Especialista explica por que sentimos prazer em ver vídeos de cravos e espinhas sendo espremidos  

Por incrível que pareça, as pessoas sentem prazer ao ver alguém espremendo as espinhas. É como se a dor alheia fosse relaxante para quem assiste.

Você já imaginou que existe muita gente que gosta de ver vídeos que mostram pessoas espremendo cravos e espinhas em outras pessoas? Pois é, isso existe e esse ato é motivo de prazer e relaxamento por parte de quem vê essas imagens. Trata-se de um público fiel. Louco, não é? Pode ser nojento também, mas tem gente que gosta disso. E para esse gosto existem explicações científicas, de ordem psicológica.

Quando não é em vídeos exibidos pelo You Tube, esse prazer é buscado por casais de namorados, desses que vivem espremendo espinhas uns nos outros. Mas afinal, vale a pena repetir a pergunta: por que algumas pessoas sentem tanto prazer vendo cravos sendo espremidos?

Especialista explica por que sentimos prazer em ver vídeos de cravos e espinhas sendo espremidos
Imagem: Divulgação

Primatas

Segundo cientistas especializados em estudar o comportamento humano, o ato de espremer cravos e espinhas em outras pessoas vem de uma ancestralidade muito remota. Quem tem esse hábito está repetindo atos praticados pelos primatas. Entre os macacos, a chamada catação remete à necessidade de limpeza mútua, além de reforçar laços sociais e até mesmo sexuais.

Mas há outras explicações possíveis, isto é, um alívio da ansiedade e da tensão diárias. Seria algo comparado a roer unhas ou até mesmo quebrar objetos, como forma de descarga emocional. Não importa que o ato de espremer cravos e espinhas no rosto de alguém provoque dor, já que essa tendência pode estar ligada ao uma forma de fetichismo e mesmo de sadomasoquismo.

Veja também: Ditados populares que você falou errado a vida inteira; pagou o maior micão e nem sabia

Compulsão

Ou seja: a dor pode significar prazer. A dor no próprio corpo ou no corpo alheio como forma de satisfação. Muito louco mesmo.

As explicações para esses atos não param por aí. Sair por aí espremendo cravos alheios pode significar um comportamento compulsivo, caracterizado por atos repetitivos e excessivos cuja finalidade é obter alívio. Existe um imenso número de compulsões tais como o jogo, compras e até mesmo o sexo. Em termos simples, trata-se de uma espécie de vício.

Se essa compulsão evoluir para o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), a pessoa em questão terá de buscar acompanhamento profissional especializado.

Nojo

Goste ou não de ver esses vídeos, sempre haverá uma explicação no mundo da psicologia humana. Os que se afligem ao ver tais cenas podem apresentar dificuldade em encarar situações de nojo e entrar em contato com as suas emoções, medos e sentimentos negativos. Tudo muito louco, realmente.

Veja também: Lista releva 4 alimentos que não devem ser guardados na geladeira; você vai se surpreender!