Trabalho de apenas 4 dias na semana? Empresas já estão ADERINDO ao novo formato de trabalho no Brasil

Semana de trabalho com 4 dias pode ser realidade em breve no Brasil. Cada vem mais grandes empresas estão aderindo a essa prática. Confira.

A semana de quatro dias de trabalho tem se tornado uma realidade em diversos países, e agora também está chegando ao Brasil. A 4 Day Week Global, organização líder nesse movimento, anunciou que 20 empresas brasileiras participarão de um piloto para testar essa nova modalidade de trabalho. Com sedes em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Campinas e Porto Alegre, essas companhias terão 400 funcionários envolvidos nesse projeto inovador.

Redução de um dia de trabalho não diminuirá o salário
Redução de um dia de trabalho não diminuirá o salário. Foto: divulgação

Redução de um dia de trabalho não diminuirá o salário

Uma das principais vantagens da semana de quatro dias é que ela não implica em redução salarial. Além disso, essa nova abordagem também se mostra como uma maneira eficaz de fortalecer a marca empregadora, atraindo e retendo talentos. Cada empresa terá flexibilidade para escolher como implementar essa nova forma de trabalho, seja eliminando a segunda-feira ou a sexta-feira, ou até mesmo dividindo a ausência entre esses dois dias. É importante ressaltar que líderes e gestores também devem aderir a essa mudança, assegurando coerência e descanso para toda a equipe.

Os resultados obtidos em outras empresas que já adotaram a semana de quatro dias são bastante surpreendentes. Estudos conduzidos pela 4 Day Week Global demonstram que essa redução na jornada de trabalho semanal tem gerado um aumento significativo na produtividade, bem-estar dos colaboradores e até mesmo nos lucros das empresas participantes. Além disso, essa nova forma de trabalho também contribui para a redução das emissões de carbono e promove uma maior equidade de gênero.

A Vockan, empresa brasileira de sistemas de gestão empresarial, é um exemplo de sucesso na implantação da semana de quatro dias de trabalho. O CEO, Fabricio Oliveira, percebeu as vantagens dessa abordagem ao acompanhar essa tendência fora do Brasil. Além de impactar positivamente na produtividade, essa mudança também influenciou a atração e retenção de talentos, resultando em um turnover voluntário igual a zero.

No entanto, existem desafios a serem enfrentados na implementação da semana de quatro dias no Brasil. Questões jurídicas, especialmente relacionadas ao possível retorno à semana de 40 horas, causam preocupação às empresas. 

Veja também: SÁBADO é dia útil de TRABALHO? Saiba o que diz a lei, não seja enganado

Especialistas temem o “presenteísmo”

O escritório de advocacia Clementino e Teixeira, especializado em direito do trabalho, vai prestar assessoria jurídica às empresas participantes do piloto, orientando a elaboração de acordos coletivos e individuais para mitigar os riscos jurídicos envolvidos.

Outro desafio cultural está relacionado à mentalidade enraizada de “presenteísmo” no Brasil. As pessoas têm dificuldade em compreender o que fazer com o tempo livre adicional. Ao contrário do que ocorre na Europa e nos EUA, onde os dias de folga são aproveitados para compromissos pessoais, familiares e projetos paralelos, há o receio de que os brasileiros busquem outras fontes de renda durante esse período.

Apesar dos desafios, a expectativa é que a implantação do piloto da semana de quatro dias de trabalho traga resultados positivos para as empresas envolvidas. Com o apoio da Fundação Getúlio Vargas na realização de pesquisas para mapear a situação das empresas e as perspectivas dos funcionários antes e após o projeto, será possível avaliar os impactos dessa nova abordagem.

À medida que o mundo dos negócios evolui, é importante considerar novas formas de trabalho que prezam pelo bem-estar dos colaboradores e promovam uma maior eficiência. A semana de quatro dias é um exemplo de inovação e flexibilidade que pode impulsionar o crescimento e o sucesso das empresas brasileiras, além de melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores. Ao iniciar esse piloto, o Brasil se junta a uma tendência global, abrindo caminho para uma nova era no mundo do trabalho.

Veja também: Emprego certo? Quais são os trabalhos de freelas mais procurados do Brasil: top 5!