Quanto tempo demora para RECEBER o auxílio-doença pós entrada no benefício? Tire todas as suas dúvidas

Entenda mais sobre a a redução no tempo de espera para a liberação do auxílio-doença pelo INSS, detalhando como solicitá-lo e consultá-lo facilmente pelo celular.

Na era digital, a agilidade na liberação de benefícios sociais é mais do que uma comodidade; é uma necessidade. 

Este artigo aborda o processo de solicitação e consulta do auxílio-doença pelo INSS, destacando as recentes melhorias que resultaram na redução significativa do tempo de espera para a liberação deste benefício. 

Com a possibilidade de fazer tudo pelo celular, nunca foi tão fácil acessar e gerenciar os direitos sociais no Brasil. Descubra as etapas simples para consultar o seu auxílio-doença e assegurar o suporte financeiro necessário.

Quanto tempo demora para RECEBER o auxílio-doença pós entrada no benefício Tire todas as suas dúvidas
Confira o tempo de espera na fila do auxílio-doença do INSS – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Quanto tempo demora para liberar auxílio-doença? veja como consultar

O auxílio-doença é um benefício crucial para muitos brasileiros em momentos de necessidade. 

Com as recentes ações do INSS, o tempo de espera para a liberação deste auxílio tem sido reduzido significativamente, o que é uma notícia positiva para quem depende dessa assistência financeira. 

No último ano, foram aprovados 627.620 benefícios, todos solicitados pela internet, evidenciando a eficácia das medidas adotadas para agilizar o processo.

Redução no tempo de espera

Em dezembro do ano passado, o período de espera para a liberação do auxílio-doença era de até 26 dias. 

Porém, em alguns casos, esse prazo pode se estender até 180 dias. Essa variação está relacionada ao método de solicitação e à necessidade de perícias presenciais. 

O uso do AtestMed, sistema que permite uma análise documental preliminar, tem permitido aos peritos médicos mais tempo para dedicar-se aos casos que exigem uma avaliação in loco.

Auxílio para diversas situações

O auxílio-doença pode ser solicitado por aqueles que estão impossibilitados de trabalhar devido a doenças, cirurgias, ou acidentes de trabalho. 

No caso de acidente de trabalho, há procedimentos específicos a serem seguidos, demonstrando a abrangência e a flexibilidade do benefício em atender diversas necessidades.

Como consultar o auxílio-doença pelo celular

Para consultar o auxílio-doença, basta acessar o aplicativo ou site do Meu INSS. O processo é simples: na tela inicial, selecione “Pedir benefício por incapacidade” e siga os passos indicados para “novo requerimento”. 

Após preencher as informações solicitadas e escolher a agência do INSS mais próxima, o pedido estará encaminhado. O acompanhamento pode ser feito pelo próprio Meu INSS ou pela central telefônica 135, usando o CPF.

Acesse o app: https://meu.inss.gov.br/#/login.

Veja também: Se eu contribuir com apenas 5% da alíquota do INSS, terei direito de me APOSENTAR?

Entenda mais sobre os suportes do INSS para quem está doente 

O sistema previdenciário brasileiro oferece uma série de benefícios para aqueles que, por motivos de saúde, estão temporariamente ou permanentemente incapacitados para o trabalho. 

Dois dos benefícios mais comuns nesse contexto são o Auxílio-Doença e a Aposentadoria por Invalidez, ambos concedidos pelo INSS. 

Embora possam parecer semelhantes à primeira vista, há distinções importantes entre eles que é essencial compreender.

Auxílio-doença: um suporte temporário

O Auxílio-Doença é um benefício concedido aos segurados que estão temporariamente incapacitados para o trabalho em decorrência de doença ou acidente. 

Para ter direito a esse auxílio, o segurado precisa contribuir para a Previdência Social e comprovar, por meio de perícia médica, sua incapacidade temporária.

Esse benefício é concedido enquanto perdurar a incapacidade, limitado a um período determinado pelo médico perito do INSS

Aposentadoria por invalidez: uma solução para a incapacidade permanente

Ao contrário do Auxílio-Doença, a Aposentadoria por Invalidez é concedida aos segurados que estão permanentemente incapacitados para o trabalho, seja por motivo de doença ou acidente. 

Para ter direito a esse benefício, o segurado precisa comprovar, por meio de perícia médica, que sua incapacidade é total e permanente, impedindo-o de exercer qualquer tipo de atividade laboral.

Veja também: Novo limite de juros do consignado do INSS começa HOJE (15/03): confira as mudanças