Pente-fino do Bolsa Família como saber se corro o RISCO de ser excluído em março

O Governo Federal acaba de anunciar um novo pente-fino do Bolsa Família, que pode impactar em milhões de brasileiros. Entenda.

Em março de 2024, o presidente Lula instigou um movimento polêmico com a revisão do programa Bolsa Família, resultando na exclusão de milhares de beneficiários unipessoais. 

Esta medida, parte de um esforço para aprimorar a distribuição dos recursos do programa, levanta questões cruciais sobre seu impacto nos mais vulneráveis da sociedade. 

Ao navegar pelas nuances dessa mudança, este artigo explora as implicações sociais e econômicas, oferecendo uma visão profunda sobre os desafios e as realidades enfrentadas pelos afetados.

Pente-fino do Bolsa Família como saber se corro o RISCO de ser excluído em março
Saiba quem está na mira do pente-fino do Bolsa Família – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Reformulação do Bolsa Família em março: milhares de beneficiários excluídos

Em uma jogada recente o governo sob a liderança do presidente Lula instaurou uma rigorosa revisão nos critérios de elegibilidade do Bolsa Família, resultando na exclusão de milhares de titulares unipessoais. 

A medida, que busca afinar os critérios de concessão do benefício, acendeu um debate sobre as implicações sociais e econômicas para os mais vulneráveis.

Atualização e rigor: a nova cara do bolsa família

Primeiramente, vale destacar a natureza dessa revisão: a administração focou nos beneficiários unipessoais, ou seja, aqueles indivíduos que vivem sozinhos e dependem do programa para sua subsistência. 

Para se qualificar ao Bolsa Família, sempre foi necessário manter atualizado o CadÚnico, além de apresentar uma renda per capita mensal familiar não superior a R$ 218. 

Contudo, a implementação de uma nova regra em agosto passado, que limita os cadastros de famílias unipessoais a apenas 16% dos inscritos do Bolsa Família em cada município, complicou a situação de novos solicitantes.

Beneficiários também podem perder adicional

Em meio a essas mudanças, março também traz a liberação de adicionais importantes para os beneficiários do programa, exceto pelo Auxílio Gás, que tem distribuição bimestral. 

Destacam-se benefícios como o de Primeira Infância e o Variável Familiar, que oferecem suporte adicional para crianças, gestantes e jovens, visando complementar a renda das famílias mais necessitadas.

Confira a lista completa dos adicionais do Bolsa Família. 

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por pessoa na família.
  • Benefício Complementar (BCO): Garante que todas as famílias beneficiadas recebam no mínimo R$ 600.
  • Benefício Extraordinário de Transição (BET): Assegura que nenhum beneficiário receba menos do que o previsto pelo programa anterior, Auxílio Brasil, até maio de 2025.
  • Benefícios de R$ 50 específicos para crianças e gestantes, visando fortalecer o suporte às fases críticas de desenvolvimento.
  • Por fim, BPI (Benefício Primeira Infância) de R$ 150 para crianças de até seis anos de idade. 

Veja também: Governo federal vai ANTECIPAR parcelas do Bolsa Família em março; saiba quando você recebe!

Saiba quando o Governo vai pagar o benefício em março

Diante disso, o Bolsa Família de março já tem um calendário definido. Confira. 

  • O NIS que termina em 1 vai receber no dia 15 de março;
  • O NIS que termina em 2 vai receber no dia 18 de março;
  • O NIS que termina em 3 vai receber no dia 19 de março;
  • O NIS que termina em 4 vai receber no dia 20 de março;
  • O NIS que termina em 5 vai receber no dia 21 de março;
  • O NIS que termina em 6 vai receber no dia 22 de março;
  • O NIS que termina em 7 vai receber no dia 25 de março;
  • O NIS que termina em 8 vai receber no dia 26 de março;
  • O NIS que termina em 9 vai receber no dia 27 de março;
  • O NIS que termina em 0 vai receber no dia 28 de março.

Veja também: Caixa emite comunicado URGENTE para beneficiários do Bolsa Família: pagamento EM DOBRO hoje (12/03)?