Brasileiros que possuem conta poupança ATIVA na Caixa mais de 2 anos, precisam conferir o COMUNICADO hoje (28)

A Caixa amplia as opções de poupança para seus clientes com cinco modalidades distintas, cada uma adequada a diferentes perfis de poupadores.

A Caixa Econômica Federal, reconhecendo a conta poupança como um dos investimentos favoritos dos brasileiros, anuncia a diversificação de suas modalidades de poupança, visando atender às diferentes necessidades e preferências de seus clientes.

Com uma remuneração atrelada à taxa Selic, as poupanças agora se dividem em cinco categorias principais: Poupança Integrada, Poupança Azul, Poupança Caixa Fácil, Poupança Social Digital Caixa, e Poupança Digital, cada uma com suas características e benefícios únicos.

Brasilerios que possuem conta poupança ATIVA na Caixa mais de 2 anos, precisam conferir o COMUNICADO hoje (19)
Veja quem tem conta poupança na Caixa. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Novas Modalidades de Poupança da Caixa

  1. Poupança Integrada: Vinculada diretamente à conta corrente do cliente, facilita a transferência e movimentação de recursos, ideal para quem busca praticidade no dia a dia.
  2. Poupança Azul: Com a abertura possível em agências ou correspondentes, oferece cartão próprio para movimentações e a inclusão de dependentes financeiros.
  3. Poupança Caixa Fácil: Uma modalidade simplificada, com limites de saldo e movimentação, perfeita para quem não precisa movimentar grandes quantias mensalmente.
  4. Poupança Social Digital Caixa: Aberta automaticamente para recebimento de benefícios sociais, com acesso via aplicativo Caixa Tem, apresentando um limite mensal de ingresso de recursos.
  5. Poupança Digital: Sem limite de movimentação, acessível pelo Caixa Tem, facilita pagamentos e transferências, sendo uma escolha conveniente para o usuário digital.

Como escolher a melhor modalidade de poupança da Caixa para mim?

Escolher a melhor modalidade de poupança da Caixa para você envolve considerar suas necessidades financeiras, hábitos de poupança e objetivos a longo prazo. Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a tomar essa decisão:

  1. Avalie suas necessidades de acesso: Se você já possui uma conta corrente na Caixa e busca praticidade, a Poupança Integrada pode ser a melhor opção, permitindo transferências automáticas entre contas. Para quem deseja operações digitais simplificadas, a Poupança Digital através do Caixa Tem pode ser ideal.
  2. Considere o volume de transações: Se você realiza pequenas movimentações mensais e busca uma conta sem muitas complicações, a Poupança Caixa Fácil limita movimentações e saldo, sendo uma escolha simples. Para movimentações mais altas e gestão completa, a Poupança Azul ou a Poupança Digital podem ser mais adequadas.
  3. Pense nos beneficiários: Se planeja incluir dependentes na sua poupança, a Poupança Azul oferece a possibilidade de inclusão de dependentes financeiros, facilitando o gerenciamento conjunto do patrimônio familiar.
  4. Analise os benefícios sociais: Caso você seja beneficiário de programas sociais do governo ou do FGTS, a Poupança Social Digital Caixa pode ser automaticamente aberta para você, centralizando o recebimento desses valores em uma conta acessível pelo aplicativo Caixa Tem.
  5. Reflita sobre seu perfil de poupador: Para quem busca maximizar as facilidades digitais, realizar pagamentos, transferências, e acessar serviços bancários diretamente do smartphone, a Poupança Digital e a Poupança Social Digital Caixa são recomendadas devido à sua integração com o Caixa Tem.
  6. Consulte um especialista: Por fim, se ainda tiver dúvidas, considere consultar um especialista em finanças da Caixa. Eles podem oferecer orientação personalizada com base na análise do seu perfil financeiro e objetivos de poupança.

Veja também: Caixa e a nova poupança de R$ 200; saque já tem data REVELADA, confira HOJE (15)

É possível mudar de uma modalidade de poupança para outra?

Sim, é possível mudar de uma modalidade de poupança para outra na Caixa Econômica Federal. Essa flexibilidade permite que os clientes ajustem suas escolhas de poupança de acordo com a mudança de suas necessidades financeiras, preferências ou objetivos ao longo do tempo.

