Poupança para estudantes do ensino médio foi aprovada no Senado

A melhoria da qualidade da educação, a valorização dos professores e o investimento em estrutura nas escolas também são ações necessárias para que nossos jovens possam ter uma formação completa e de qualidade.

O Senado aprovou nesta terça-feira, por unanimidade, uma proposta que vai beneficiar os estudantes do ensino médio de todo o país. Agora, o governo federal está autorizado a utilizar recursos de crédito especial para financiar a criação de uma poupança especialmente dedicada a esses estudantes.

Poupança promete diminuir a evasão escolar. (Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br)

Sobre o crédito

A reserva será destinada aos estudantes inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, o CadÚnico. E prova do comprometimento do governo em investir na educação dos brasileiros. É um incentivo importante para que os jovens continuem estudando e se preparem para um futuro promissor. Sabemos que a falta de recursos financeiros muitas vezes impede o acesso à educação de qualidade, e essa medida busca diminuir essa desigualdade e oportunizar a educação para todos.

O Ministério Público autorizou que até R$20 milhões sejam utilizados para fins operacionais do programa. Porém, um limite de despesas foi acordado entre a oposição e o governo limitando para R$4 bilhões, depois aumentado pelos senadores para R$6 bilhões.

Como funcionará?

Os recursos serão depositados mensalmente e o resgate poderá ser efetuado na conclusão do 3º ano.

“Após a conclusão do ensino médio, ele [o aluno] pode resgatar todo aquele recurso [da poupança recebida no fim dos anos escolares] para montar um negócio que ele queira começar ou pagar uma universidade que ele queira. Enfim, é uma forma de estimular [os estudos]”, disse Camilo Santana.

O projeto foi uma das bandeiras de Lula na candidatura de 2022, apoiado pela atual ministra do Planejamento, Simone Tebet.

Veja também: https://pronatec.pro.br/proposta-do-mec-para-a-educacao-pode-ser-tudo-o-que-os-pais-queriam/

Evasão escolar no Brasil

A evasão escolar é uma triste realidade que assola o Brasil, e é um dos maiores desafios enfrentados pelo sistema educacional do país. Infelizmente, milhares de crianças e adolescentes brasileiros são privados do direito à educação devido a diversos fatores, como a falta de estrutura das escolas, a violência nas comunidades e a desigualdade social.

Um dos principais motivos para a evasão escolar é a falta de infraestrutura nas escolas. Muitos estudantes enfrentam salas superlotadas, falta de material didático e até mesmo falta de professores qualificados. Isso acaba desmotivando os alunos, que podem perder o interesse em estudar e acabar abandonando a escola.

Renda como causador de evasão

Outro fator que contribui para a evasão escolar é a desigualdade social. Muitas famílias de baixa renda não têm condições de pagar por transporte até a escola, uniforme e material escolar, o que acaba fazendo com que os estudantes abandonem os estudos. Além disso, a falta de perspectiva de um futuro melhor também desmotiva muitos jovens a continuar estudando e buscando uma educação de qualidade.

Como as despesas com o programa não serão consideradas no orçamento da união deste ano, é confiável dizer que ele não sofrerá bloqueios orçamentários. Por essa razão, projetos como esse são tão importantes para a socidade brasileira. Estes alunos representam o futuro da nossa nação.

Veja também: https://pronatec.pro.br/ita-oferece-cursos-gratuitos-veja-como/