Posso emitir o novo RG pela internet? Confira as regras

O novo RG digital no Brasil integra CPF e usa tecnologias como QR code e blockchain, simplificando a identificação e aumentando a segurança.

A nova era da identificação pessoal no Brasil está sendo marcada pela introdução do novo RG digital, que integra tecnologias avançadas e promove uma abordagem unificada de identificação através da vinculação ao CPF. 

Esta inovação não só aumenta a segurança contra fraudes, mas também simplifica transações e verificações diárias, facilitando a vida do cidadão. 

O documento, que inclui funcionalidades como QR code e tecnologia blockchain, representa um passo significativo na modernização dos serviços públicos, oferecendo maior segurança e praticidade para todos os brasileiros.

Posso emitir o novo RG pela internet Confira as regras
Saiba como emitir o novo RG – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Novo RG digital: simplificação e segurança na identificação dos brasileiros

A identificação pessoal no Brasil está entrando numa nova era com o lançamento do novo RG digital, que visa fortalecer a segurança dos dados pessoais e reduzir possibilidades de fraude. 

Este documento inovador incorpora tecnologias avançadas, como o QR code e a tecnologia blockchain, e unifica o número de identificação com o CPF, facilitando processos burocráticos e aumentando a proteção contra o uso indevido de informações.

Unificação 

O novo RG traz uma mudança significativa: a unificação do número de identificação, agora vinculado diretamente ao CPF. 

Essa integração simplifica o processo de verificação e identificação em diversos serviços, promovendo maior eficiência e reduzindo o tempo de espera em procedimentos oficiais. 

Adicionalmente, a implementação de um QR code permite a rápida verificação dos dados, e a tecnologia blockchain garante a integridade e segurança dos registros, tornando quase impossível a alteração não autorizada de informações.

Acessibilidade e inclusão

Um aspecto destacado do novo RG é a sua acessibilidade. A primeira via do documento é emitida gratuitamente, e o documento possui diferentes prazos de validade dependendo da faixa etária do titular. 

Para crianças de até 12 anos, o documento é válido por cinco anos; dos 12 aos 60 anos, a validade é de dez anos; e para cidadãos acima de 60 anos, a validade é por tempo indeterminado.

Emissão e validação

Apesar das facilidades digitais, a emissão do novo RG ainda requer a presença física do cidadão em um órgão emissor, onde deverá apresentar documentos como certidão de nascimento ou casamento. 

Essa medida é essencial para garantir a autenticidade do processo de identificação. 

A nova identidade inclui informações detalhadas como nome social, CPF, sexo, data de nascimento, nacionalidade, assinatura, nomes dos pais, órgão expedidor, além de um QR code para validação eletrônica, tipo sanguíneo e informações sobre doação de órgãos.

Veja também: Idosos já podem emitir a nova carteira de identidade; veja como

Nova Carteira de Identidade: mais segurança, praticidade e modernidade para o cidadão brasileiro

A Carteira de Identidade Nacional (CIN), ou novo RG, implementada gradativamente em todo o país desde 2023, representa um marco na identificação civil brasileira. 

Substituindo o antigo RG, a nova identidade traz diversos benefícios para os cidadãos, combinando tecnologia de ponta, segurança reforçada e praticidade no dia a dia.

Benefícios do novo RG

Dessa forma, essas são as principais vantagens do documento. 

  • Documento único e inviolável: A CIN possui um número único nacional (CPF) como registro geral, evitando fraudes e garantindo a unicidade da identidade em todo o território nacional.
  • Tecnologia de última geração: O chip embarcado na carteira armazena dados biométricos (impressões digitais e reconhecimento facial) do cidadão, dificultando falsificações e reforçando a segurança na validação da identidade.
  • QR Code para autenticação: Um QR Code presente na carteira permite a verificação instantânea da autenticidade do documento por meio de smartphones ou outros dispositivos, combatendo a falsificação e facilitando a vida do cidadão.

Veja também: Brasileiros já podem trocar o RG pela carteira de identidade; veja como