Lista reúne todas as situações em que o CPF pode ser DESATIVADO: saiba como evitar

Ter o CPF bloqueado pode trazer inúmeras dores de cabeça para qualquer cidadão. Veja como evitar isso e saiba quais são os problemas que o documento irregular pode causar.

Muitas pessoas não sabem, mas o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) pode ser bloqueado mediante algumas situações. Isso pode gerar diversas complicações, pois este é o documento principal de todos os brasileiros, especialmente após a substituição do RG.

Quer saber o que pode levar a uma situação de bloqueio e como evitar que isto aconteça com o seu documento? Acompanhe a lista de situações descritas a seguir e tome cuidado com o uso do CPF.

Brasileiros podem não saber, mas certas situações levam ao bloqueio do CPF, impedindo diversos benefícios. Entenda quando isso pode ocorrer!
Brasileiros podem não saber, mas certas situações levam ao bloqueio do CPF, impedindo diversos benefícios. Entenda quando isso pode ocorrer! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Quando é possível ter o CPF bloqueado?

Em caso de morte

Depois que um cidadão morre, após a emissão do seu atestado de óbito, a Receita Federal realiza o bloqueio automático do seu CPF e na inscrição passa a constar “titular falecido”. Dessa forma, os familiares da pessoa podem tratar de todos os assuntos relacionados ao falecimento, evitando fraudes no documento do titular.

Inconsistência de dados

Erros que forem emitidos nos documentos junto à Receita Federal ou mesmo a ausência de determinadas informações podem gerar o bloqueio do CPF, fazendo com que ele fique “pendente de regularização”.

Um dos erros mais comuns, para se ter ideia, é no nome do titular, no nome dos pais ou na data de nascimento, pois podem surgir alguns enganos na hora de transferir para o documento os dados cadastrados pelo cidadão.

Ausência em votações

Como existe uma espécie de cruzamento de dados das informações do título de eleitor com os demais dados enviados à Receita, os brasileiros podem ter seus documentos bloqueados ao não participarem de eleições estaduais, federais ou municipais, caso não justifiquem sua ausência.

Esse problema pode ser bastante recorrente nas situações em que os cidadãos não colocam como prioridade entrar em contato com a Justiça Eleitoral, logo após os eventos, para regularizar sua situação enquanto votantes.

Ao não declarar o Imposto de Renda

Diferente do que muitas pessoas acreditam, não declarar o IR pode gerar o bloqueio do CPF, situação que vai causar um espanto na hora de solicitar um empréstimo ou abrir uma conta em banco. Aliás, qualquer outro tipo de pendência com a Receita Federal causa essa situação.

Quando isso acontece, o cadastro fica como “bloqueado” no banco de dados do Fisco, é mais comum de acontecer quando o contribuinte deixa de declarar o Imposto de Renda de um a cinco anos.

Veja também: Estas 3 situações podem fazer com que o seu CPF seja BLOQUEADO

Consequências do CPF estar irregular

Em resumo, ter o CPF bloqueado indica que a pessoa está em situação de suspensão junto à Receita Federal. Entretanto, bloquear é diferente de cancelar, que, por sua vez, é diferente de ter o nome sujo. Em todo caso, a suspensão pode levar a uma série de problemas, como:

  • Impossibilidade de abrir contas bancárias;
  • Não consegue movimentar as contas;
  • Fica impedido de solicitar cartões de crédito ou empréstimo;
  • Incapacidade de solicitar aposentadoria;
  • Não é possível atualizar ou tirar passaporte;
  • Dificuldade de vender ou comprar imóveis;
  • Impedido de participar de concursos;
  • Não pode realizar financiamentos de qualquer tipo.

Dessa forma, é importante sempre ficar de olho nos motivos que podem levar ao bloqueio do documento e evitá-los, se possível.

Veja também: URGENTE: isenção do Imposto de Renda pode aumentar para R$ 5.000 ANTES do tempo