CAIXA e o saque específico de R$ 1,4 mil; entenda HOJE (15) todos os detalhes para receber

Um guia completo para não perder as datas e garantir o seu direito. Saiba agora como verificar seu saldo e se preparar para o saque!

O ano de 2024 traz novidades para os trabalhadores brasileiros com direito ao PIS/PASEP, marcando um momento crucial para quem espera ansiosamente pelo benefício.

Com as recentes alterações no calendário de pagamentos, é essencial estar por dentro das datas e requisitos para garantir seu saque sem contratempos. Este artigo serve como seu aliado, esclarecendo dúvidas e orientando sobre como proceder.

CAIXA e o saque específico de R$ 1,4 mil; entenda HOJE (14) todos os detalhes para receber
veja os detalhes do saque. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Entenda as Mudanças no Calendário de 2024

O calendário do PIS/PASEP sofreu alterações significativas em 2024, impactando diretamente quando e como os beneficiários poderão realizar seus saques. Essas mudanças visam uma distribuição mais eficiente dos recursos, facilitando o acesso dos trabalhadores ao seu direito.

Quem Tem Direito ao PIS/PASEP?

O benefício é destinado a trabalhadores de empresas públicas e privadas que contribuíram para o PIS/PASEP durante o ano-base. É necessário ter trabalhado com carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano de referência e ter seus dados informados corretamente na RAIS/eSocial.

Como Consultar o Saldo?

Para verificar se você tem direito ao saque e qual o valor disponível, é possível acessar o aplicativo da Caixa Econômica Federal (para o PIS) ou o site do Banco do Brasil (para o PASEP). Essa consulta é rápida, segura e pode ser feita do conforto da sua casa.

Veja também: PIS/Pasep tem destino decidido? Descubra se você já pode receber o novo abono salarial

Preparando-se Para o Saque

Antes de se dirigir a uma agência para efetuar o saque, certifique-se de ter em mãos documentos de identificação e o número do seu NIS/PASEP.

É também uma boa prática verificar os horários de atendimento e se há alguma necessidade específica de agendamento, evitando assim filas e espera.

Veja também: Saques do PIS/Pasep liberados HOJE (13) variam entre R$ 117 e R$ 1,4 MIL

Existe um prazo para realizar o saque?

Sim, existe um prazo estabelecido para a realização do saque do PIS/PASEP. Esse prazo é determinado anualmente e varia conforme o calendário oficial divulgado pelos órgãos responsáveis, como a Caixa Econômica Federal para o PIS e o Banco do Brasil para o PASEP.

É crucial que os beneficiários estejam atentos a essas datas para não perderem o direito ao benefício.

Para evitar qualquer inconveniente, recomenda-se que os trabalhadores consultem regularmente os sites oficiais ou os aplicativos desses bancos, onde podem encontrar informações atualizadas sobre os prazos para saque, além de verificar seu saldo e elegibilidade ao benefício.

Lembrando que, após o prazo estipulado para o saque, os valores não retirados são devolvidos ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), não sendo mais possíveis de serem sacados até o próximo ciclo de pagamentos.

Veja também: Entenda o saque EXTRAORDINÁRIO de R$ 1.059 para trabalhadores com CPF final 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 0

Atualização da tabela do seguro-desemprego em 2024

O governo atualizou a tabela do seguro-desemprego para 2024, implementando imediatamente as mudanças. O valor mínimo do benefício segue o salário mínimo vigente, estabelecido em R$ 1.412, e pode ser concedido em até 5 parcelas, variando conforme a média salarial anterior do trabalhador.

Por exemplo, quem ganhava R$ 2.000 receberá 80% deste valor como seguro, resultando em R$ 1.600. Para salários acima de R$ 3.402,65, o valor fixo do seguro será de R$ 2.313,74.

O seguro-desemprego é destinado a trabalhadores formais demitidos involuntariamente, sem justa causa, e o número de parcelas depende do tempo de trabalho.

Para ter direito ao benefício, o solicitante não deve ter renda própria suficiente para o sustento da família e não pode estar recebendo certos tipos de benefício previdenciário. O ajuste na tabela foi baseado no INPC de 2023, que registrou uma variação de 3,71%.