Recebeu o Auxílio Emergencial irregularmente? CUIDADO, PF está apurando fraudes e chegando aos culpados!

Polícia Federal está na cola de quem recebeu o Auxílio Emergencial irregularmente. Veja tudo sobre a Operação Apateones realizada em 12 estados e no Distrito Federal.

Quem recebeu irregularmente o Auxílio Brasil pode ter problemas – Nesta terça-feira, 7 de março, a Polícia Federal deflagrou a Operação Apateones com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que atua em diversos estados do país, cometendo fraudes no programa Auxílio Emergencial.

Recebeu o Auxílio Emergencial irregularmente? CUIDADO, PF está apurando fraudes e chegando aos culpados!
Quem recebeu o Auxílio Emergencial irregularmente pode ter problemas com a Justiça. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

 

A operação mobilizou 200 policiais federais, que cumpriram 47 mandados de busca e dois mandados de prisão preventiva em 12 estados brasileiros e no Distrito Federal.

Auxílio Emergencial recebido irregularmente pode gerar prisão

A investigação teve início em agosto de 2020, a partir de uma denúncia da Caixa Econômica Federal à Polícia Federal em Brasília sobre 91 benefícios do Auxílio Emergencial que foram fraudados, totalizando um valor de R$ 54.600,00. O montante foi desviado para duas contas bancárias em Indaiatuba (SP).

A partir desse caso, a Delegacia de Polícia Federal em Campinas instaurou a investigação que revelou milhares de outras fraudes. As transações iniciais indicaram que parte dos envolvidos nessas fraudes estavam localizados nos estados de Goiás e Rondônia.

Em um segundo estágio da investigação, descobriu-se que os beneficiários em questão receberam valores provenientes de cerca de 360 contas do Auxílio Emergencial fraudadas por meio de pagamento de boletos e transferências bancárias.

Após análises de relatórios de inteligência financeira e quebra de sigilos bancários, estima-se que a organização criminosa tenha movimentado valores que ultrapassam os R$ 50 milhões, com mais de 10 mil contas fraudadas.

A operação foi resultado da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE), que reúne a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, Caixa Econômica Federal, CGU, Receita Federal e TCU.

O objetivo da atuação conjunta é identificar fraudes massivas e desarticular organizações criminosas, com a responsabilização de seus integrantes e a recuperação de valores para os cofres públicos. Além das busca, também foi autorizado o bloqueio de bens e valores no nome dos investigados.

As 37 pessoas estão sendo investigadas por furto mediante fraude, estelionato e organização criminosa, a pena pode chegar a 22 anos de prisão.

Veja também: Benefícios do antigo Auxílio Brasil vão continuar? Saiba até quando os pagamentos seguem

Combate à fraude

A Operação Apateones é mais uma ação da Polícia Federal para combater as fraudes relacionadas ao Auxílio Emergencial, benefício criado pelo governo federal em 2020, para ajudar as pessoas que foram afetadas pela pandemia do coronavírus. Desde o início da pandemia, o Auxílio Emergencial já foi pago a mais de 68 milhões de brasileiros, totalizando um investimento de mais de R$ 295 bilhões.

Porém, a liberação rápida do benefício, sem uma verificação mais rigorosa dos dados dos beneficiários, abriu espaço para a ação de fraudadores. Fraudes em benefícios sociais são um problema recorrente em diversos países. As fraudes podem ocorrer em diferentes programas sociais, como o Auxílio Emergencial, Bolsa Família, entre outros.

As fraudes podem ser realizadas por indivíduos ou organizações criminosas que utilizam de informações falsas ou de terceiros para obter o benefício. Além de causar prejuízos financeiros aos cofres públicos, as fraudes em benefícios sociais também prejudicam aqueles que realmente necessitam desses programas, dificultando o acesso e o recebimento dos recursos.

Por isso, é importante que haja um trabalho conjunto entre as instituições para combater essas práticas e garantir que os recursos cheguem às mãos dos verdadeiros beneficiários.

Veja também: Regras importantíssimas que você precisa saber para CONTINUAR recebendo o Bolsa Família