Precisando de dinheiro? Estes saques podem estar DISPONÍVEIS para você!

Diversos trabalhadores podem usufruir das diversas possibilidades de saque do abono salarial. Trata-se de um direito básico de todo trabalhador que atua com registro em carteira.

É de conhecimento geral que todo trabalhador formal tem vários direitos, todos eles firmados pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Esses direitos visam garantir diversos benefícios para os cidadãos em questão.

Dentre os benefícios disponíveis, estão o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), o seguro-desemprego, o PIS/Pasep, entre outros.

Normalmente, esses benefícios provêm de saques que visam garantir um apoio financeiro para o trabalhador, a depender da situação a qual o mesmo se encontra.

Neste sentido, existem diversas possibilidades de saques disponíveis, mas que pouca gente sabe. Logo, vale a pena entender como funcionam esses saques, bem como sobre como ocorre o processo para solicitá-los.

Saques podem estar disponíveis
Abono salarial para trabalhadores / Imagem: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Entenda a origem dos saques

Bem, como mencionado anteriormente, o trabalhador que atua em registro formal, dentro das condições estipuladas pela CLT, pode ter acesso aos diferentes benefícios propostos para esse público, incluindo o FGTS, que aliás, é o que permite a possibilidade de saques.

Assim sendo, o FGTS funciona como um abono salarial, onde a responsabilidade de pagamento é de totalmente do empregador. Isto é, ao decorrer do início de cada mês, o contratante deve arcar com a responsabilidade do depósito do Fundo na conta de seus funcionários.

O depósito, portanto, é estipulado através de 8% do salário mínimo. No entanto, uma grande questão surge em relação aos saques disponíveis do FGTS: quando é possível retirar o valor disposto em conta? A boa notícia, é que não existe somente uma forma de usufruir do dinheiro.

Melhor dizendo, existem diversas modalidades de saques do Fundo que visam garantir um amparo para o trabalhador, quando for necessário. Contudo, para cada modalidade de saque existem regras específicas que tendem a limitar o acesso ao dinheiro, visando disponibilizá-lo somente quando o trabalhador cumprir o que for estabelecido.

Veja também: Acréscimo de até R$ 10 MIL através da revisão do FGTS: veja como funciona!

Modalidades do FGTS

Primeiramente, é importante frisar que ao decorrer de um ano, pode ser que o Governo disponibilize outras opções de saque, em decorrência de situações específicas. Porém, de modo geral, as modalidades disponíveis até o momento, são:

  • Desemprego – quando o trabalhador está há três anos ou mais (sem interrupções) sem trabalhar de carteira assinada;
  • Mês de aniversário – possibilidade de saque parcial no mês de aniversário do titular do FGTS;
  • Ausência de depósitos – é liberado em situações em que por três anos ou mais (também interruptos), o empregador não tenha realizado os depósitos. Essa situação também engloba os afastamento ocorridos até 13/07/1990;
  • Demissão – quando ocorre demissão sem justa-causa;
  • Contrato temporário – em virtude de empregos temporários, porém, dentro do regime da CLT;
  • Aposentadoria – é liberado no momento em que o trabalhador inicia a aposentadoria.

Ademais, o pagamento do FGTS acontece através da Caixa Econômica Federal. Logo, o trabalhador que desejar sacar ou consultar o saldo do seu benefício, tem duas opções. A primeira delas é através do aplicativo oficial do Fundo (bityli.com/InMQC), disponível para Android e IOS.

Por fim, a segunda maneira, é através de uma consulta em uma das agências físicas da Caixa, através de um Caixa Eletrônico. Essa opção é indicada para quem tem dificuldades ou dúvidas em relação ao Fundo. Isso porque, há servidores disponíveis em cada agência, prontos para sanarem as dúvidas dos beneficiários.

Veja também: FGTS: se o saque-aniversário não for feito no prazo eu perco o dinheiro?