9 profissões que pagam POUCO no Brasil e MUITO no exterior

Algumas profissões recebem muita valorização em outros países, mas no Brasil costumam receber pouco dinheiro pelo seu trabalho exemplar.

Em um mundo globalizado, as oportunidades profissionais não conhecem fronteiras. Contudo, no Brasil, algumas profissões sofrem com a desvalorização, enquanto no exterior, são vistas como verdadeiras joias do mercado de trabalho.

Você está curioso apra saber quais são elas? Então confira esta lista reveladora e explore por que certas carreiras têm seu valor ampliado quando ultrapassam os limites geográficos do nosso país. Quem sabe a sua não está no meio e seja uma boa mudar para fora?

Você sabia que algumas profissões poderiam ganhar melhor se fossem executadas na gringa? Confira quais!
Você sabia que algumas profissões poderiam ganhar melhor se fossem executadas na gringa? Confira quais! / Foto: divulgação

Profissões com pouca valorização no Brasil, mas importantes na gringa

A desvalorização de algumas profissões no Brasil em comparação com o reconhecimento e remuneração no exterior destaca a necessidade de reavaliarmos como valorizamos o trabalho e os trabalhadores em nossa sociedade.

Para aqueles que sonham com uma valorização justa de suas carreiras, talvez seja hora de olhar além das fronteiras, onde suas habilidades e dedicação podem ser mais apreciadas.

O mundo está cheio de oportunidades – é questão de saber onde procurá-las. Confira quais são as profissões que podem te ajudar lá fora.

Não perca: 5 profissões que tem muitas vagas sobrando; é possível conseguir emprego a QUALQUER momento

Educadores: os arquitetos do futuro

No Brasil, professores enfrentam desafios diários, desde salários desanimadores até condições de trabalho que deixam a desejar.

Porém, em países como Luxemburgo, Alemanha e Noruega, a história é outra. Lá, os educadores são considerados verdadeiros arquitetos do futuro, com salários anuais que podem ultrapassar os 79 mil euros.

Uma diferença que não apenas reconhece o valor da educação, mas também dignifica aqueles que dedicam suas vidas a ensinar.

Administradores: os estrategistas por excelência

Se no Brasil o administrador luta por reconhecimento e uma remuneração justa, na França, essa profissão é sinônimo de prestígio e boa remuneração, alcançando até 83.439 euros anuais.

Uma valorização que reflete a importância de estratégias eficientes e gestão qualificada no mundo dos negócios.

Contadores: os números falam mais alto

Aqui, um contador pode esperar um salário médio de R$3.797,17 por mês. No entanto, nos EUA e na Alemanha, esses profissionais podem ver seus rendimentos mensais saltarem para cerca de 10 mil dólares e 5.137,75 euros, respectivamente.

Uma diferença que destaca o papel crucial dos contadores na saúde financeira das empresas e na economia em geral.

Arquitetos: construindo sonhos além-mar

Enquanto no Brasil a remuneração de um arquiteto é considerada modesta, no exterior, como na Alemanha, Suíça e Austrália, a profissão é altamente valorizada, com salários que refletem a importância de criar espaços que melhoram a qualidade de vida das pessoas. Afinal, eles são responsáveis por pontos importantes que podem ser chave na beleza e segurança de imóveis.

Acompanhe mais: Aproximadamente R$ 194 desbloqueados no Nubank: ESTES são os requisitos

Psicólogos: mentes valorizadas

No Brasil, a psicologia pode não ser tão bem remunerada quanto merece, mas nos Estados Unidos, por exemplo, os profissionais da área podem receber cerca de 6.333 dólares mensais.

Uma valorização que reconhece o impacto profundo da saúde mental no bem-estar individual e coletivo. Dessa forma, se você é da área, pode ser uma boa procurar emprego fora.

Biólogos: guardiões da vida

A biologia, apesar de sua importância fundamental, é frequentemente subvalorizada no Brasil. O que é irônico, já que a flora e fauna do país são extremamente diversas.

Contudo, no Canadá e na Alemanha, os biólogos são vistos como guardiões da vida, com salários que refletem sua contribuição para a ciência e a conservação ambiental.

Assistentes sociais: pilares da comunidade

No Brasil, assistentes sociais muitas vezes não recebem o reconhecimento ou a remuneração que merecem.

No Canadá e na Suécia, entretanto, esses profissionais são vistos como pilares da comunidade, com salários e condições de trabalho que reconhecem seu papel essencial.

Fisioterapeutas: os maestros do movimento

Embora no Brasil os fisioterapeutas tenham uma remuneração média, na Austrália, eles podem esperar ganhar significativamente mais.

Esse reconhecimento não apenas reflete a demanda pela profissão, mas também a valorização do papel vital que desempenham na recuperação e no bem-estar dos pacientes.

Farmacêuticos: especialistas em saúde

No Brasil, um farmacêutico pode esperar uma média salarial modesta. Apesar de serem responsáveis pela saúde e integridade, muitos esquecem que esses profissionais estudam para atender na área.

Nos Estados Unidos, porém, a profissão é altamente valorizada, com salários anuais que destacam a importância desses especialistas no sistema de saúde.

Confira mais: Entenda como funciona o adicional de insalubridade; ESTAS profissões recebem a mais por causa disso!