Saiba COMO ativar ou desabilitar a retirada de medicamentos em seu CPF pelo Farmácia Popular

O Farmácia Popular é um programa importante para quem não tem condições de comprar medicamentos. Contudo, é bom ter ciência de quais se retira.

A plataforma do SUS (Sistema Único de Saúde) oferece uma funcionalidade essencial para muitos brasileiros: a retirada gratuita de medicamentos em farmácias conveniadas pelo programa Farmácia Popular.

Mas, você sabia que para aproveitar esse benefício é necessário autorizar a retirada desses medicamentos através do seu perfil na plataforma do SUS?

Confira o processo para que você possa gerenciar essa permissão com facilidade e segurança.

Precisando controlar quais medicamentos saem do Farmácia popular pelo seu registro? Veja como.
Precisando controlar quais medicamentos saem do Farmácia popular pelo seu registro? Veja como. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

O programa Farmácia Popular do Brasil é uma iniciativa do Governo Federal que visa ampliar o acesso da população a medicamentos essenciais com custo reduzido ou gratuito.

Criado em 2004, o programa facilita o acesso a tratamentos de doenças comuns e crônicas, melhorando a qualidade de vida dos brasileiros e promovendo a saúde pública.

Os medicamentos gratuitos disponíveis pelo programa cobrem várias condições, incluindo:

  1. Hipertensão (medicamentos anti-hipertensivos);
  2. Diabetes (insulinas e antidiabéticos orais);
  3. Asma (broncodilatadores e corticoides inalatórios);
  4. Rinite (antialérgicos);
  5. Dislipidemia (estatinas para controle de colesterol);
  6. Doença de Parkinson (antiparkinsonianos);
  7. Osteoporose (bisfosfonatos);
  8. Glaucoma (antiglaucomatosos);
  9. Contracepção (anticoncepcionais e outros).

Além disso, também é possível conseguir absorventes e fraldas geriátricas gratuitamente utilizando seus dados.

Para ter acesso aos medicamentos gratuitos ou com desconto, os pacientes devem apresentar um documento de identificação com foto, CPF e uma receita médica válida nas farmácias credenciadas ao programa.

Acompanhe mais: Asma, rinite e outras condições: confira a lista de remédios disponíveis gratuitamente na Farmácia Popular

  • Acesse o portal correto: para começar, acesse o site “Meu SUS Digital” (https://meususdigital.saude.gov.br/). Esse é o ponto de partida para acessar as configurações de retirada de medicamentos.
  • Faça o login com segurança: na página inicial, procure pelo botão azul que indica “Entrar com gov.br”. Você será direcionado para inserir seu CPF e, em seguida, sua senha. Este passo é fundamental para garantir que apenas você ou pessoas autorizadas possam alterar as informações relativas à sua saúde.
  • Gerencie as permissões de medicamentos: uma vez logado, localize a aba “Medicamentos”. Aqui, você poderá verificar quais medicamentos estão associados ao seu CPF e quais já foram retirados. Essa funcionalidade oferece um controle completo sobre o uso de sua informação para retirada de medicamentos, permitindo até desabilitar a retirada se necessário.

Saiba mais: Sete estratégias para fortalecer sua saúde mental em 2024. Depressão, ansiedade deixe tudo para trás!

Por que autorizar ou desabilitar a retirada?

A opção de autorizar a retirada dos medicamentos é uma medida de segurança para evitar que outras pessoas usem seus dados indevidamente.

Além disso, é uma forma de manter o controle sobre quais medicamentos são retirados sob seu nome, garantindo que as prescrições sejam seguidas corretamente.

Se por algum motivo você identificar retiradas não reconhecidas ou se desejar parar temporariamente a retirada automática, você pode desabilitar essa função.

No menu de medicamentos, haverá um botão rolante verde; ao clicá-lo e alterá-lo para cinza, a retirada é desabilitada.

A importância do acesso fácil e seguro

Esta funcionalidade do SUS é um exemplo claro de como a tecnologia pode facilitar o acesso a serviços essenciais de saúde, proporcionando mais autonomia e segurança para os usuários.

Além disso, manter seu cadastro atualizado e com as permissões corretas ajuda a garantir que os medicamentos cheguem a quem realmente precisa deles, evitando fraudes e uso indevido.

Acompanhe mais: Quem não realizar a consulta médica pode PERDER o Bolsa Família? Entenda a exigência