PÉSSIMA NOTÍCIA para beneficiários do Auxílio Brasil; saiba do que se trata

Entenda a noticia para beneficiários do Auxílio Brasil.

O Auxílio Brasil é um programa de transferência de renda que veio para substituir o Bolsa Família ao final de 2021 por meio da Lei n.º 14.284. Assim, hoje em dia, de acordo com a folha de pagamentos, há cerca de 21 milhões de beneficiários. Desde agosto de 2022, os beneficiários contam com pagamentos de parcelas de R$ 600, devido à aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) ‘Kamikaze’.

Dentre os desafios para o próximo ano está o de manter os repasses de R$ 600, já que, de acordo com o texto da PEC, os recursos foram liberados apenas até o final do ano. Em outras palavras, não pode-se garantir, ainda, que no ano que vem os depósitos continuarão neste valor, já que a previsão é de que as parcelas retornam ao ticket médio original, de R$ 400. Além disso, agora os beneficiários do Auxílio Brasil podem ter uma notícia não muito boa.

PÉSSIMA NOTÍCIA para beneficiários do Auxílio Brasil; saiba do que se trata
Saiba mais sobre o Auxílio Brasil / Imagem: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Auxílio Brasil vai acabar?

O Auxílio Brasil pode acabar no próximo ano, mas os beneficiários não precisam se preocupar. O que acontece é que, com a mudança de governo, no próximo ano há uma grande probabilidade do Bolsa Família retornar. Assim, o que pode ocorrer é apenas a troca de nome entre os programas de transferência de renda.

De acordo com a promessa de campanha do próximo presidente eleito, o Bolsa Família continuará pagando as parcelas de R$ 600, com uma novidade: por cada filho menor de 6 anos que a família tiver, haverá um acréscimo de R$ 150, no entanto, será necessário esperar para saber se haverá mudanças nos requisitos de um programa e outro.

De todo modo, o Auxílio Brasil ainda tem duas parcelas de R$ 600 até o final do ano; confira as datas a seguir:

NOVEMBRO 

Auxílio Brasil 

  • 17/11 – Final de NIS 1
  • 18/11 – Final de NIS 2
  • 21/11 – Final de NIS 3
  • 22/11 – Final de NIS 4
  • 23/11 – Final de NIS 5
  • 24/11 – Final de NIS 6
  • 25/11 – Final de NIS 7
  • 28/11 – Final de NIS 8
  • 29/11 – Final de NIS 9
  • 30/11 – Final de NIS 0

DEZEMBRO

Auxílio Brasil + Vale-Gás

  • 12/12 – Final de NIS 1
  • 13/12 – Final de NIS 2
  • 14/12 – Final de NIS 3
  • 15/12 – Final de NIS 4
  • 16/12 – Final de NIS 5 
  • 19/12 – Final de NIS 6
  • 20/12 – Final de NIS 7
  • 21/12 – Final de NIS 8
  • 22/12 – Final de NIS 9
  • 23/12 – Final de NIS 0

Veja também: Auxílio Brasil INSUFICIENTE? Entenda a situação!

Péssima notícia para beneficiários?

Antes de mais nada, vale a pena pontuar que a péssima notícia para os beneficiários do Auxílio Brasil diz respeito ao pagamento referente ao 13º salário do benefício. É importante destacar que o pagamento do 13º salário é uma promessa de campanha feita durante o período de eleições de 2022, pelo atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (PSL).

Todavia, por se tratar de uma promessa de campanha, como o candidato não conseguiu se reeleger, a maior probabilidade é de que o 13º salário, que seria destinado apenas para mulheres, não ocorra. Atualmente, existe o Projeto de Lei 625/2022, de autoria do senador Alexandre Silveira (PSB), em trâmite.

Apesar disso, este ano o projeto não deve ter novas atualizações já que, em períodos de eleições, novos programas sociais são podem ser aprovados.

Redução nas parcelas

Alguns beneficiários estão extremamente preocupados com o valor das parcelas do Auxílio Brasil. Isso porque, diversos cidadão relataram tamanho susto ao acessar o aplicativo do Caixa Tem (bityli.com/SVbrUS).

De acordo com as queixas de determinados beneficiários, o aplicativo apresenta a disposição de somente R$ 258, ao invés do valor integral do Auxílio, que atualmente, é de R$ 600.

Isso acontece porque esses beneficiários optaram pela contratação do novo consignado do Auxílio Brasil, que ficou disponível ao decorrer do mês de outubro.

Ou seja, com era de conhecimento geral, mediante a contratação, os beneficiários concordaram em comprometer parte dos valoers.

No entanto, esse susto pode ser explicado porque o Caixa Tem está apresentando lançamentos futuros, considerando o valor oficial do Auxílio, que é de R$ 400.