Para fazer essa mudança, é importante considerar os seguintes passos:

  1. Avalie as Modalidades Disponíveis: Antes de solicitar a mudança, explore as características, vantagens e possíveis limitações de cada modalidade de poupança oferecida pela Caixa. Isso inclui a Poupança Integrada, Poupança Azul, Poupança Caixa Fácil, Poupança Social Digital e Poupança Digital.
  2. Consulte as Condições: Verifique quais são os requisitos para a mudança de modalidade, como documentação necessária, saldos mínimos ou limites de movimentação.
  3. Visite uma Agência: Para algumas mudanças de modalidade, especialmente se você estiver passando de uma conta mais simplificada para uma mais complexa, pode ser necessário visitar uma agência da Caixa. Leve consigo os documentos pessoais e qualquer outro documento que possa ser solicitado.
  4. Use os Canais Digitais: Dependendo da modalidade para a qual deseja mudar, você pode conseguir realizar a mudança diretamente pelo aplicativo Caixa Tem ou Internet Banking, especialmente se a mudança for para uma modalidade mais digital.
  5. Confirme as Alterações: Após solicitar a mudança, certifique-se de receber uma confirmação da Caixa sobre a alteração da modalidade de sua poupança. Isso pode ser um comprovante impresso na agência ou uma confirmação digital, dependendo do canal utilizado para a solicitação.
  6. Fique Atento às Condições e Benefícios: Ao mudar de modalidade, fique atento às novas condições de sua conta, incluindo taxas de remuneração, benefícios adicionais e qualquer limitação que possa afetar a maneira como você utiliza a sua poupança.

Veja também: Repasses LIBERADOS Caixa Tem pode conceder R$ 600, R$ 750 e R$ 1 mil, saiba mais

Posso ter mais de uma modalidade de poupança na Caixa?

Sim, é possível ter mais de uma modalidade de poupança na Caixa Econômica Federal.

Os clientes podem optar por diferentes tipos de contas de poupança para atender a diversas necessidades financeiras, objetivos de poupança ou para aproveitar as características específicas de cada modalidade.

Por exemplo, um cliente pode manter uma Poupança Integrada para facilitar a movimentação automática de fundos da conta corrente para a poupança, enquanto também possui uma Poupança Social Digital Caixa para o recebimento de benefícios governamentais.

Da mesma forma, alguém pode decidir abrir uma Poupança Digital pelo aplicativo Caixa Tem para transações e serviços financeiros online, além de manter uma Poupança Azul para incluir dependentes financeiros.

Veja também: Do que se trata o REPASSE de R$ 150,00 para mulheres no Caixa Tem Você pode ter DIREITO

Conta Corrente, Digital e de Pagamento: Entenda as Diferenças

No universo financeiro, a diversidade de contas disponíveis pode confundir, especialmente ao considerar conta corrente, conta digital e conta de pagamento.

  1. A conta corrente é versátil, permitindo uma gama ampla de transações financeiras diárias, como TED, DOC, PIX, além de possibilitar financiamentos, uso de cartões de crédito e débito, e investimentos. Normalmente, está sujeita a taxas de manutenção e pode ser utilizada tanto por pessoas físicas quanto jurídicas.
  2. A conta digital, por sua vez, representa a modernidade no setor bancário, funcionando integralmente por meios digitais sem agências físicas. Este modelo pode englobar tanto contas correntes quanto poupanças, diferenciando-se principalmente pela ausência de custos com manutenção de espaços físicos, o que muitas vezes reduz as taxas para o usuário.
  3. A conta de pagamento combina características das contas corrente e poupança, mas com algumas limitações, como a impossibilidade de ser utilizada para financiamentos. Ela se destaca pela conveniência e facilidade de gestão através de meios digitais, apresentando uma solução prática para o dia a dia financeiro sem envolver produtos próprios de investimento.

Caixa Tem libera R$ 9.200 para estudantes

Visando estimular os jovens a completar o ensino médio, o governo anunciou o programa Pé de Meia, que oferece até R$ 9.200 para alunos inscritos, com pagamentos via Caixa Tem.

Destinado a estudantes de 14 a 24 anos matriculados no ensino médio público e de 19 a 24 anos na Educação de Jovens e Adultos (EJA), o programa busca incentivar a permanência e o sucesso escolar.

Os benefícios, que podem somar R$ 3 mil até o final do 3º ano, incluem R$ 200 na matrícula, 9 parcelas anuais de R$ 200 por frequência escolar de 80%, R$ 1.000 por ano concluído com aprovação, e R$ 200 pela participação no ENEM.

Para acessar, os estudantes precisam estar inscritos no Cadastro Único e ter frequência escolar mínima de 80%, além de participar do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB).

Caixa Tem surpreende com Pix de Até R$900

Nesta semana, uma novidade empolgante chegou para cerca de 13 milhões de brasileiros beneficiários do Bolsa Família: a possibilidade de receber transferências via Pix, variando de R$100 a R$900, por meio do Caixa Tem, da Caixa Econômica Federal.

Recentemente, especialmente, os beneficiários com NIS terminando em 3 têm essa oportunidade, ampliando o apoio para mais de 21 milhões de famílias em março.

Este mês se destaca pela organização e eficácia na distribuição dos recursos, marcando um período significativo para os beneficiários, com os depósitos sendo antecipados para acelerar o auxílio.

O governo federal também está tomando medidas robustas contra fraudes, aprimorando os controles de coleta de dados e criando sistemas para avaliação periódica.

