É possível receber o Bolsa Família e o Auxílio Brasil JUNTOS?

Mudança entre os programas vai acontecer após a eleição de Lula mas o que vai acontecer de fato?

Sem dúvida a desigualdade no Brasil sempre esteve aos olhos de quem quisesse enxergar. Por isso, programas sociais sempre fizeram parte da história do país e hoje não é diferente. Com a chegada do novo Governo e iminente volta do Bolsa Família, diferentes pessoas perguntam se é possível receber os novos valores com o atual Auxílio Brasil juntos. Isso seria mesmo possível? Vamos explicar tudo em nosso artigo abaixo.

receber Auxílio Brasil Bolsa Família juntos
Bolsa Família e Auxílio Brasil juntos? – Imagem: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Posso receber Auxílio Brasil e Bolsa Família juntos?

Antes de mais nada, é preciso informar que o atual programa Auxílio Brasil é apenas uma versão do anterior que se chamava Bolsa Família. Ou seja, eles não são dois benefícios distintos.

O que acontece é que o Bolsa Família foi criado pelo agora presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em seu primeiro ano de mandato, num agora longínquo 2003. Com ele, o Brasil conseguiu sair do mapa da fome por 18 anos.

No entanto, após a entrada do atual presidente Jair Bolsonaro (PL), por uma questão meramente ideológica, o Bolsa Família foi substituído pelo Auxílio Brasil em 2021com alguma regras diferentes. Com isso, criou-se uma espécie de rixa entre os programas mas que não interferiu diretamente na opinião das famílias que são assistidas.

Assim sendo NÃO é possível receber os dois porque eles são apenas dois lados do mesmo projeto social, diferenciados apenas por questões meramente políticas.

Veja também: Nova fala de Ministro deixa brasileiros PREOCUPADOS: famílias serão EXCLUÍDAS do Bolsa Família?

Bolsa Família com mesmo valor do Auxílio Brasil

Criado pelo então presidente Lula durante seus primeiros anos de mandato, o Bolsa Família nasceu com o intuito de oferecer recursos para as famílias em situação de pobreza e extrema pobreza que pudessem garantir o mínimo de comida na mesa. Além disso, prestava assistência para mulheres grávidas e lactantes, além de fomentar a vacinação infantil, evitar a evasão escolar e combater o trabalho infantil.

Agora, após a aprovação nesta última semana da PEC da Transição, que visava manter os valores de R$ 600 mais um adicional de R$ 150 para crianças de até seis anos, o Bolsa Família deve começar a criar sua regulamentação para pagamento já em janeiro de 2023.

Porém, seus requisitos devem voltar aos mesmo, visto que o Auxílio Brasil não exigia a maioria deles. Isto porque em tese, o programa do governo de Jair Bolsonaro pensava somente em garantir dinheiro para as famílias e não tinha um caráter social, algo impensável nos governos petistas.

Assim sendo, para que todos os segurados tenham direito aos valores oferecidos no Bolsa Família, será exigido novamente uma carteira de vacinação infantil regularizada e os jovens e crianças em idade escolar precisam manter uma frequência alta nas instituições de ensino. Ademais, as gestantes voltarão a ter um acompanhamento médico.

Por fim, essas medidas devem entrar em vigor logo na primeira semana de trabalho do novo presidente brasileiro. Lula reassume o Palácio do Planalto no próximo dia 01 de janeiro.

Veja também: Parcelas do Bolsa Família serão DEPOSITADAS através de qual banco? Terá um novo CARTÃO para saque?