Assim, ainda que o valor previsto esteja de R$ 258, os beneficiários ainda irão receber R$ 458, até o mês de dezembro, que é o prazo de durabilidade das parcelas de R$ 600.

Por fim, vale ressaltar, que os beneficiários podem comprometer ao máximo R$ 160 (40%). Além disso, o valor do desconto varia de acordo com o valor do crédito contratado.

Veja também: Beneficiários do Auxílio Brasil vão receber R$ 600,00 de forma PERMANENTE?

Como solicitar o empréstimo consignado do Aux. Brasil

Primeiramente, existem dois meios para solicitar o novo empréstimo consignado do Auxílio Brasil. Isto, é os beneficiários podem optar pela contratação virtual ou presencial.

Desse modo, para solicitar de forma on-line, é necessário consultar se a sua instituição está ofertando a possibilidade. Até o momento, os bancos que oferecem o empréstimo, são:

  • Agibank S/A;
  • Crefisa S/A;
  • Daycoval S/A;
  • Banco Pan S/A;
  • Banco Safra S/A;
  • Caixa Econômica Federal;
  • Capital Consig Sociedade de Crédito Direto S/A;
  • Facta Financeira S/A Crédito, Financiamento e Investimento;
  • Pintos S/A Créditos;
  • QI Sociedade de Crédito Direto S/A;
  • Valor Sociedade de Crédito Direto S/A;
  • Zema Crédito, Financiamento e Investimento S/A.

No entanto, a Caixa Econômica Federal é a instituição principal. Assim, para contratar através da Caixa, é necessário realizar o download do Caixa Tem, mencionado anteriormente.

Em seguida, a próxima etapa consiste em realizar login no app. Após entrar na sua conta, basta encontrar a opção do novo empréstimo consignado e simular uma oferta. Para finalizar a contratação, é necessário seguir o passo a passo disposto no app.

Já para aqueles que desejam realizar a contratação de forma presencial, é necessário dirigir-se até uma agência física da Caixa e solicitar para que um servidor realize o pedido de crédito.

Possibilidade de parcelas duplicadas

Uma novíssima possibilidade de recebimento das parcelas de R$ 600 em dobro está atraindo a atenção de diversos beneficiários. Ou seja, R$ 1.200.

Trata-se do Projeto de Lei (PL) 2.099/20, que visa fornecer o pagamento para mães que criam seus filhos sem a ajuda dos companheiros.

Mais especificamente, o objetivo é garantir um suporte tanto para a mãe, quanto para a criança, em relação à alimentação, higiene, saúde, entre outras coisas básicas.

As regras para fazer parte do programa, portanto, são:

  • Ser inscrita no Cadastro Único – CadÚnico;
  • Mulheres que não possuem emprego com carteira de trabalho;
  • Não participante de qualquer programa de transferência de renda federal;
  • Com idade mínima de 18 anos;
  • Que não possuem companheiro ou cônjuge;
  • Mulheres que não sejam beneficiárias de programas previdenciários ou assistenciais do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
  • Que tenham ao menos um filho menor de 18 anos sob sua responsabilidade;
  • Mulheres que tenham renda mensal de até 1/2 (meio) salário mínimo por pessoa ou total familiar de três salários mínimos;
  • Mulheres que não recebem seguro-desemprego.

Contudo, é importante frisar que o Projeto de Lei ainda não está em vigor. Isso porque, é necessário que o PL passe por todas as etapas de aprovações governamentais, bem como votações, antes de que seja ofertado. Assim, é preciso aguardar novas informações do Ministério da Cidadania.

Auxílio para estudantes

Pouca gente sabe, mas é possível que estudantes também recebam o Auxílio Brasil. Melhor dizendo, ainda que o estudante seja o titular do benefício, é necessário que o responsável receba os pagamentos, direcionando-os para o estudante em questão.

Assim, além das parcelas de R$ 600, existem outros “extras” que podem serem concedidos para os estudantes, sendo:

  • Primeira Infância – para crianças de até 3 anos – R$ 130;
  • Superação de Extrema Pobreza – para jovens entre 18 e 21 anos – R$ 65;
  • Composição Familiar – para gestantes, pessoas de 3 a 17 anos ou de 18 a 21 que estejam na educação básica – R$ 65 por pessoa;
  • Auxílio Esporte Escolar – para jovens que se destaquem na modalidade de jogos acadêmicos – até R$ 2.200;
  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior – para estudantes que se deem bem no âmbito acadêmico – até R$ 2.200;
  • Criança Cidadã – voltado para os responsáveis de crianças de até 4 anos, sem que a criança consiga vaga em creches públicas – R$ 200 para período parcial e R$ 300 integral.

Ademais, para ter direito aos benefícios mencionados anteriormente, é necessário dirigir-se até uma agência física do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), portanto todos os documentos que comprovem as qualidades mencionadas anteriormente.