Vale-gás pode acabar em 2024? Entenda os possíveis bloqueios do Governo

Neste ano, algumas incertezas rondam o pagamento do vale-gás e, por isso, muitos acreditam que ele possa acabar. Entenda se isso é verdade!

Você sabia que o vale-gás, um auxílio crucial para milhões de brasileiros, pode enfrentar desafios significativos em 2024? Com a divulgação da inflação do ano passado, o governo federal está avaliando a possibilidade de aplicar bloqueios em diversos auxílios, incluindo o vale-gás. 

Este programa atende atualmente cerca de 5,5 milhões de brasileiros. A inflação de 4,62%, embora dentro da meta, gerou um cenário econômico que pode impactar diretamente a continuidade e a eficácia deste auxílio tão importante. Vamos entender melhor o assunto!

Você recebe o pagamento do vale-gás? Então saiba se ele realmente vai acabar neste ano!
Você recebe o pagamento do vale-gás? Então saiba se ele realmente vai acabar neste ano! / Foto: Marcello Casal Jr. – Agência Brasil

Vale-gás em 2024: o que podemos esperar?

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou que a inflação de 2023 foi menor do que o esperado, resultando em um aumento potencial no limite das despesas do governo para 2024. No entanto, isso pode não ser tão positivo quanto parece. 

Em suma, a expectativa era de um aumento maior no orçamento, o que não se concretizou. Agora, o governo pode precisar bloquear cerca de R$ 44 bilhões em despesas para cumprir as regras fiscais. Este cenário coloca programas como o vale-gás em uma posição delicada.

A situação atual do vale-gás

O vale-gás, que começou a ser pago em dezembro de 2021, é um programa bimestral, oferecido a cada dois meses. A última liberação ocorreu em dezembro de 2023, com a próxima prevista para fevereiro de 2024. Atualmente, mais de 5,5 milhões de pessoas estão elegíveis para receber o benefício. O valor do auxílio corresponde a 100% do preço médio nacional do botijão de gás de 13 quilos, mas ainda não há confirmação se esse formato será mantido para 2024.

Mudanças no salário mínimo e seu impacto no auxílio

O aumento do salário mínimo de R$ 1.320 para R$ 1.412 altera a renda per capita necessária para ter acesso ao vale-gás, que agora é de R$ 706. Este ajuste pode afetar a elegibilidade de muitos cidadãos ao programa. Para receber o vale-gás, o cidadão deve ter uma conta no CadÚnico, residir com um integrante beneficiário do BPC (Benefício de Prestação Continuada) e ter uma renda per capita de até meio salário mínimo.

Perspectivas e desafios para o futuro

Frente a esses desafios econômicos, o governo pode ter que realizar ajustes no orçamento, o que inclui a possibilidade de contingenciamento nos recursos destinados ao vale-gás. Embora no passado recursos de outras áreas tenham sido realocados para manter o programa, ainda é incerto se essa será uma opção viável em 2024. Com as regras de entrada sendo alteradas, é crucial estar atento às novas normativas para entender quem terá direito ao benefício.

Veja também: O que é o PIX fiado do ? Vale a pena usar?

Guia prático: como receber o vale-gás em 2024

Receber o vale-gás, um benefício crucial para muitas famílias brasileiras, envolve um processo relativamente simples, mas que requer atenção a alguns detalhes importantes. Aqui está um guia prático para te ajudar a entender como você pode ser elegível e receber o vale-gás:

Elegibilidade para o vale-gás

  • Cadastro Único (CadÚnico): para ser elegível ao vale-gás, é fundamental estar inscrito no CadÚnico, um sistema que reúne informações sobre famílias de baixa renda no Brasil. Certifique-se de que suas informações estão atualizadas no sistema;
  • Renda per capita: um dos critérios mais importantes é a renda per capita da família, que não deve ultrapassar meio salário mínimo. Com o novo salário mínimo de 2024, a renda per capita para elegibilidade ao vale-gás passou a ser de até R$ 706;
  • Residência com beneficiário do BPC: ter um integrante da família beneficiário do BPC (Benefício de Prestação Continuada) também é um critério para receber o vale-gás.

Processo para receber o auxílio

  • Consulte o CadÚnico: verifique se você está cadastrado e se suas informações estão atualizadas. Pode-se consultar em um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS);
  • Aguarde a seleção: o governo federal seleciona os beneficiários com base nas informações do CadÚnico. Não é necessário se inscrever especificamente para o vale-gás, a seleção é automática;
  • Calendário de pagamento: o vale-gás é pago bimestralmente. Fique atento ao calendário de pagamentos, que o governo divulga;
  • Recebimento do benefício: o pagamento do vale-gás é realizado através do Cartão Bolsa Família ou por crédito em conta para quem possui conta na Caixa Econômica Federal. É importante manter seus dados bancários atualizados.

Veja também: Ministro anuncia benefício de até R$ 200 para aposentados e estudantes: Programa começa a valer já em fevereiro