Receita Federal divulga LISTA de brasileiros que terão CNPJ CANCELADO: cuidado!

Recentemente, a Receita Federal divulgou uma lista de cidadãos que correm o risco de ter a empresa cancelada. Por isso a importância de se manter atento.

Recentemente, a Receita Federal divulgou uma lista de CNPJs que estão correndo risco de enfrentar cancelamento. Esta medida visa regularizar a situação fiscal e garantir a conformidade com as normas legais.

Entre os principais afetados estão os microempreendedores individuais (MEIs) e empregadores domésticos que ainda não se cadastraram no Domicílio Eletrônico Trabalhista (DET).

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) prorrogou o prazo para o cadastro no DET, como forma de evitar que o problema do cancelamento aconteça.

Aqueles que não se cadastrarem até esta data estarão sujeitos a consequências legais, incluindo multas e cancelamento do CNPJ. Confira os detalhes.

Se você tem uma empresa aberta, é bom cuidar do seu CNPJ para que a Receita Federal não o cancele.
Se você tem uma empresa aberta, é bom cuidar do seu CNPJ para que a Receita Federal não o cancele. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Entendendo o Domicílio Eletrônico Trabalhista (DET)

O Domicílio Eletrônico Trabalhista (DET) é uma plataforma digital criada pelo governo federal brasileiro para facilitar a comunicação entre empregadores, trabalhadores e órgãos de fiscalização trabalhista.

Através do DET, os MEIs podem contratar funcionários de maneira legal e receber comunicações oficiais de forma rápida e segura.

Para se cadastrar no DET, o MEI deve acessar o endereço eletrônico do DTE (Domicílio Tributário Eletrônico), utilizar o login e senha do gov.br com nível de segurança prata ou ouro, ou com certificado digital e-CPF ou e-CNPJ.

Após acessar a plataforma, é necessário seguir as instruções para completar o cadastro. O não cadastramento no DET pode resultar na perda do CNPJ e na aplicação de multas.

Saiba mais: Como o MEI pode ter direito ao seguro-desemprego? Entenda as REGRAS!

Passo a passo para o cadastro

Os microempreendedores individuais (MEIs) devem seguir alguns passos simples. Inicialmente, todos os CPFs e CNPJs possuem cadastro automático no DET, mas é necessário realizar o primeiro acesso para atualização das informações.

O procedimento é essencial para garantir o recebimento de notificações relevantes e evitar problemas futuros. Primeiramente, acesse o site Faça login utilizando uma conta Gov.br com autenticação nível prata ou ouro.

Certifique-se de estar no perfil correto do CNPJ; caso contrário, troque de perfil através da opção “Trocar Perfil” no canto superior direito da página. Atualize as informações cadastrais, incluindo nome, e-mail e telefone.

Consequências de não se cadastrar no DET

Os CNPJs que ainda não estão registrados no DET e, portanto, estão em risco de cancelamento foram incluídos na lista divulgada pela Receita Federal.

É crucial que os MEIs e empregadores domésticos regularizem sua situação para evitar problemas legais e garantir a continuidade de suas atividades empresariais.

A falta de cadastro no DET pode levar ao cancelamento do CNPJ, o que impede a operação legal do negócio, além de gerar multas e outras sanções legais.

A regularização no DET é um passo fundamental para assegurar a conformidade com as exigências fiscais e trabalhistas.

Não perca: O MEI que paga o DAS sem atraso tem direito a TODOS esses benefícios exclusivos; confira!

Passos para regularização e importância do cumprimento

Para regularizar a situação, os MEIs devem realizar o cadastro no DET seguindo os passos mencionados anteriormente.

A conformidade com as exigências fiscais e trabalhistas não apenas evita sanções legais, mas também promove uma gestão mais eficiente e transparente dos negócios.

A utilização do DET facilita a comunicação com os órgãos de fiscalização e permite uma maior segurança jurídica para os empregadores.

Além disso, estar em conformidade com as obrigações legais reforça a credibilidade do negócio e pode abrir portas para novas oportunidades de crescimento e desenvolvimento.

A divulgação dessa lista pela Receita Federal é um lembrete importante para que os microempreendedores e empregadores domésticos tomem as medidas necessárias para garantir a conformidade com as normas fiscais e trabalhistas.

Manter-se atualizado com as obrigações legais não apenas evita penalidades, mas também contribui para a transparência e a regularidade das operações empresariais no Brasil.

Veja mais: Melhores opções de cartão de crédito EXCLUSIVAS para MEI: emissão simples e rápida!