Além disso, para ter direito ao Pix, as famílias precisam cumprir compromissos nas áreas de saúde e educação, refletindo o objetivo do programa de promover bem-estar e desenvolvimento social.

Golpes miram beneficiários do Bolsa Família

O aumento dos golpes contra beneficiários do Bolsa Família preocupa. Usando SMS, chamadas e WhatsApp, golpistas fingem representar órgãos oficiais para coletar dados pessoais.

O Ministério do Desenvolvimento Social alerta: a atualização do CadÚnico/Bolsa Família é feita somente presencialmente. Desconfie de links para atualização cadastral.

Para evitar fraudes, use apenas canais oficiais para consultar seu benefício, como o aplicativo Bolsa Família, Portal Cidadão da Caixa e WhatsApp oficial do programa. Em caso de interação com links suspeitos, procure uma agência da Caixa rapidamente.

Vítimas de golpes devem registrar um boletim de ocorrência e contactar a Caixa para tentativa de recuperação de valores e atualização de dados.

Mantenha vigilância constante e questione a autenticidade de qualquer contato que solicite informações pessoais.

Descubra como receber até R$20 mil pelo Caixa Tem

Correntistas da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil têm um motivo especial para comemorar neste mês de março. Uma nova medida liberará benefícios de até R$20 mil, parte do PIS/PASEP 2024, através do aplicativo Caixa Tem.

Este movimento representa uma ajuda financeira significativa, direcionada a diversos grupos de trabalhadores que estiveram formalmente empregados em 2022.

Aproximadamente 24,5 milhões de trabalhadores serão beneficiados ao longo do ano, com os pagamentos distribuídos em calendários específicos para assegurar um acesso organizado.

Para ser elegível, é necessário cumprir alguns critérios como estar inscrito no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos, ter trabalhado registrado por no mínimo 30 dias em 2022, receber até dois salários mínimos e ter os dados atualizados na RAIS.

Inovação e acesso: Caixa e Correios unem serviços

A Caixa Econômica Federal e os Correios anunciaram uma parceria para compartilhar serviços em agências por todo o Brasil até o final de 2024. O objetivo é ampliar o acesso a serviços essenciais, especialmente em locais sem atendimento bancário.

Inicialmente, os serviços integrados incluirão desbloqueio de cartões, consultas de senhas e acesso a benefícios como o seguro desemprego e Bolsa Família.

Embora detalhes financeiros e logísticos permaneçam incertos, essa iniciativa promete facilitar a vida da população, reduzindo custos e expandindo a disponibilidade de serviços.

Com foco nas regiões onde a presença bancária é limitada, sobretudo no Norte e Nordeste, a parceria entre Caixa e Correios sinaliza um esforço significativo para melhorar o acesso a serviços financeiros e governamentais, demonstrando um modelo de cooperação inovador entre estatais.

Correios expandem serviços com atendimento de seguro-desemprego e FGTS

Os Correios do Brasil estão ampliando seus serviços em uma parceria inovadora com a Caixa Econômica Federal, oferecendo agora atendimentos relacionados ao Seguro-Desemprego, FGTS, e outros serviços sociais diretamente em suas unidades.

Esta colaboração permite também que cidadãos postem e retirem encomendas em lotéricas. A iniciativa busca facilitar o acesso da população a serviços essenciais, especialmente em locais onde os pontos de atendimento da Caixa são limitados.

Além disso, está previsto o atendimento por videoconferência em algumas unidades dos Correios, proporcionando ainda mais conveniência e eficiência no acesso aos serviços.

A parceria, que começou a ser testada em março de 2024, reflete o compromisso das estatais em melhorar e ampliar o acesso aos serviços públicos, prometendo estender essas facilidades a todas as unidades dos Correios até o final do ano.

FGTS Futuro facilitará acesso à casa própria a partir de abril

A partir de abril, a Caixa Econômica Federal disponibilizará o FGTS Futuro para compra da casa própria, uma modalidade recentemente aprovada pelo Conselho Curador do FGTS.

Destinada a trabalhadores com renda de até R$ 2.640, esta iniciativa busca facilitar o acesso à moradia por meio do programa Minha Casa Minha Vida, permitindo a utilização do FGTS tanto para imóveis novos quanto usados.

A autorização para o uso do crédito deve ser feita no momento da contratação do financiamento, podendo se estender por até 120 meses (dez anos), e a operação pode ser gerenciada diretamente pelo app FGTS.

Em caso de demissão, o valor utilizado do FGTS será adicionado ao saldo devedor, com a Caixa podendo incorporar este montante por até seis meses.

A medida visa não apenas facilitar a aquisição de imóveis para a população de baixa renda, mas também oferecer melhores condições de financiamento, potencialmente reduzindo as taxas de juros e ampliando o valor financiado.