Como faço para trocar meu RG antigo pela nova carteira de identidade?

O RG passou por algumas mudanças importantes e, em alguns estados, a nova versão da carteira de identidade está disponível.

A Carteira de Identidade Nacional (CIN) chegou para revolucionar o modo como lidamos com nossos documentos no Brasil. No geral, ela serve para fazer com que haja unificação do documento.

Com a promessa de mais segurança e a praticidade de unificar dados usando o CPF como registro único, essa novidade é um marco na modernização da identificação civil no país.

Você já emitiu a nova carteira de identidade? Veja como funciona o procedimento!
Você já emitiu a nova carteira de identidade? Veja como funciona o procedimento! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

O que muda com a CIN?

A nova Carteira de Identidade Nacional (CIN) traz consigo mudanças significativas: agora integra o CPF como número único de identificação em todo o território nacional, eliminando a possibilidade de um indivíduo possuir múltiplos números de RG, um por estado.

Esta unificação visa simplificar processos burocráticos e reforçar a segurança, minimizando fraudes. Além disso, a nova CIN conta com um QR Code e um código internacional MRZ, aumentando sua autenticidade e permitindo sua utilização como documento de viagem em países do Mercosul.

Por que o documento mudou?

A transformação na carteira de identidade reflete esforços para modernizar e segurizar a identificação civil no Brasil.

A unificação em torno do CPF busca simplificar a vida do cidadão, evitando a confusão e o acúmulo de documentos com diferentes números de identificação. Além disso, a mudança visa coibir fraudes, já que a multiplicidade de registros facilitava práticas ilícitas.

Como solicitar a sua nova carteira de identidade?

Se você está se perguntando como entrar nessa onda e obter sua CIN, veja algumas informações importantes primeiro:

  1. Prazo: você tem até 2032 para solicitar a substituição do seu RG pela CIN, então há bastante tempo para se organizar;
  2. Onde solicitar: em Mato Grosso, por exemplo, existem 145 pontos de atendimento, incluindo unidades do Ganha Tempo, delegacias da Politec, prefeituras conveniadas e alguns cartórios;
  3. Documentação necessária: para dar entrada no processo, você precisará do seu CPF e da certidão de nascimento ou casamento (e de divórcio, se aplicável), todos em bom estado e atualizados.

Veja mais: Colocar o CPF na nota pode fazer você ganhar prêmios; confira os documentos já premiados

Detalhes importantes sobre a carteira de identidade

  • A emissão da primeira via e das renovações da CIN é gratuita, mas atenção: em cartórios pode haver uma taxa de serviço.
  • Em caso de perda ou roubo do documento, será cobrada uma taxa para a emissão da segunda via.
  • O prazo de validade da CIN varia de acordo com a idade do titular, garantindo mais praticidade e adequação às diferentes fases da vida.

Este passo rumo à modernização dos documentos pessoais não só facilita o dia a dia do cidadão, mas também reforça a segurança dos dados e reduz as chances de fraude.

Ademais, a Carteira de Identidade Nacional é um exemplo de como a tecnologia pode ser aplicada para melhorar os serviços públicos e a vida da população.

Prepare-se para fazer parte dessa transformação e garanta sua nova Carteira de Identidade Nacional, um documento que promete trazer mais segurança, praticidade e modernidade para todos os brasileiros.

Quais estados já oferecem a CIN?

Atualmente, 11 estados brasileiros e o Distrito Federal já estão emitindo a nova Carteira de Identidade Nacional (CIN). Esses estados são:

  1. Acre
  2. Alagoas
  3. Amazonas
  4. Distrito Federal
  5. Goiás
  6. Maranhão
  7. Minas Gerais
  8. Mato Grosso
  9. Piauí
  10. Rio de Janeiro
  11. Rio Grande do Sul
  12. Santa Catarina

A validade do documento varia de acordo com a idade do titular, garantindo maior praticidade para diferentes faixas etárias.

Veja mais: Lista reúne os documentos necessários para realizar a declaração do IR 2024