Wi-Fi liberada no transporte público brasileiro? Saiba mais!

Benefícios no transporte público para a população brasileira revelam-se empolgantes e bem mais eficientes.

Segundo dados do governo, cerca de 44,3% da população utiliza-se dos transportes públicos ofertados. É quase a metade da população do país!

A necessidade parte principalmente das grandes cidades e capitais, e o número de procura faz necessário que os serviços sejam aprimorados cada vez mais.

Devido a isso, saiu a novidade de que o ônibus do TRIAR agora ofertarão serviços de internet para os seus passageiros. A notícia gera entusiasmo e você poderá conferir mais detalhes abaixo, bem como a disposição da lei brasileira que garante gratuidade nas passagens nos transportes públicos em caso específico.

Wi-Fi liberada no transporte público brasileiro? Saiba mais!
Serviços de internet e tecnologia para ônibus TRIAR Foto: divulgação

Serviços de internet agora nos ônibus de Araucária

Uma nova melhoria foi feita e os ônibus do TRIAR estão ofertando serviços de internet sem fio para os seus passageiros e isso GRATUITAMENTE! É fácil e rápido, não precisa de cadastro, só é necessário que o passageiro faça seu login com as informações referentes ao número do seu CPF e sua data de nascimento. Simples, não é?

Na verdade, os serviços de internet já eram oferecidos por estes ônibus desde 2018, porém, agora a atualização promete mais eficiência, modernidade e resistência!

Os serviços de transporte público de Araucária é uma referência em todo o país, isso porque além destes benefícios houve também uma diminuição nas tarefas, inclusive aos domingos estas tarifas são grátis para aqueles que utilizam o cartão TRIAR, os estudantes da rede de ensino pública da cidade da educação infantil, ensino médio e universidade, do adulto que leva criança de até 12 anos para a escola, e também para os que fazem parte das escolinhas esportivas e cursos profissionalizantes da Secretaria de Trabalho e Emprego.

Veja também: LEI é aprovada e mudará os ônibus coletivos: confira a novidade que acaba de sair (13)

Lei que assegura gratuidade nos transportes públicos

O Estatuto do Idoso, estabelecido pela Lei Federal n° 10.741, de 1 de outubro de 2003, responsável por proteger e assegurar os direitos da pessoa idosa na nação, no seu artigo 39, 40, 41 e 42, dispõe sobre a gratuidade e preferência que as pessoas idosas devem ter nos serviços de transporte público e essa lei deve ser cumprida em todo o território nacional. Este é um serviço nacional de benefício a população, além do que é oferecido no território de Araucária.

Confira a sua disposição:

“Estatuto do Idoso  – Lei No 10.741, DE 1º de outubro de 2003.

Art. 39. Aos maiores de 65 (sessenta e cinco) anos fica assegurada a gratuidade dos transportes coletivos públicos urbanos e semi-urbanos, exceto nos serviços seletivos e especiais, quando prestados paralelamente aos serviços regulares.

§ 1o Para ter acesso à gratuidade, basta que o idoso apresente qualquer documento pessoal que faça prova de sua idade.

§ 2o Nos veículos de transporte coletivo de que trata este artigo, serão reservados 10% (dez por cento) dos assentos para os idosos, devidamente identificados com a placa de reservado preferencialmente para idosos.

§ 3o No caso das pessoas compreendidas na faixa etária entre 60 (sessenta) e 65 (sessenta e cinco) anos, ficará a critério da legislação local dispor sobre as condições para exercício da gratuidade nos meios de transporte previstos no caput deste artigo.

Art. 40. No sistema de transporte coletivo interestadual observar-se-á, nos termos da legislação específica:

I – a reserva de 2 (duas) vagas gratuitas por veículo para idosos com renda igual ou inferior a 2 (dois) salários-mínimos;

II – desconto de 50% (cinquenta por cento), no mínimo, no valor das passagens, para os idosos que excederem as vagas gratuitas, com renda igual ou inferior a 2 (dois) salários-mínimos.

Parágrafo único. Caberá aos órgãos competentes definir os mecanismos e os critérios para o exercício dos direitos previstos nos incisos I e II.

Art. 41. É assegurada a reserva, para os idosos, nos termos da lei local, de 5% (cinco por cento) das vagas nos estacionamentos públicos e privados, as quais deverão ser posicionadas de forma a garantir a melhor comodidade ao idoso.

Art. 42. São asseguradas a prioridade e a segurança do idoso nos procedimentos de embarque e desembarque nos veículos do sistema de transporte coletivo.”.

Veja também: Concorrente da Uber? Empresa PODEROSA pode REVOLUCIONAR o mercado de aplicativos de transporte