- Publicidade -

Estatística prevê que 30% da população adulta pode ficar obesa em poucos anos: Faça ISSO para evitar!

Número de pessoas obesas tem crescido no Brasil e no mundo

0

A população adulta está ficando cada vez mais obesa. Basta sair nas ruas e prestar atenção em como tem aumentado o número de pessoas que estão acima do peso. Diversos estudos já demonstraram que o mundo está mais “gordo”. Engordar ou não vai além de uma questão puramente estética. Afinal, a obesidade provoca doenças como diabetes, hipertensão, dificuldades respiratórias, pedras na vesícula, problemas nas articulações e até mesmo algumas formas de câncer.

- Publicidade -

Segundo pesquisa realizada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), cerca de 30% da população adulta deve ficar obesa no Brasil até 2030. O dado se baseou no estudo publicado em 26 de julho na revista Scientific Reports (veja aqui: https://www.nature.com/articles/s41598-022-16934-5), que coletaram, entre 2006 e 2019, informações de mais de 730 mil participantes.

população adulta obesa
Número de obesos têm crescido no Brasil (Foto: divulgação)

População adulta obesa no Brasil

O levantamento da UFMG mostrou que a obesidade aumentou de 12% em 2006 para 20% em 2019 no Brasil. Nesse ritmo, a estimativa é de que, até o final de 2030, 68% dos brasileiros estejam com sobrepeso e quase 30% da população adulta do país sofra de obesidade. Nesse último grupo, 9% estarão nas classes 2 e 3, consideradas as classes de mais alto risco, aumentando bastante a chance de doenças relacionadas ao problema.

- Publicidade -

Ainda de acordo com a pesquisa, 24 das 27 unidades regionais do país serão afetadas com o problema. Manaus é a capital com maiores chances de atingir esse patamar, com uma estimativa de 36% de sua população adulta ficando obesa. Em seguida, vem o Cuiabá, com 35%, e Rio Branco, com 33%. Por outro lado, Florianópolis, Palmas e Curitiba devem ser as capitais com menor percentual de obesos, ficando na faixa de 23, 24 e 25%, respectivamente.

As mulheres também devem ser as mais atingidas, segundo o estudo da UFMG. O gênero feminino deve atingir uma taxa de obesidade de 30,2%, contra 28,8% para os homens. O problema promete ser crítico ainda entre os negros e outras etnias minoritárias, bem como pessoas de meia-idade, adultos com menos de sete anos de escolaridade e a população de capitais do Norte e Centro-Oeste. No Brasil, a epidemia de obesidade na população adulta já tem aumentado o número de casos de câncer, registrando 15 mil notificações anuais associadas ao problema.

Veja também: Grupo de brasileiros pode ter direito a até 100% de desconto na conta de LUZ; saiba mais

Por que o número de obesos cresce?

- Publicidade -

De acordo com um dos pesquisadores, Rafael Claro, professor da UFMG, a pandemia de Covid-19 ajudou nesse aumento da população obesa no mundo, principalmente os mais pobres e países de baixa e média renda. “Projetamos que o empobrecimento da população, aliado ao limitado acesso econômico a alimentação saudável e atividade física, possa levar a um aumento mais acentuado das taxas de obesidade em um futuro próximo”, explicou o estudioso.

Muito desse crescimento da obesidade no mundo se deve às crescentes taxas de pessoas com ansiedade e à correria do dia a dia, que faz com que as pessoas comam mais ou pior. A alteração de hábitos alimentares e horários desregrados também ajudam a tornar esse número ainda maior.

Dicas de como evitar a obesidade

Então, se você é uma pessoa adulta e quer evitar fazer parte da população obesa, precisa se atentar a algumas dicas. A principal delas, claro, é fazer atividades físicas. Por isso, uma caminhada de 30 minutos por dia já ajuda bastante a reduzir as calorias ingeridas. Se tiver um tempo a mais sobrando, matricule-se em alguma academia ou pratique esportes diariamente para ficar ainda mais saudável.

- Publicidade -

Outra dica importante é dormir bem. O ideal são oito horas de sono por noite, mas sabemos que o mundo atual praticamente impossibilita isso. No entanto, sete horas de um sono profundo diariamente já ajudam bastante a manter o metabolismo funcionando rápido. Vale também se atentar à sua alimentação. Evite comer coisas muito gordurosas. Tente dar prioridade às frutas, legumes, bem como verduras e carne branca. Além disso, uma alimentação regrada de três em três horas também auxilia no processo digestivo.

Veja também: Saiba em QUAIS ESTADOS vale a pena trocar GASOLINA por ETANOL; diferença de valor está compensando?

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia Mais