R$1 mil no Caixa Tem? Veja se você TAMBÉM pode sacar

Neste artigo você poderá tanto saber como é possível ter acesso a esta quantia em dinheiro por meio do aplicativo, como saber também o que de fato é o Caixa Tem. Fique por dentro!

São várias as possibilidades de se obter dinheiro por meio da conta digital da Caixa Econômica Federal (CEF). No entanto, para ter acesso a qualquer uma das quantias é preciso atender aos requisitos necessários para cada um dos pagamentos. Aqui, vamos mostrar como é possível obter R$ 1 mil no Caixa Tem ainda neste mês de julho. Será que você pode ter direito? Vem saber!

Mas, antes de falarmos sobre esta possibilidade de se ter esta quantia em conta, vamos explicar o que é o Caixa Tem, quando foi criado e quais os benefícios que podem ser pagos por meio desta ferramenta. Não fique de fora de nenhuma destas informações!

R$1 mil no Caixa Tem? Veja se você TAMBÉM pode sacar
Veja se você pode ser um dos beneficiados deste importante pagamento do governo federal Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Antes da quantia, saiba o que de fato é esta conta digital agora mesmo

Por meio do Caixa Tem são pagos benefícios como o PIS, o Bolsa Família e o saque aniversário do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), por exemplo. A ferramenta da Caixa Econômica foi criada em abril de 2020, durante um dos mais graves períodos da pandemia da Covid-19, para o pagamento do auxílio emergencial.

O Caixa Tem disponibiliza a possibilidade de fazer transferências via pix, pagar contas, fazer recarga de celular, entre outras possibilidades. Além disso, é fornecido um cartão virtual para a realização de compras.

Veja também: Caixa Tem: descubra se você está APTO a fazer o saque de R$ 900,00 no app

Afinal, como é possível obter R$ 1 mil no Caixa Tem? Vem já saber!

Como foi colocado anteriormente, entre os muitos benefícios que são pagos por meio da conta digital está o Bolsa Família, que passou por algumas reformulações neste ano de 2023. As quantias pagas por meio do programa social estão entre as principais mudanças que chegaram até os beneficiários.

Neste mês, os pagamentos vão ocorrer entre os dias 18 e 31 de julho, sempre seguindo o último dígito referente ao Número de Identificação Social (NIS). De acordo com a nova lógica, quanto mais membros a família tiver, mais dinheiro será transferido para os beneficiários. Isso ocorre, é claro, desde que a família atenda aos requisitos determinados pelo governo federal.

Os pagamentos feitos pelo Bolsa Família são os seguintes:

  • R$ 600 pagos mensalmente a todas as famílias, sendo o valor mínimo que um beneficiário pode receber;
  • R$ 150 pagos para cada criança de até seis anos de idade que faz parte da composição familiar;
  • R$ 50 pagos às famílias que tenham gestantes, lactantes e crianças e adolescentes que tenham entre sete e 18 anos de idade.

Desta forma, é possível que o valor final chegue facilmente aos R$ 1 mil por mês – ou mesmo mais do que isso. Vamos ao cálculo:

  • Se uma família, que recebe os R$ 600 mínimos, tem dois filhos de 5 anos de idade, um de 15 anos e uma gestante, o valor chega a R$ 1 mil;
  • O cálculo é o seguinte: R$ 600 (valor mínimo) + R$ 150 + R$ 150 (cada um de uma criança de 5 anos) + R$ 50 (filho de 15 anos) + R$ 50 (gestante).