Risco de TEMPESTADE em mais de 2 MIL municípios: alerta OFICIAL!

O risco de tempestade pode atingir grande parte do país, de acordo com a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

Nesta quarta-feira (30/11), o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) divulgou um alerta de tempestade em mais de 2 mil cidades brasileiras. O aviso teve início às 11h13 e deve seguir até a hoje (01/12). Para auxiliar os cidadãos, o instituto ainda divulgou algumas recomendações a serem seguidas nesse momento.

Quer saber mais sobre a previsão do tempo e o risco de temporal? Então continue nos acompanhando logo abaixo para não perder nenhuma informação importante sobre o assunto!

Os riscos de tempestade devem atingir todo o território brasileiro. Saiba mais!
Os riscos de tempestade devem atingir todo o território brasileiro. Saiba mais! / Foto: divulgação

Risco de tempestade em todo país

De acordo com as previsões do INMET, pode haver chuvas entre 30 e 60 mm/h ou entre 50 e 100 mm/dia, além de ventos com intensidade entre 60 e 100 km/h. O instituto ainda alerta que pode haver corte de energia elétrica durante esse período, além de descargas elétricas e queda de galhos de árvores. Confira as regiões que devem ser mais afetadas:

  • Centro de Goiás;
  • Oeste Potiguar;
  • Alto Paranaíba / Triângulo Mineiro;
  • Sul de Goiás;
  • Leste de Goiás;
  • Sertões do Ceará;
  • Centro de Minas Gerais;
  • Sudeste do Piauí;
  • Sul do Ceará;
  • Central potiguar;
  • Centro-Sul da Bahia;
  • Oeste do Maranhão;
  • Vale São-Franciscano da Bahia;
  • Parte ocidental do Tocantins;
  • Sudeste do Pará;
  • Noroeste do Espírito Santo;
  • Vale do Rio Doce;
  • Sertão do Paraíba;
  • Parte Metropolitana de Curitiba;
  • Sertão do Alagoas;
  • Nordeste da Bahia;
  • Centro-Norte do Piauí;
  • Sertão de Pernambuco;
  • Nordeste do Mato Grosso;
  • Central do Espírito Santo;
  • Agreste de Pernambuco;
  • São Francisco Pernambucano;
  • Leste do Maranhão;
  • Mata pernambucana;
  • Jaguaribe;
  • Noroeste do Espírito Santo;
  • Sul do Maranhão;
  • Mata pernambucana;
  • Norte de Roraima;
  • Vale do Mucuri;
  • Sudoeste do Pará;
  • Norte de Minas Gerais;
  • Norte do Mato Grosso;
  • Noroeste do Ceará;
  • Jequitinhonha;
  • Parte oriental do Tocantins;
  • Borborema;
  • Baixo Amazonas;
  • Sul do Espírito Santo;
  • Região macro metropolitana de São Paulo;
  • Norte do Ceará;
  • Centro do Amazonas;
  • Sul do Amazonas;
  • Parte metropolitana de Belo Horizonte;
  • Itapetininga;
  • Sudoeste do Piauí;
  • Vale do Paraíba em São Paulo;
  • Sudoeste do Amazonas;
  • Centro-Sul do Ceará;
  • Centro-Norte da Bahia;
  • Leste do Alagoas;
  • Leste de Sergipe;
  • Norte do Ceará;
  • Noroeste Fluminense;
  • Agreste de Sergipe;
  • Norte do Piauí;
  • Litoral Sul de São Paulo;
  • Litoral Norte do Espírito Santo;
  • Agreste paraibano;
  • Noroeste de Goiás;
  • Centro do Maranhão;
  • Norte do Amazonas;
  • Sul / Sudoeste de Minas Gerais;
  • Ribeirão Preto;
  • Zona metropolitana de São Paulo;
  • Agreste de Alagoas;
  • Noroeste de Minas Gerais;
  • Distrito Federal;
  • Norte de Goiás;
  • Norte fluminense;
  • São José do Rio Preto;
  • Sudeste do mato Grosso;
  • Oeste de Minas Gerais;
  • Sertão de Sergipe;
  • Zona da Mata;
  • Norte do Maranhão;
  • Campo das Vertentes;
  • Sul de Roraima;
  • Sul da Bahia;
  • Sul fluminense;
  • Centro fluminense;
  • Campinas;
  • Baixada.

A região sudeste do país poderá sofrer mais do que as demais com as rajadas de vento intensas. Já no Sul, o risco de tempestades é maior em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e leste do Paraná. Na região Norte, a concentração de chuvas intensas acontecerá no Amazonas, no Pará, em Roraima e no Tocantins.

Veja também: Novo ALERTA do Instituto de Meteorologia: chuvas intensas e possíveis TEMPESTADES em mais de 1.000 cidades

Instruções em caso de tempestade

Enquanto estiver fora de casa, é importante se atentar a algumas regras de proteção. As recomendações incluem:

  • Se afastar de portas, cercas de arame, portões e janelas;
  • Evitar buscar abrigo embaixo de árvores ou estacionar o carro próximo a torres de transmissão;
  • Durante as tempestades, não utilizar aparelhos conectados na tomada;
  • Evitar ficar em locais muito abertos.

Veja também: ESTES estados brasileiros terão risco de chuvas e ENCHENTES durante a semana; saiba mais