Recebo um salário mínimo, sou OBRIGADO a declarar o IRPF em 2024?

A declaração do Imposto de Renda (IRPF) é obrigatória para milhares de pessoas. Contudo, a determinação dessa obrigatoriedade parte de um limite de renda específico.

À medida que o período de declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2024 se aproxima, uma dúvida comum surge entre muitos brasileiros: aqueles que recebem até um salário mínimo precisam declarar o IRPF?

A resposta para essa questão traz alívio e informações cruciais para milhões de contribuintes por todo o país. Se você está curioso, acompanhe a matéria adiante.

A declaração do IRPF é obrigatória para milhares de pessoas. Veja se é o seu caso.
A declaração do IRPF é obrigatória para milhares de pessoas. Veja se é o seu caso. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Entendendo o limiar da obrigatoriedade

O Imposto de Renda é um tributo que incide sobre a renda de pessoas físicas e jurídicas, calculado com base em ganhos anuais que incluem salários, rendimentos de investimentos, aluguéis, pensões, entre outros.

Para o ano-base de 2023, o limite mínimo para a obrigatoriedade da declaração de rendimentos tributáveis é de R$ 30.639,90.

Portanto, indivíduos que receberam um salário mínimo mensal, atualmente fixado em R$ 1.412, não necessitariam declarar, a menos que tenham outras fontes de renda que, somadas, ultrapassem esse limite.

Não perca: URGENTE: Receita antecipa liberação do programa para declaração do Imposto de Renda HOJE

Quem deve declarar o IRPF 2024?

A Receita Federal estabelece critérios específicos para determinar quem está obrigado a entregar a declaração do IRPF.

Além do limite de rendimentos tributáveis já mencionado, há outros fatores que podem tornar a declaração obrigatória, como:

  • Rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma seja superior a R$ 40.000;
  • Realização de operações em bolsa de valores, commodities, futuros e assemelhados;
  • Receita bruta em valor superior a R$ 153.199,50 proveniente de atividade rural;
  • Posse ou propriedade de bens ou direitos, incluindo terra nua, com valor total superior a R$ 300.000;
  • Passagem à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano-base, e que nessa condição se encontrava em 31 de dezembro;
  • Optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias contados da celebração do contrato de venda.

Dicas importantes para a declaração

Para os contribuintes que se enquadram nos critérios de obrigatoriedade, é vital começar o processo de declaração o quanto antes, evitando a correria de última hora.

Reúna todos os documentos necessários, como informes de rendimentos, documentos de bens e direitos, além de despesas médicas e educacionais que podem ser deduzidas.

Acompanhe mais: MEI pode entrar como dependente na declaração do Imposto de Renda? Entenda as regras!

Calendário do IRPF 2024

O calendário do IRPF deste ano inicia em 15 de março e se estende até 31 de maio, abrindo a temporada para milhões de brasileiros declararem seus rendimentos ao fisco.

Esse prazo é crucial para que contribuintes organizem suas documentações, como informes de rendimento e comprovantes de despesas dedutíveis, e cumpram com suas obrigações sem pressa.

Lembrando que atrasos podem resultar em multas, é essencial não deixar para a última hora, garantindo assim a tranquilidade no cumprimento dessa importante responsabilidade fiscal.

O impacto da nova faixa de isenção

É importante destacar que a nova faixa de isenção anunciada, no valor de R$ 2.824, ainda não se aplica para as declarações de 2024, referentes ao ano-base 2023. Assim, os contribuintes devem estar atentos às normas vigentes para evitar confusões.

A declaração do IRPF não apenas cumpre uma obrigação legal, mas também possibilita ao contribuinte verificar sua situação fiscal, ajustar possíveis pendências e, em muitos casos, obter restituições. Para quem está isento da declaração por receber até um salário mínimo, essa é uma oportunidade de revisar suas finanças e planejar o futuro com maior segurança e tranquilidade.

Acompanhe mais: Imóvel alugado também precisa entrar na declaração de Imposto de Renda? NÃO cometa este erro