Saiba o que é preciso para RECUPERAR o seu Bolsa Família bloqueado e evitar ficar sem as parcelas futuras

Para desbloquear o benefício do Bolsa Família e comprovar que ainda tem direito a receber as parcelas concedidas pelo programa, as famílias precisam realizar alguns procedimentos. Confira!

O governo federal brasileiro oferece uma série de benefícios sociais para auxiliar financeiramente as famílias de baixa renda, por meio de programas de assistência social e transferência de renda, como é o caso do Bolsa Família.

O benefício em questão existe desde 2003 e foi criado por meio da Medida Provisória 132, que logo no ano seguinte se tornou lei. O responsável por estabelecer o programa foi Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que na época cumpria o seu primeiro mandato na presidência da República.

O programa de transferência de renda foi criado com o propósito de finalizar o ciclo geracional de pobreza que ultrapassa uma grande quantidade de gerações de famílias brasileiras. Para que isso seja possível, são feitas transferências condicionadas mensais de saúde, renda e educação pela Caixa Econômica Federal. Vale enfatizar ainda que para ter acesso ao Bolsa Família, é necessário que as famílias mantenham os dados atualizados no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). 

Nos últimos meses, diversos beneficiários do Bolsa Família têm relatado que o seu benefício foi bloqueado. Porém, o que muita gente não sabe, é que essa situação pode ser revertida. Saiba como isso pode ser feito e garanta as próximas parcelas do programa!

É necessário atualizar Cadastro Único para desbloquear o Bolsa Família. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Como recuperar o benefício do Bolsa Família bloqueado?

Desde fevereiro deste ano, o governo federal está promovendo o pente-fino do Bolsa Família. Com isso, muitas famílias que estão com os dados irregulares no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) têm o seu benefício bloqueado. Para reverter a situação e evitar o cancelamento total no programa, é necessário atualizar as informações para que seja possível comprovar que ainda se tem direito aos pagamentos. 

Para realizar o desbloqueio, o primeiro passo é ir até um Cras (Centro de Referência e Assistência Social) e atualizar as informações a respeito do núcleo familiar que estão descritas no Cadastro Único. Vale ressaltar que o desbloqueio só será realizado caso a família ainda cumpra os critérios para receber o Bolsa Família. 

Além disso, a recomendação é que as informações do Cadastro Único sejam atualizadas a cada dois anos ou todas as vezes em que houver uma mudança na família, como morte ou nascimento de um membro, por exemplo. 

Confira também: Bolsa Família: benefício complementar será SUSPENSO em setembro; o que isso significa para os inscritos?

Calendário do Bolsa Família de setembro

As parcelas do Bolsa Família costumam ser depositadas nos últimos dez dias do mês pela Caixa Econômica Federal. Já o calendário de pagamentos segue a ordem do dígito final do NIS (Número de Inscrição Social) dos beneficiários. Em setembro, os valores serão liberados nas seguintes datas:

  • Final do NIS 1: 18 de setembro;
  • Final do NIS 2: 19 de setembro;
  • Final do NIS 3: 20 de setembro;
  • Final do NIS 4: 21 de setembro;
  • Final do NIS 5: 22 de setembro;
  • Final do NIS 6: 25 de setembro;
  • Final do NIS 7: 26 de setembro;
  • Final do NIS 8: 27 de setembro;
  • Final do NIS 9: 28 de setembro;
  • Final do NIS 0: 29 de setembro.

Saiba mais: NA MIRA: milhões de beneficiários estão prestes a PERDER as parcelas do Bolsa Família e você precisa entender o porquê