Salário-família + Bolsa Família você pode ter direito e não sabe, aprenda a solicitar

É possível acumular os benefícios do Salário-Família e do Bolsa Família, desde que sejam respeitadas as regras de renda e compromissos com saúde e educação.

No Brasil, programas de assistência social como o Salário-Família e o Bolsa Família desempenham um papel crucial no apoio a famílias em situação de vulnerabilidade. 

Muitos se perguntam se é possível acumular ambos os benefícios. Este artigo esclarece essa dúvida.

Entenda as regras e condições sob as quais trabalhadores que recebem o Salário-Família podem também ser elegíveis para o Bolsa Família, unindo esforços para garantir um suporte financeiro mais robusto às suas famílias.

Salário-família + Bolsa Família você pode ter direito e não sabe, aprenda a solicitar
Entenda melhor as regras do Bolsa Família – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Quem recebe Salário-Família pode receber Bolsa Família? Entenda e veja como solicitar

Você sabia que é possível combinar os benefícios do Salário-Família e do Bolsa Família? Isso mesmo! 

Muitas famílias se perguntam se podem acumular ambos os auxílios, e a resposta é um grande sim, mas há regras específicas que precisam ser seguidas. 

Vamos esclarecer tudo para você, de maneira simples e direta, para que não restem dúvidas.

Entendendo os benefícios

O Salário-Família é um auxílio destinado aos trabalhadores que contribuem com a Previdência Social, oferecendo um suporte financeiro de R$ 62,04 mensais por filho de até 14 anos, limitado ao valor máximo de R$ 181,926. 

Por outro lado, o Bolsa Família foca nas famílias em vulnerabilidade, com um valor máximo por pessoa de R$ 218, exigindo inscrição no Cadastro Único.

É possível receber ambos?

A boa notícia é que sim, você pode receber ambos os benefícios. No entanto, a soma do salário do trabalhador com o Salário-Família não deve ultrapassar o limite de renda estipulado pelo Bolsa Família. 

Além disso, as famílias precisam se comprometer com certas obrigações nas áreas de saúde e educação, como o acompanhamento pré-natal, vacinação em dia, acompanhamento nutricional para crianças menores de 7 anos e frequência escolar mínima.

Como manter o benefício em dia

Para manter o Bolsa Família, é crucial manter o cadastro atualizado no Cadastro Único a cada 24 meses. Isso garante que sua família continue recebendo o suporte necessário para prosperar.

Veja também: ALERTA GERAL para os beneficários do Bolsa Família nos próximos dias; entenda a POLÊMICA

Confira as datas de pagamento da transferência de renda 

Antes de mais nada, vale mencionar qual é o valor do Bolsa Família em 2024. Confira. 

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por pessoa na família.
  • Benefício Complementar (BCO): Garante que todas as famílias beneficiadas recebam no mínimo R$ 600.
  • Benefício Extraordinário de Transição (BET): Assegura que nenhum beneficiário receba menos do que o previsto pelo programa anterior, Auxílio Brasil, até maio de 2025.
  • Benefícios de R$ 50 específicos para crianças e gestantes, visando fortalecer o suporte às fases críticas de desenvolvimento.
  • Por fim, BPI (Benefício Primeira Infância) de R$ 150 para crianças de até seis anos de idade. 

Calendário do Bolsa Família 

Em março, os beneficiários serão pagos de acordo com o seguinte calendário:

  • O NIS que termina em 1 pode sacar desde o dia 15 de março;
  • O NIS que termina em 2 pode sacar desde o dia 18 de março;
  • O NIS que termina em 3 pode sacar desde o dia 19 de março;
  • O NIS que termina em 4 pode sacar desde o dia 20 de março;
  • O NIS que termina em 5 pode sacar desde o dia 21 de março;
  • O NIS que termina em 6 pode sacar desde o dia 22 de março;
  • O NIS que termina em 7 vai receber no dia 25 de março;
  • O NIS que termina em 8 vai receber no dia 26 de março;
  • O NIS que termina em 9 vai receber no dia 27 de março;
  • O NIS que termina em 0 vai receber no dia 28 de março.

Veja também: Por que os beneficiários do Bolsa Família PERDERAM R$ 102,00 este mês?