Vírus PODEROSO escondido em aplicativos para Android contamina mais de 600 MIL aparelhos

Os vírus, em sua maioria, era baixados junto com apps de fotos. O malware permitia que criminosos conseguissem acessar o aparelho e realizassem ações fraudulentas.

Os usuários de smartphones sabem bem a dor de cabeça que é quando o aparelho é infectado por vírus, algo que acontece com maior frequência nos dispositivos Android, inclusive através de aplicativos. Existe uma grande quantidade de apps disponíveis na Google Play Store, mas nem todos são seguros.

Alguns aplicativos são perigosos e podem causar muitos problemas para os usuários, especialmente quando eles não são verificados pelo Play Protect, que é o recurso de segurança próprio da loja de apps do Google. Dessa forma, ao fazer a instalação e conceder as permissões solicitadas, os vírus contaminam o aparelho de forma quase que imperceptível.

Em alguns casos, as pessoas demoram a perceber que o celular está com vírus e não sabem o perigo que estão passando. Ao infectar o dispositivo o malware consegue acessar dados sensíveis dos usuários e também compromete a utilização de algumas funções, só quando esta segunda situação acontece que a pessoa nota que tem algo de errado com o seu aparelho.

Vírus PODEROSO escondido em aplicativos para Android contamina mais de 600 MIL aparelhos
O malware Fleckpe foi identificado em 11 aplicativos que estavam na Play Store. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Veja os riscos que o malware representa

O vírus contaminou 620 mil aparelhos com sistema operacional Android. Ele estava escondido em aplicativos disponíveis na Play Store, ao baixar os apps o malware permitia que os criminosos conseguissem fazer inscrições e pagamento em serviços de assinatura falsos a partir dos dados do plano de celular.

Em seguida, eles usavam links para conseguirem parte dos lucros envolvidos nas assinatura dos serviços ou mesmo o valor total da ação fraudulenta. Todo o processo acontecia em segundo plano, sem que o usuário percebesse. Além disso, o vírus também conseguia interceptar as notificações, confirmações ou necessidade de downloads.

O malware Fleckpe começou a circular no final do ano passado, mas foi somente este ano que começou a ser analisado e documentado. A contaminação do vírus começou por países específicos, como Singapura, Tailândia e Indonésia, mas rapidamente se espalhou por todo o mundo. As vítimas só conseguiram identificar a ação criminosa quando já era tarde demais.

Veja também: Android tem função ‘secreta’ que ajuda a economizar a bateria do celular: saiba como acessar

Quais aplicativos estão infectando os aparelhos Android com vírus?

A Kasperky, empresa russa que trabalha com softwares de segurança cibernética, foi quem detectou que o vírus nos aplicativos para Android esteva sendo utilizado pelos criminosos. Foi identificado que o malware estava escondido em pelo menos 11 apps, a maioria deles constava com a descrição de ser para edição de fotos e para adicionar recursos às câmeras.

Os apps citados pela empresa são:

com.impressionism.prozs.app;
com.picture.pictureframe;
com.beauty.slimming.pro;
com.beauty.camera.plus.photoeditor;
com.microclip.vodeoeditor;
com.gif.camera.editor;
com.apps.camera.photos;
com.toolbox.photoeditor;
com.hd.h4ks.wallpaper;
com.draw.graffiti;
com.urox.opixe.nightcamreapro

Todos esses aplicativos já foram retirados da Google Play Story, apesar disso os usuários que ainda estão com eles instalados continuam correndo risco. Dessa forma, a recomendação é desinstalar e fazer uma verificação de segurança no aparelho, utilizando antivírus e fazendo uma varredura completa que possa assegurar que não existe mais nenhum indício do vírus.

Se perceber que está recebendo cobranças indevidas, entre em contato com a sua operadora de telefonia para cancelar possíveis assinaturas. Fique atento a qualquer coisa que aconteça de diferente no aparelho, como aparição de ícones, por exemplo. Para garantir a sua segurança, antes de baixar verifique se o app é seguro e só conceda permissões se o pedido tiver haver com o aplicativo instalado.

Veja também: Esses aplicativos podem trazer VÍRUS para o seu celular; confira a lista completa