Regra da emancipação pode AJUDAR beneficiários do Auxílio Brasil; saiba como funciona

Auxílio Brasil tem novidade para uma parte dos seus beneficiários.

O Auxílio Brasil já está no ar há vários meses. Porém, muitas famílias ainda não sabem como funcionam as regras desse programa. Por esse motivo, não conhecem o que pode causar a finalização do pagamento. 

Para evitar ser pego de surpresa, é importante entender tudo o que diz a iniciativa. Uma das partes mais importantes é saber quando ocorre o desligamento da família e como esse processo é feito. 

Regra da emancipação pode AJUDAR beneficiários do Auxílio Brasil; saiba como funciona
Auxílio Brasil e a regra de emancipação – Imagem: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Fim do Auxílio Brasil 

Muitas pessoas não sabem que o Auxílio Brasil tem uma modalidade para que as famílias sejam desligadas do programa aos poucos. Esse processo chama regra de emancipação. Ele é assegurado por lei e deve ser pago para as pessoas que entrarem nos requisitos para isso. 

Basicamente, esse processo garante que as famílias não acabem perdendo o benefício quando a renda familiar aumenta. Essas situações costumam ocorrer quando um membro consegue um novo emprego. 

Isso mostra que quando a renda per capita passa a linha da pobreza, ou seja R$ 210 por mês, os beneficiados entram em outro grupo. Ele faz parte dos programas sociais que chama Regra de emancipação.

O prazo para ficar nele é de dois anos. Contudo, é importante avisar que a renda mensal do usuário não deve superar o valor da linha da pobreza em duas vezes e meia. 

Dessa forma, as famílias que são beneficiadas pelo Auxílio Brasil poderão continuar recebendo o benefício caso consigam um emprego, como vimos anteriormente. Porém, a renda mensal não pode passar de R $525. 

Vale destacar que outros benefícios também possuem essa regra. Esse é o caso de valores como o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Contudo, alguns detalhes podem ser diferentes do modelo do auxílio Brasil. 

Saiba mais: Caixa volta a aprovar os empréstimos consignados do Auxílio Brasil; aprenda a SOLICITAR

Relembre o programa 

O Auxilio Brasil é um dos programas sociais organizados pelo Ministério da Cidadania. O órgão gerencia os pagamentos deste e outros benefícios brasileiros. Dessa forma, ele envia o dinheiro para a Caixa Econômica Federal que realiza os repasses. O banco também fica responsável por receber os beneficiários para possíveis dúvidas. 

Vale lembrar que essa iniciativa oferece valores de R$ 400 para as famílias inscritas. Porém, no período de agosto a dezembro deste ano, esse valor recebeu um aumento. Por conta de uma lei aprovada com urgência, a quantia passou a ser de R$ 600. 

Ainda, as pessoas que recebem o auxílio ainda podem receber quantia extras adicionadas a este total. Dentre elas podemos citar, por exemplo, o Vale-Gás. Esse valor é oferecido para algumas famílias. Elas recebem uma quantia suficiente para cobrir 50% do valor de um botijão de gás de cozinha de 13kg. 

Mas, assim como o valor anterior, ele recebeu aumento a partir da regra aprovada pelo Senado e Congresso. Por enquanto ele está cobrindo 100% do valor do gás para estas famílias. 

Além disso, existem outros tipos de adição para a quantia principal. Alguns buscam oferecer parcelas extra para quem tem crianças recém-nascidas. O mesmo ocorre para a presença de grávidas nas famílias. 

Já quem possui filhos pequenos podem receber incentivos para participação em esportes ou mesmo em concursos de ciências. Por fim, vale lembrar que todos esses valores são oferecidos automaticamente para as famílias. 

Veja também: Auxílio Brasil retornará com as parcelas de R$ 400,00? Entenda!