Veja como comprar sua casa própria utilizando o FGTS Futuro; passo a passo!

Nova medida permite o uso do FGTS futuro na compra da casa própria, prometendo mudanças significativas no acesso à moradia.

Em uma mudança revolucionária anunciada em março de 2024, o Conselho Curador do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) está prestes a tomar uma decisão que pode transformar o sonho da casa própria em realidade para milhares de brasileiros.

A vice-presidente de Habitação da Caixa, Inês Magalhães, revelou que a instituição está pronta para operacionalizar a nova medida que permitirá o uso de até 120 meses de créditos futuros do FGTS no financiamento de imóveis, prometendo uma era de maior acessibilidade à moradia.

Veja como comprar sua casa própria utilizando o FGTS Futuro; passo a passo!
passo a passo de como comprar a casa com FGTS. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

O Funcionamento do FGTS Futuro

A inovadora operação consistirá no uso de contribuições futuras do empregador na conta vinculada ao trabalhador para o pagamento de prestações do financiamento contratado.

Inicialmente, essa modalidade será testada com famílias de renda até R$ 2.640 (faixa 1 do programa habitacional Minha Casa Minha Vida), com a perspectiva de expandi-la para todos os grupos atendidos pelo programa, que abrange famílias com renda mensal de até R$ 8.000.

Impacto e Benefícios Esperados

Cerca de 60 mil lares com renda de até dois salários mínimos poderão ser beneficiados anualmente pela medida.

O grande diferencial do FGTS Futuro está na possibilidade de elevar a capacidade de pagamento das prestações da casa própria, permitindo que mais famílias de menor renda tenham acesso ao financiamento imobiliário sem comprometer mais de 30% de sua renda.

FGTS Futuro

O “FGTS Futuro” é um conceito recentemente introduzido nas discussões sobre políticas habitacionais no Brasil, visando ampliar as possibilidades para trabalhadores utilizarem o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) na aquisição da casa própria.

Essa proposta permite que os trabalhadores empreguem não apenas o saldo atual acumulado em suas contas do FGTS, mas também os depósitos futuros, até um determinado período, como garantia para obter condições de financiamento mais favoráveis na compra de imóveis.

Como Funciona?

O FGTS Futuro permitiria que um trabalhador usasse as contribuições futuras do FGTS, que seriam depositadas pelo empregador em sua conta ao longo dos próximos anos, como uma espécie de garantia adicional em operações de financiamento imobiliário.

Isso significa que os futuros depósitos no FGTS poderiam ser considerados no cálculo da capacidade de pagamento, potencialmente aumentando o valor que o trabalhador pode financiar para adquirir um imóvel.

Veja também: Passo a passo para acessar o FGTS Digital ainda HOJE (05): confira os requisitos

Passo a Passo Genérico para Uso do FGTS em Financiamentos Imobiliários:

1. Verifique sua Elegibilidade

  • Para o FGTS convencional, você deve ter trabalhado sob o regime do FGTS por pelo menos três anos, consecutivos ou não, em qualquer período da vida laboral e não ser proprietário de outro imóvel na cidade onde mora, trabalha ou pretende comprar o novo imóvel.
  • Para o FGTS Futuro, seria necessário verificar os critérios específicos de elegibilidade, como renda familiar, valor do imóvel e localização.

2. Escolha um Imóvel

  • Selecione um imóvel residencial urbano que se enquadre nas regras do programa FGTS e do possível FGTS Futuro, considerando os limites de valor estabelecidos pela legislação.

3. Acerte as Condições de Financiamento com um Agente Financeiro

  • Procure um banco autorizado a operar com financiamento imobiliário utilizando o FGTS, como a Caixa Econômica Federal, e apresente sua documentação e a do imóvel para análise.

4. Solicite a Utilização do FGTS

  • No caso do FGTS convencional, solicite ao banco a utilização do saldo do seu FGTS para pagamento de parte do valor do imóvel ou das prestações.
  • Para o FGTS Futuro, se implementado, você precisaria seguir procedimentos adicionais definidos pelos reguladores, possivelmente incluindo a autorização do uso de depósitos futuros como garantia ou parte do pagamento.

5. Avaliação do Imóvel e Documentação

  • O banco realizará a avaliação do imóvel para garantir que ele atenda aos critérios do programa. Você também precisará fornecer toda a documentação necessária para a análise de crédito e uso do FGTS.

6. Assinatura do Contrato de Financiamento

  • Após a aprovação do crédito e do uso do FGTS, você e o vendedor assinarão o contrato de financiamento na presença de um representante do banco. O FGTS será liberado para pagamento conforme as condições estabelecidas no contrato.

7. Registro do Contrato

  • O contrato de financiamento deve ser registrado em cartório de registro de imóveis para que a transferência de propriedade seja oficializada.

Veja também: Entenda quais os critérios e condições para participar do Minha Casa Minha Vida: conquiste a casa PRÓPRIA ainda este mês