Quais são os requisitos para solicitar REVISÃO e ganhar AUMENTO na aposentadoria?

Através da Revisão da Vida Toda, alguns beneficiários do INSS poderão ter suas aposentadorias e pensões aumentadas. Entenda!

Recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou a chamada Revisão da Vida Toda para os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Através da medida, os pensionistas e aposentados poderão solicitar um recálculo para receberem valores maiores de aposentadoria e pensões.

Quer saber mais sobre a revisão, como ela funciona e quem tem direito? Então continue nos acompanhando logo abaixo para não perder nenhuma informação importante sobre o assunto!

Os segurados do INSS que tiverem direito à Revisão da Vida Toda podem se beneficiar com o aumento dos benefícios em breve. Veja como ela funciona!
Os segurados do INSS que tiverem direito à Revisão da Vida Toda podem se beneficiar com o aumento dos benefícios em breve. Veja como ela funciona! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Como funciona a Revisão da Vida Toda?

A princípio, através da revisão os segurados podem utilizar todos os salários anteriores ao ano de 1994 para realizarem o recálculo das aposentadorias e pensões, de forma a aumentar o valor dos benefícios. isso porque, antes da aprovação da revisão, todos os salários anteriores a esse ano eram descartados do cálculo de contribuição.

Apesar disso, é bom destacar que a medida pode não ser benéfica para todos os segurados, por isso necessita de uma análise com um pouco mais de cautela. Isso porque, caso o contribuinte solicite a revisão e se depare com contribuições menores nos anos anteriores, o valor do benefício pode diminuir. Por isso, a orientação é realizar um cálculo antes de solicitar a modalidade.

Ademais, a Revisão da Vida Toda não acontece de forma automática, visto que o STF não determinou que o INSS seja responsável pela realização do procedimento. Para que isso fosse possível, seria necessário instaurar uma ação civil pública que forçasse o instituto a pagar a revisão automaticamente aos beneficiários, inclusive àqueles que não fizeram o pedido.

Nesse sentido, para conseguir recalcular sua aposentadoria, o segurado deve entrar com uma ação judicial e solicitar o cálculo com base nos salários antigos. Ainda, de acordo com especialistas, é provável que o Governo Federal apresente alguns embargos cujo objetivo é limitar o alcance da Revisão da Vida Toda.

Veja também: Prova de vida do INSS: como o procedimento será feito em 2023?

Quem terá um proveito maior?

Por fim, aqueles que podem se beneficiar com a Revisão da Vida Toda são:

  • Os que tiveram poucos recolhimentos após o ano de 1994;
  • Que possuíam salários mais altos antes deste ano;
  • Que possuem salários mais baixos após 1994.

Inclusive, é bom tomar cuidado para não se deixar enganar pela desvalorização dos salários com a chegada do Plano Real nesta época. Isso porque o período era de altos índices inflacionários, o que faz com que muitas pessoas acreditem que, na época, recebiam salários melhores do que após a instauração do plano.

No caso, é bom considerar que a maioria das pessoas começa ganhando menos e, com o passar dos anos, passa a ganhar mais. Entretanto, alguns cidadãos que atuam em ramos específicos (como o de trabalhos braçais) podem começar ganhando bem e, com o passar do tempo, recebem valores menores. Nesse caso, é importante consultar os valores desse período para garantir se há possibilidade de receber uma aposentadoria mais satisfatória.

Veja também: STF confirma REVISÃO do INSS; descubra se vale a pena pedir