Termina HOJE (31) o prazo para entregar a declaração do IRPF: 6 MILHÕES ainda estão devendo!

Aqueles que ainda não entregaram a declaração do IRPF têm até hoje, dia 31, para fazer isso ou podem sofrer sérias consequências.

A cada ano, milhões de brasileiros precisam acertar suas contas com a Receita Federal através da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF).

Em 2024, não é diferente, e o prazo para envio das declarações termina amanhã.

Entenda a seguir a situação atual, com destaque para o número de declarações ainda não enviadas, os procedimentos necessários e as consequências para aqueles que não cumprirem o prazo.

Se você ainda não entregou a declaração do IRPF, não deixe que o prazo acabe.
Se você ainda não entregou a declaração do IRPF, não deixe que o prazo acabe. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

6 milhões ainda não entregaram a declaração do IRPF

A Receita Federal aguarda um total de 43 milhões de declarações do IRPF para 2024. Até o momento, 36.610.161 declarações foram recebidas, representando 85,14% do total esperado.

Isso significa que aproximadamente 6,43 milhões de brasileiros ainda não enviaram suas declarações. A data limite para o envio é 31 de maio às 23h59min59s.

O período de envio foi estendido para garantir que todos os contribuintes pudessem acessar a declaração pré-preenchida, disponibilizada duas semanas após a entrega dos informes de rendimentos pelas empresas, planos de saúde e instituições financeiras.

Segundo a Receita Federal, 63,3% das declarações entregues até agora indicam direito à restituição, 19,8% resultarão em pagamento de imposto, e 16,8% não terão imposto a pagar ou a receber.

A maioria das declarações foi preenchida através do programa de computador, com 82,1% dos contribuintes optando por essa modalidade, enquanto 10,6% utilizaram o preenchimento online e 7,3% declararam pelo aplicativo “Meu Imposto de Renda”.

Saiba mais: Como declarar CONSÓRCIO no Imposto de Renda? Veja o passo a passo para NÃO cair na malha fina!

Procedimentos e ferramentas disponíveis

Os contribuintes têm diversas opções para preencher e enviar suas declarações, facilitando o cumprimento das obrigações fiscais.

Além do programa de computador, a declaração pode ser feita online, deixando o rascunho salvo na nuvem da Receita Federal (https://www.gov.br/receitafederal/pt-br), ou pelo aplicativo “Meu Imposto de Renda” (https://bit.ly/3TfjeT8).

Cerca de 40,4% dos contribuintes que já enviaram o documento utilizaram a declaração pré-preenchida, que permite baixar uma versão preliminar do documento e apenas confirmar ou retificar as informações.

A opção de desconto simplificado é a escolha de 56,9% dos contribuintes, oferecendo uma alternativa simplificada para quem não possui muitas deduções a serem declaradas.

Esta variedade de ferramentas e opções busca tornar o processo mais acessível e menos oneroso para o cidadão, permitindo que a maioria consiga enviar suas declarações dentro do prazo estipulado.

Não perca: Restituição do IRPF já está LIBERADA? Veja como consultar QUANDO você recebe!

Consequências do atraso da declaração do IRPF

Historicamente, o prazo para a entrega da declaração do IRPF começava no primeiro dia útil de março e ia até o último dia útil de abril.

Com a pandemia de Covid-19, esse período foi estendido, passando a vigorar até 31 de maio desde 2023.

A mudança visa dar mais tempo aos contribuintes para preparar e enviar suas declarações, especialmente considerando que os informes de rendimentos são disponibilizados no final de fevereiro.

A Receita Federal espera receber 43 milhões de declarações este ano, número superior ao recorde do ano passado de 41.151.515 documentos.

Aqueles que enviarem suas declarações após o prazo pagarão uma multa mínima de R$ 165,74 ou 20% do imposto devido, prevalecendo o maior valor.

Portanto, é crucial que os contribuintes se atentem ao prazo final para evitar penalidades e complicações futuras.

Entrega das restituições vai começar

O calendário de restituição foi divulgado, com o primeiro lote pago em 31 de maio. Idosos, pessoas com deficiências e professores têm prioridade. Para receber via Pix, a chave deve ser o CPF.

LoteData
Primeiro Lote31 de maio
Segundo Lote28 de junho
Terceiro Lote31 de julho
Quarto Lote30 de agosto
Quinto Lote30 de setembro

Saiba mais: Mesmo aposentado PRECISO declarar o Imposto de Renda? As regras são CLARAS!