Lista reúne mais de 10 situações que possibilitam revisão e AUMENTO da aposentadoria INSS

Trabalhadores podem solicitar o recolhimento em algumas situações

O INSS foi criado em junho de 1990 devido a fusão do Instituto de Administração Financeira da Previdência e Assistência Social (IAPAS) com o Instituto Nacional de Previdencia Social (INPS). Dessa forma, ele é responsável pelo pagamento das aposentadorias e também de outros vários benefícios. Assim, para participar da previdência, os trabalhadores devem contribuir anualmente com o INSS para que futuramente possam se aposentar. Além disso, com a reforma da previdência algumas coisas mudaram, inclusive a idade de aposentadoria. Ainda, é possível realizar a revisão do benefício

Por isso, confira a seguir o que pode levar o seu benefício a ser revisado e sofrer aumento.

Saiba quais são os casos em que a aposentadoria pode ser revisada. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Coisas que possibilitam que a aposentadoria seja revisada

As revisões de aposentadoria podem variar de acordo com alguns critérios, como a data de início do recebimento e o tipo de benefício que o segurado está contribuindo para o INSS. Assim, veja quais são os casos onde o benefício pode ser revisado.

1. Tempo no trabalho rural

Algumas pessoas trabalham no campo antes de se mudar para a cidade. Assim, o período de trabalho rural não é incluído no benefício. No entanto, esse tipo de trabalho pode ser contado a partir dos 12 anos de idade.

2. Período de trabalho como servidor público

Esses trabalhadores também poderão solicitar o aumento do seu benefício. Assim, aqueles que trabalharam como servidor público com regime próprio de contribuição podem solicitar que o pagamento seja incluído no benefício atual. Para isso, será necessário apresentar todos os comprovantes de recebimentos de contribuições.

3. Vitória de reclamação trabalhista

Pessoas que tiverem vínculo com a Justiça após a saída do emprego que não tenha sido incluído no cálculo de aposentadoria, podem pedir a correção. Assim, isso pode aumentar o tempo de contribuição e também o pagamento do INSS.

4. Revisão do teto

Os benefícios ocorridos entre 1991 e 2003 têm direito a revisão para que tenham a recomposição, isso desde que o salário do beneficiário tenha ficado limitado ao teto na época da concessão.

Confira também: Precisando entrar em contato com o INSS mas não sabe como? Veja como fazer isso de forma gratuita!

5. Diferença por auxílio-doença

Essa é uma forma de compensar o pagamento feito pelo INSS no período em que o beneficiário recebeu o auxílio-doença enquanto aguardava a resposta do órgão para se aposentar. O auxílio-doença paga 91% do valor médio da aposentadoria, por isso, os aposentados têm direito aos outros 9%.

6. Inclusão do auxílio-acidente

O auxílio-acidente também pode fazer parte do cálculo da aposentadoria. No entanto, essa questão deve ser vista junto a um advogado.

7. Recuperação dos descontos do IR

Os beneficiários que recebem o pagamento do INSS e tem desconto no imposto de renda diretamente no seguro podem solicitar a isenção do imposto em casos de doença grave.

8. Apoio para acompanhante

Aqueles que dependem do auxílio de terceiros para realizar tarefas cotidianas devido a doença podem ter direito a uma revisão de 25% do valor do benefício.

9. Aluno Aprendiz

Os alunos que exerceram atividades em escolas profissionais que eram mantidas por empresas até o ano de 1998 podem também incluir esse tempo no seu benefício. Ainda, quem prestou serviço militar possui os mesmos direitos.

10. Revisão de artigo

As revisões de artigo que calculam o benefício aconteceram entre 1999 e 2009, dessa forma, os cálculos foram feitos a partir da média de 100% dos salários. No entanto, o INSS não costuma conceder esse tipo de revisão, assim, é possível que seja preciso entrar com ação judicial para resolver o problema.

11. Pagamento de contribuições em atraso

Outro fator onde o benefício pode ser revisado é quando os trabalhadores autônomos e empresários não contribuíram para o INSS em determinados períodos. Assim, eles podem solicitar os recolhimentos que estão em atraso.

Veja mais: Brasileiros com depressão podem solicitar auxílio mensal do INSS?