Último mês para renegociação das dívidas através do Desenrola Brasil: consiga até 90% de DESCONTO

Aqueles que estão em busca de uma forma de quitar as dívidas com descontos que podem passar de 90% podem usufruir dos benefícios do Desenrola Brasil, o programa oficial do Governo Federal.

Um dos programas mais interessantes já criados pelo Governo Federal é o Desenrola Brasil. De uma forma totalmente simples e breve, o programa permite que os brasileiros na situação de inadimplência possam quitar as dívidas pagando muito menos por ela.

O objetivo é garantir que os cidadãos saiam da situação de superendividamento, o que é o caso de boa parte das pessoas. De acordo com dados recentes do Governo Federal, mais de 70 milhões de brasileiros estão inadimplentes.

Assim sendo, é importante entender quem pode aderir ao Desenrola Brasil, qual o processo necessário para isso e como fazer para garantir os descontos em diversas dívidas, variando no valor, origem e nas condições.

Desenrola
Última chance para aderir ao programa / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Como funciona a Faixa 1 do Desenrola Brasil

Antes de mais nada, vale dizer que o Desenrola Brasil funciona através de duas Faixas, cujo objetivo de cada uma delas é garantir que os devidos públicos específicos sejam abrangidos e amparados pelas propostas.

Neste sentido, apesar da Faixa 1 vir em primeiro lugar, na verdade, ela não fez parte da primeira fase do programa, que ficou para a Faixa 2. Por outro lado, neste momento, os cidadãos interessados já podem optar pelos descontos propostos para a Faixa 1.

Essa Faixa diz respeito àqueles cidadãos na qualidade de baixa renda. Para comprovar essa situação, é preciso estar inscrito no CadÚnico (Cadastro Único) e/ou ter uma renda familiar máxima de até dois salários mínimos.

Dessa forma, as renegociações acontecem por intermédio do Governo Federal. Quem quiser verificar as possibilidades disponíveis podem entrar em contato direto pelo site oficial (gov.br) e informar-se sobre as renegociações propostas.

Veja também: 13º salário foi depositado; veja como usar o dinheiro de forma inteligente

Veja os detalhes sobre a Faixa 2

Assim como dito anteriormente, apesar de, teoricamente, a Faixa 2 vir em segundo lugar, na verdade, foi ao contrário. Isto é, a estreia do programa garantiu as renegociações para os cidadãos abrangidos pela Faixa 2.

Nesse caso, o limite dívida deve ser de R$ 20 mil. Nesse caso, por tratar-se de uma opção um tanto quanto mais abrangente para os interessados, ela é proposta diretamente em contato com as instituições credoras.

Ou seja, para renegociar, os interessados devem entrar em contato com o local em que a dívida está ativa, como por exemplo, como Banco do Brasil. Assim, o próprio sistema informará quais são os descontos disponíveis para cada um.

Ademais, outro ponto interessante é o perdão de dívidas. Para melhor entender, o Governo Federal garantiu o perdão das dívidas que tenham o valor máximo de R$ 100 para todos aqueles que optarem pela inscrição no programa.

Dessa forma, basta inscrever-se para ter o valor em questão perdoado, e ele deixará de constar nos serviços de proteção ao crédito, como no SPC e no Serasa.

Veja também: ANUNCIOU: Governo Federal prepara novidades no FGTS, confira agora