PicPay lança ‘cofrinhos’ para guardar DINHEIRO: recursos guardados rendem 140% do que rende na poupança

Será que vale a pena utilizar a novidade do PicPay? Explicamos tudo que você precisa saber sobre os cofrinhos PicPay. Veja como funciona e como aplicar.

Cofrinhos PicPay realmente valem a pena? É isso que os correntistas do aplicativo desejam saber! Seguindo a onda de algumas das fintechs mais populares do Brasil, a PicPay anunciou a criação dos cofrinhos. Com eles, os usuários podem guardar dinheiro e garantir rendimentos de 140% a mais do que a poupança. Mas afinal: como funciona esse método de armazenamento? E como colocar o dinheiro nele?

Hoje em dia, inúmeros brasileiros usam a internet para encontrar opções para fazer o dinheiro render – seja pelo armazenamento tradicional em contas bancárias, dividendos de ações ou renda passiva de investimentos. Os cofrinhos da PicPay, dessa forma, representam opções interessantes para amadores e iniciantes. Com isso em mente, veja abaixo tudo que você precisa saber sobre essa novidade.

Conheça os cofrinhos do PicPay. Foto: divulgação Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br
Conheça os cofrinhos do PicPay. Foto: divulgação Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Saiba mais sobre o PicPay

Antes de explicar como funcionam os cofrinhos da PicPay e quanto rende o dinheiro armazenado nessa nova função, é importante traçar um panorama completo sobre a PicPay e sua utilização no mercado econômico nacional.

Para quem não conhece, o aplicativo PicPay é uma das carteiras virtuais mais acessadas do Brasil. Somente no Google Play, a plataforma já acumula mais de 50 milhões de downloads – o que comprova sua enorme popularidade.

Criado originalmente no Espírito Santo, o app funciona no clássico estilo das carteiras virtuais. A plataforma também permite compras pelo smartphone (vinculadas ao cartão de crédito), criação de chaves Pix, recargas de celular, parcelamento de boletos, divisão de contas e muito mais.

Veja também:  É possível ganhar mais de R$ 300 no PicPay; saiba como resgatar o dinheiro

PicPay anuncia criação de cofrinhos

Nesta semana, os representantes da PicPay anunciaram a criação dos “cofrinhos”. A ferramenta é implementada no aplicativo após fazer muito sucesso em outras populares fintechs do mercado econômico brasileiro.

Com a novidade, um dos objetivos da PicPay é ajudar os clientes na organização da vida financeira. Utilizando os cofrinhos, os clientes podem separar o dinheiro em diferentes caixas, que são destinadas a funções ou metas pré-determinadas.

Vale lembrar que os recursos armazenados no PicPay rendem 102% do CDI. Atualmente, a porcentagem equivale a 140% do que rende na poupança.

“Os cofrinhos foram criados para atender a uma demanda dos clientes de organizar as economias de forma rápida e simples, especialmente nessa época, quando começam as resoluções de ano-novo”, afirmou a nota oficial do PicPay.

A partir da novidade, os correntistas podem criar diferentes cofrinhos para diversas funcionalidades. Também é possível delimitar um prazo para atingir o objetivo de cada um deles, além de personalizar outros critérios.

Como funcionam os Cofrinhos da PicPay?

O modelo de funcionamento dos Cofrinhos do PicPay é bastante parecido com o já adotado em outros bancos digitais, como o Nubank, por exemplo.

No Roxinho, vale lembrar, os usuários podem armazenar o dinheiro em “caixinhas”, com a mesma finalidade dos Cofrinhos do PicPay. O Mercado Pago é outro exemplo. No aplicativo, os usuários têm a possibilidade de colocar o dinheiro nas “reservas” – que também podem ser customizadas e rendem mais que a poupança.

O banco digital Iti, criado pelo Itaú, também conta com uma função muito parecida. O aplicativo da Warren, por outro lado, também conta com a ferramentas das caixinhas, mas separa os valores de acordo com a carteira de investimentos e o objetivo de cada usuário.

Quanto rende o dinheiro nos cofrinhos do PicPay?

Os valores tradicionais, que ficam armazenados na conta PicPay, começam a render 30 dias após a data de depósito. O rendimento é de 102% do CDI (o indicador que acompanha a taxa Selic, que hoje é de 13,75% ao ano).

Após um período de 30 dias, a incidência do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF) se extingue. Dessa forma, o cliente recebe o rendimento retroativo garantido naquele primeiro mês.

Os valores armazenados nos Cofrinhos, por sua vez, rendem 102% do CDI diariamente, desde o momento do depósito. Em termos mais práticos, o dinheiro começa a render logo após ser colocado nos cofrinhos.

Com a taxa Selic no patamar atual de 13,75% ao ano, um depósito de R$ 1 mil nos cofrinhos PicPay, no período de um ano, conta com valorização de R$ 114. Se fosse depositado em uma poupança tradicional, o mesmo valor renderia apenas R$ 61. Logo, o rendimento dos cofrinhos PicPay é quase o dobro do da poupança.

Além disso, de acordo com o PicPay, tanto o montante guardado na conta tradicional (como saldo) quanto os valores depositados nos Cofrinhos são transferidos automaticamente para um CDB com liquidez diária e sem limite de valor. Os valores também contam com garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC). A garantia, no entanto, só vale para valores até R$ 250 mil.

Atualmente, segundo dados da fintech, o saldo total em carteira dos usuários já atinge mais de 9 bilhões de reais, com um aumento de 1,4 vezes se comparado ao início do ano. Até o final de novembro, cerca de 22 milhões de pessoas colocaram dinheiro nas contas do PicPay.

Como usar a novidade do PicPay?

Para usar os cofrinhos do PicPay, não há segredo: os usuários devem acessar a área “Cofrinhos” do app e personalizar as ferramentas de acordo com sua necessidade. Você pode criar, por exemplo, um cofrinho para fazer uma viagem. A partir daí, é só fazer transferir o saldo do app para o Cofrinho e começar a aproveitar os rendimentos.

Veja também:  3 formas práticas de GANHAR DINHEIRO através do PicPay

Cofrinhos do PicPay estão disponíveis para todos os usuários?

De acordo com os representantes do PicPay, a função “cofrinhos” será disponibilizada para todos os usuários. Porém, o lançamento acontecerá de forma gradual. Algumas pessoas já podem utilizar a novidade, e outras, ainda terão que esperar algum tempo. Ao que tudo indica, a rede completa de usuários do aplicativo deve poder utilizar a função “cofrinhos” a partir de 2023.

Para acessar a função, é importante deixar o aplicativo sempre atualizado. Fique de olho em possíveis updates na Play Store (para celulares com Android) e App Store (para aparelhos da Apple, com iOS).

Finalmente, se você deseja encontrar mais informações sobre os Cofrinhos da PicPay, é só acessar o site oficial da empresa: www.picpay.com.

Por fim, o Pronatec.pro.br NÃO garante os pagamentos ou possíveis problemas em sites, apps, jogos, métodos de investimento ou alternativas de geração de renda. Não temos vínculo com o app ou desenvolvedor, indicamos que você pesquise atentamente e leia todas as informações antes de baixar qualquer aplicativo, se cadastrar em plataformas ou sites, ou investir dinheiro.