12 coisas que podem fazer você ser DEMITIDO por justa causa

Se você é um trabalhador de carteira assinada, é bom tomar cuidado com alguns comportamentos para evitar a demissão por justa causa.

Alguns trabalhadores de carteira assinada não sabem, mas existe uma série de condutas no ambiente de trabalho que podem levar a uma demissão por justa causa. No caso, essa é a maior penalidade concedida a um funcionário, pois faz com que ele perca boa parte dos seus benefícios trabalhistas ao ser mandado embora.

Quer saber mais sobre esse tipo de demissão e quais atitudes é necessário evitar? Então continue nos acompanhando logo abaixo para não perder nenhuma informação importante sobre o assunto!

Trabalhadores que cometerem algumas dessas ações poderão ser demitidos por justa causa. Confira!
Trabalhadores que cometerem algumas dessas ações poderão ser demitidos por justa causa. Confira! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

O que é demissão por justa causa?

A princípio, a demissão por justa causa ocorre quando o desligamento do trabalhador acontece mediante a apresentação de uma causa legal, que seja prevista pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e que, portanto, justifique a dispensa do funcionário.

Nessa modalidade de demissão, o trabalhador, como dito anteriormente, perde diversos direitos trabalhistas, como as multas rescisórias (saque rescisão, seguro-desemprego) e alguns outros direitos. Ou seja, no fim do dia, o trabalhador que sofre essa dispensa acaba saindo com uma mão na frente e a outra atrás. Essa é a penalidade máxima a ser aplicada dentro do ambiente de trabalho justamente por esse motivo.

Apesar disso, vale lembrar que a empresa deve emitir advertências escritas ou verbais conforme o funcionário comece a se comportar de maneira errônea, podendo até mesmo aplicar uma suspensão antes de partir para a demissão de fato. A justa causa só pode acontecer de maneira direta diante de uma situação muito grave, então é importante se atentar a isso.

Veja também: Milhares de trabalhadores já podem fazer o resgate do PIS/Pasep: aprenda a solicitar o valor

Erros que podem levar o trabalhador a ser demitido

Conforme o artigo 482 da CLT, a demissão por justa causa só pode ocorrer a partir dos seguintes casos:

  • Ato de improbidade (ou seja, fraudes ou desonestidade);
  • Incoerência de conduta (atos considerados imorais, como assediar sexualmente colegas de trabalho ou assistir pornografia no serviço);
  • Negociação habitual por própria conta (trabalhar para outra empresa enquanto contratado pela primeira);
  • Caso o trabalhador seja condenado criminalmente;
  • Se o trabalhador violar o segredo da empresa;
  • Em caso de embriaguez no serviço;
  • Ao haver abandono do cargo;
  • Caso o funcionário se comporte com insubordinação;
  • Quando o funcionário aplicar ofensas físicas (bater em alguém);
  • Caso o empregador realize um ato lesivo à honra do empregador;
  • Ao iniciar jogos de azar dentro da empresa;
  • Caso haja perda de requisitos necessários para realizar a função;
  • Por fim, caso o empregado aja contra a segurança nacional, mediante inquérito.

Vale lembrar que o que caracteriza uma demissão por justa causa é o rompimento do contrato de boa-fé e confiança entre o empregador e o empregado. Por isso, quando as infrações são cometidas (algumas mais de uma vez), o patrão não tem obrigação de continuar contando com o empregado, em quem não pode mais confiar.

Aliás, é bom ressaltar nessa época de Copa do Mundo que faltar diversas vezes para assistir aos jogos do Brasil (caso o empregador não tenha permitido) também pode gerar justa causa, ok?

Veja também: Descubra se você está na LISTA dos trabalhadores que receberão um GRANDE valor em 2023