Brasileiros poderão contar com valor EXTRA do Bolsa Família a partir de janeiro; confira os requisitos para SACAR

Os brasileiros poderão ter acesso a um valor extra através do Bolsa Família a partir de janeiro de 2023.

O Bolsa Família é um programa de transferência de renda instituído pelo governo federal durante o governo Lula (PT) em 2003. Após a eleição de Jair Bolsonaro (PL), o programa foi substituído pelo então Auxílio Brasil. Agora, com o retorno do petista, o programa também irá voltar.

Portanto, confira a seguir o valor que será oferecido pelo Bolsa Família em janeiro do próximo ano.

Grupo pode receber um valor extra do Bolsa Família. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Valor extra pago pelo Bolsa Família em janeiro

O Auxílio Brasil tem ajudado milhares de famílias que se encontram em situação de pobreza e extrema pobreza no país. O programa foi liberado para substituir o até então Bolsa Família, sendo oficializado em 2021, desde então, tem disponibilizado pagamentos mensais para os brasileiros.

Após a eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a previsão voltará a ser liberada e o Auxílio Brasil será desativado. Segundo a equipe do presidente eleito, o foco atual está sendo na manutenção do programa de transferência de renda no valor de R$ 600 no ano que vem.

Além disso, devido ao fato de boa parte do programa ser composta por mães solteiras chefes de famílias, a intenção também é liberar um adicional de R$ 150 para famílias com crianças de até seis anos de idade.

Para liberar os recursos, a PEC da Transição está sendo discutida. De acordo com a equipe de transição, a expectativa é liberar um valor de R$ 145 bilhões fora do teto de gastos da União. No último dia 7, o texto foi aprovado pelo Senado Federal, e agora segue para a Câmara dos Deputados.

Até o presente momento, as novas regras para que o benefício fosse concedido não foram divulgadas. No entanto, a coordenadora do grupo de assistência social da equipe de transição, Tereza Campello, ressaltou que o cartão de vacinação atualizado e a frequência escolar serão dois dos documentos exigidos para fazer parte do programa.

Confira também: Bolsa Família de janeiro terá parcela ANTECIPADA? Quando será possível sacar?

Calendário de pagamento do Auxílio Brasil em dezembro

O Bolsa Família só entrará em vigor quando o presidente eleito assumir a presidência. Dessa forma, o Auxilio Brasil continua sendo pago até o mês de dezembro. Veja a seguir quais são as datas de pagamento de acordo com o dígito final do Número de Identificação Social (NIS):

  • Final do NIS com dígito 1: pagamento no dia 12 de dezembro;
  • Final do NIS com dígito 2: pagamento no dia 13 de dezembro;
  • Final do NIS com dígito 3: pagamento no dia 14 de dezembro;
  • Final do NIS com dígito 4: pagamento no dia 15 de dezembro;
  • Final do NIS com dígito 5: pagamento no dia 16 de dezembro;
  • Final do NIS com dígito 6: pagamento no dia 19 de dezembro;
  • Final do NIS com dígito 7: pagamento no dia 20 de dezembro;
  • Final do NIS com dígito 8: pagamento no dia 21 de dezembro;
  • Final do NIS com dígito 9: pagamento no dia 22 de dezembro;
  • Final do NIS com dígito 0: pagamento no dia 23 de dezembro.

Saiba mais: Lista de brasileiros que podem ficar de FORA do Bolsa Família é DIVULGADA

Auxílio para estudantes

Ainda que não seja de conhecimento geral, diversos estudantes também podem contar com a possibilidade de recebimento de um auxílio. Na verdade, existem dois auxílios disponíveis para o público em questão.

O primeiro, portanto, trata-se do Auxílio Esporte Escolar, enquanto o segundo, é em virtude do programa da Bolsa Iniciação Científica Júnior. O funcionamento de ambos acontece da seguinte forma:

  • Auxílio Esporte Escolar – podem receber todos os estudantes que obtiverem destaque, medalhas ou menções honrosas em competições esportivas de cunho escolar;
  • Bolsa Iniciação Científica Júnior – podem receber todos os estudantes que obtiverem sucesso em pesquisas científicas e demais áreas voltadas a um estudo específico.

Assim sendo, o pagamento de ambos acontece da mesma forma. Para melhor dizer, os benefícios fornecem 12 parcelas no valor de R$ 100, além de uma integral no valor de R$ 1 mil.

Neste sentido, a concessão acontece de forma automática. Isto é, as próprias escolas devem enviar os nomes dos alunos detaque, para que assim aconteça o repasse dos valores.

Por fim, vale dizer que o pagamento é realizado no ano seguinte após a participação do estudante em questão.

Novas exigências para manter o Bolsa Família

Ademais, no ano que vem o Bolsa Família deve retomar as chamadas condicionalidades, que, basicamente, são algumas regras que garantem que as famílias devem continuar na folha de pagamento do programa. Elas são ações que visam acompanhar o desenvolvimento de cada núcleo familiar e faziam parte do programa antigo, mas foram deixadas de lado quando o Auxílio Brasil foi implementado. São elas:

  • Acompanhamento para nutrizes;
  • Exigência do pré-natal para grávidas;
  • Acompanhamento da frequência escolar de jovens (mínimo de 85%);
  • Checagem da carteirinha de vacinação das crianças;
  • Ações socioeducativas voltadas às crianças em situação de trabalho infantil.