Programa Bolsa Ensino Médio está prestes a ser PAGO pelo presidente Lula; quais os requisitos para receber?

Novidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para os estudantes brasileiros. Conheça o Bolsa Ensino Médio, que entrará em vigor nos próximos dias.

Nesta sexta-feira, 10 de novembro, o Ministro da Casa Civil, Rui Costa, afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve bater o martelo sobre o recurso destinado ao programa de bolsas para o ensino Médio nos próximos dias. Inclusive, ao que tudo indica, o petista agendará muito em breve o lançamento do benefício. A saber, a declaração do magistrado ocorreu após uma reunião ministerial de Lula com representantes de 13 ministérios da área social do Governo Federal.

Basicamente, o programa de bolsas para o ensino Médio virá como uma tentativa de evitar a evasão nessa fase da escolarização por meio do pagamento de um valor mensal. Além disso, também está incluso uma espécie de recompensa a ser paga após a conclusão dos estudos. Na época de anúncio da proposta, não foram especificados valores ou o público que seria atendido, o que produziu um receio sobre a capacidade do Governo Federal de bancar o auxílio. Mais detalhes você confere a seguir. Veja!

Lula deve divulgar em breve a Bolsa Estudo para alunos do Ensino Médio; veja. (Valter Campanato/Agência Brasil/Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br).

Bolsa Estudo para alunos do ensino Médio: conheça a proposta do Governo Federal para 2023

Dentro dos próximos dias, o Governo Federal deve bater o martelo sobre o tamanho da bolsa. A discussão também deve definir o valor da poupança que atenderá estudantes do ensino Médio em todo o país. O novo programa social virá por Projeto de Lei a ser encaminhado ao Congresso Nacional.

Em síntese, a ideia é que os estudantes recebam uma bolsa, mês a mês, como incentivo contra a evasão escolar. Já o valor da poupança, estimada em uma quantia maior, cairia na conta do aluno ao final de um período mais longo. Seria uma espécie de prêmio pela conclusão de curso.

A princípio, o Ministério da Educação (MEC) apresentou várias simulações ao Planalto. Em um dos cenários defendidos pela pasta, a bolsa para os jovens estudantes seria antecipada e poderia começar a ser paga ainda no 9º ano, isto é, o último período antes do ensino fundamental. O objetivo, é claro, seria estimular ao ensino Médio.

Veja também: Bolsa família com parcela de quase R$ 1,5 mil em novembro, saiba mais

Estudantes beneficiados: quais seriam os requisitos?

A saber, a faixa de renda dos estudantes será pré-requisito. No entanto, o Governo Federal ainda estuda qual modelo adotar. A dúvida está no público atendido, ou seja, se irá beneficiar apenas famílias que já estejam cadastradas no Bolsa Família, por exemplo, ou se vai cruzar informações de todo Cadastro Único (CadÚnico), a base de dados mais ampla dos programas sociais.

Por fim, diante das limitações financeiras, há quem defenda iniciar o programa social com benefícios apenas para os mais vulneráveis. Atualmente, existem 6 milhões e 800 mil alunos, de diferentes rendas familiares, cadastrados em escolas públicas de Ensino Médio.

Veja também: Bolsa Formação de R$ 900: confira os requisitos e como receber para estudar