- Publicidade -

Usuário do Nubank recebe indenização do banco digital; falhas de segurança obrigaram a fintech a pagar restituição

O cliente teve o dinheiro roubado mesmo após o bloqueio do aparelho de celular.

0

Um cliente do Nubank ganhou uma indenização do banco digital após a sua conta ter sido invadida por cibercriminosos. A quantia levada pelos criminosos foi de R$ 5,1 mil.

- Publicidade -

De acordo com a ação, o usuário da conta teve o celular roubado e os bandidos conseguiram acessar a conta, mesmo com todos os procedimentos de segurança utilizados no aplicativo. Foi justamente essa facilidade dos ladrões que levou a pessoa a processar a fintech.

Essa não é a primeira vez que o banco é condenado./imagem: divulgação.

Argumentos do cliente

A Justiça de São Paulo aceitou os argumentos do cliente que comprovou o bloqueio do número e do aparelho pela operadora. Foram mais de R$ 5 mil furtados e que estavam justamente na seção  “Dinheiro Guardado”, ‘vendida’ pelo banco digital como a mais segura.

- Publicidade -

Segundo o Nubank, essa é a opção mais segura da plataforma. No entanto, o correntista teve os seus valores roubados com muita facilidade. Mesmo o cliente comprovando os fatos, o banco se recusava a ressarci-lo.

A defesa do Nubank alegou que não poderia desfazer a transação financeira, porque o dinheiro foi retirado por alguém que tinha acesso a senha pessoal da vítima. Segundo o banco, isso não comprova falha no serviço fornecido pela a instituição financeira.

Veja também: Pix parcelado já é realidade no Brasil: Descubra o que é e como contratar este novo recurso

Indenização

- Publicidade -

Ao dar a sentença, a juíza Tamara Hochgreb Matos entendeu que a instituição financeira tem obrigação de garantir a segurança das transações financeiras ou, ao menos, ressarcir o correntista pelas suas perdas.

Após finalizar o seu argumento, a juíza determinou que o Nubank pagasse uma indenização à vítima pelo valor da quantia perdida. Além disso, o banco é obrigado a pagar os custos da ação e os honorários dos advogados.

Não é a primeira vez

O Nubank não é muito de reconhecer os seus erros e não é a primeira vez que se recusa a pagar indenização para os seus clientes que alegam falhas de segurança no app. Por esse motivo, o banco já foi condenado outras vezes.

- Publicidade -

O correntista que entrou com ação também apontou falhas na segurança do sistema bancário, principalmente quando envolve transações financeiras. No ano de 2021, após ter o cartão fraudado, um usuário da conta digital do Nubank teve seu dinheiro desviado.

Além disso, os criminosos fizeram compras com o cartão clonado e em nenhum momento o banco notificou o cliente sobre as compras realizadas. Isso constatou uma falha de segurança da instituição.

Por isso, a fintech foi obrigada a pagar R$ 9.550 mil em restituição pelo cartão fraudado.

Veja também: Saiba como usar o novo cartão virtual do Nubank; novo grupo tem direito

- Publicidade -

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia Mais