Saque extraordinário do FGTS será encerrado EM BREVE; não perca o prazo

O saque extraordinário do FGTS está disponível por pouco tempo, ou seja, faltam poucos dias para os beneficiários realizarem o saque.

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é um fundo criado com o intuito de proteger o trabalhador que for demitido sem justa causa. O empregador deve abrir uma conta vinculada ao contrato de trabalho, que deve ser originada na Caixa Econômica Federal.

O FGTS também conta com outros saques especiais, como é o caso do saque extraordinário.

Faltam poucos dias para que o saque extraordinário do FGTS seja encerrado. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Saque extraordinário do FGTS está chegando ao fim

O saque extraordinário do FGTS de até R$ 1 mil terá fim em breve para que se retire o dinheiro. O saque foi liberado pela Caixa Econômica Federal no início do ano e aqueles que têm dinheiro em conta podem retirar o valor até o dia 15 de dezembro, na quinta-feira da próxima semana.

Quem optar por não realizar o saque, o dinheiro será devolvido para a conta FGTS com correção, caso o crédito dos valores tenha sido realizado na conta do Caixa Tem. Após isso, o valor só poderá ser retirado nas situações permitidas pelas regras do Fundo de Garantia.

É possível conferir os valores disponíveis na sua conta através do aplicativo FGTS, que está disponível para iOS e Android (bit.ly/3FrlmRH), ou também através das agências físicas da Caixa Econômica. Por ambos os meios, será consultado a quantia creditada para a conta do FGTS. O retorno será feito mesmo que você não solicite após a data limite.

Confira também: Já tem DATA para SACAR o FGTS em 2023? Confira todas as modalidades disponíveis

Outras formas de sacar o FGTS

Existem formas de que o dinheiro presente na conta do fundo de garantia seja retirado, além do saque extraordinário, são elas:

  • Aposentadoria;
  • Rescisão do contrato por culpa recíproca ou força maior;
  • Demissão sem justa causa, pelo patrão;
  • Falecimento do trabalhador;
  • Término do contrato por prazo determinado;
  • Rescisão por falência, falecimento do empregador individual, empregador doméstico ou nulidade do contrato;
  • Aquisição de casa própria, liquidação ou amortização de dívida ou pagamento de parte das prestações de financiamento habitacional;
  • Necessidade pessoal, urgente e grave, decorrente de desastre natural causado por chuvas ou inundações que tenham atingido a área de resistência do trabalhador, quando a situação de emergência ou o estado de calamidade pública for assim reconhecido por meio de portaria do governo federal;
  • Suspensão do Trabalho Avulso;
  • Quando o titular da conta vinculada tiver idade igual ou superior a 70 anos;
  • Quando o trabalhador ou seu dependente for portador do vírus HIV;
  • Quando o trabalhador ou seu dependente estiver com câncer;
  • Quando o trabalhador ou seu dependente estiver em estágio terminal, em razão de doença grave;
  • Permanência do trabalhador titular da conta vinculada por três anos ininterruptos fora do regime do FGTS, com afastamento a partir de 14 de agosto de 19990.

Todos esses meios garantem que o beneficiário possa ter acesso ao valor presente da sua conta do FGTS. No entanto, vale ressaltar que após o valor ser retirado, ele não será restituído novamente para o fundo de garantia.

Saiba mais: FGTS: saque-aniversário de DEZEMBRO já está disponível? Veja como SACAR AGORA!