Sistema do INSS INDISPONÍVEL? Saiba o que pode acontecer o com seu benefício

Veja o que fazer nessa situação

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) é a autarquia federal responsável pelo pagamento de aposentadorias e benefícios de natureza previdenciários aos brasileiros. Dessa forma, o Governo Federal criou a plataforma Meu INSS, em que as pessoas podem resolver pendências sobre os pagamentos de forma online. Contudo, o sistema do INSS ficou fora do ar nesta semana. 

Diante disso muitas pessoas ficaram preocupadas. Afinal, existe um prazo para a entrega de documentos. Caso não seja cumprido, correm o risco de perder ou ter o benefício negado. Mas, não há motivos de preocupação. Já existe um protocolo que pode ser seguido, caso o sistema do INSS fique fora do ar.

Descubra o que precisa ser feito quando isso acontece lendo esta matéria. 

Sistema-do-INSS-INDISPONÍVEL
O sistema do INSS apresentou instabilidade na última segunda-feira (26), mas a autarquia tem um protocolo para esses casos – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

O que fazer quando o sistema do INSS fica fora do ar 

Antes de mais nada é importante deixar claro que não foi apenas o sistema do INSS que ficou fora do ar. Na verdade todo o sistema Gov, plataformas online do Governo Federal, sofreu com instabilidade na última segunda-feira (24). Ou seja, Meu INSS, Receita Federal, Conect SUS, Carteira de Trabalho Digital, Carteira Digital, Sou Gov (destinada a servidores públicos federais), ficaram fora do ar. Os sites voltaram a funcionar apenas na terça-feira (25), no período da tarde. 

Diante disso, o segurado que perdeu um prazo por conta da instabilidade no sistema do INSS não precisa ficar preocupado. Como já dito antes, existe um protocolo a ser seguido. De acordo com a portaria Dirben/INSS 933, assinada em 28 de março deste ano, caso o Meu INSS fique fora do ar, o segurado tem um prazo de até 24 horas para resolver suas pendências. Isso ocorre porque a portaria estabelece a prorrogação automática do prazo em até 24 horas, a partir do momento que a plataforma voltar a funcionar. 

Assim, a pessoa precisa apresentar sua defesa ou sua exigência para a autarquia federal até o final desta tarde (26). Contudo, é necessário ficar atento a um detalhe. A portaria diz respeito apenas a casos de análises de direitos ou solicitação de benefícios. Ou seja, se o segurado se sentiu prejudicado por conta da queda no sistema do INSS, ele precisará resolver suas pendências de outra forma. 

A única maneira de fazer isso é através do atendimento presencial, em uma agência da autarquia federal. Como o INSS não realiza mais atendimentos por ordem de chegada, será necessário marcar um horário. O procedimento é feito pelo aplicativo. 

Veja também: PicPay pode pagar até R$ 550,00 para brasileiros que indicarem o app; veja como!

Como agendar horário pelo Meu INSS

Diante disso, para acessar o sistema do INSS, é necessário instalar o aplicativo. A ferramenta está disponível na Apple Store, para usuários de iPhone. Enquanto isso, usuários de Android podem procurar na Play Store. Por fim, a ferramenta pode ser acessada pelo link: https://meu.inss.gov.br/#/login. Fazendo o login com os dados do Gov, é possível acessar a plataforma e marcar um agendamento. 

Veja também: Como ganhar dinheiro testando aplicativos; confira as melhores plataformas para LUCRAR