Pensão do INSS por morte é para sempre

Pensão do INSS por morte é para sempre – Pensão-brotinho e de ex-cônjuge são válidas? Confira tudo na matéria!

Pensão do INSS por morte é para sempre – Tire suas dúvidas sobre pensões do INSS!

Os segurados que contribuem para a Previdência Social possuem  direito de deixar uma pensão por morte aos seus dependentes. Mas qual é o valor desse benefício? Quais dependentes que podem receber? Pai, mãe, ex cônjuges possuem direito? Ainda existe “pensão-brotinho” (quando um dos cônjuges é muito mais novo) São pagos por toda a vida? Tire todas suas dúvidas sobre esses tipos de pensões neste texto.

Se o dependente é filho do segurado que faleceu, ele vai receber o pagamento do benefício até fazer 21 anos de idade, exceto em casos de deficiência ou invalidez, aí não existe idade limite para parar de receber.

Para marido ou mulher, é necessário reunir todas estes requisitos citado abaixo para ter direito de receber pensão por toda a vida:

  • – Idade mínima do cônjuge de 44 anos;
  • – O segurado que morreu deve ter contribuído no mínimo 18 vezes com a Previdência Social;
  • – O casamento (união estável) deverá possuir no mínimo 2 anos.
Pensão do INSS por morte é para sempre
Foto: Divulgação

Cônjuge com idade inferior a 44 anos pode receber pensão por morte

Cônjuge com menos de 44 anos recebe pensão
Foto: Divulgação

Se o segurado que morreu cumpriu as exigências de 18 contribuições e dois anos de casamento ou união estável, mas o marido ou a mulher tiverem idades inferior a 44 anos, o pagamento da pensão será entre 3 e 20 anos, dependendo da idade da pessoa. Portanto, Cônjuge com idade inferior a 44 anos pode receber pensão por morte, mas o tempo vai variar conforme determinadas situações.

Se o segurado teve menos de 18 contribuições ou menos de dois anos de casamento ou união estável quando morreu, o pagamento do benefício ao  cônjuge vai ser de 4 meses.

Veja todos os detalhes sobre o Novo Sistema do INSS que concede aposentadoria online!

Valor da pensão por morte

Se o segurado que morreu já era aposentado, o valor para o dependente será o mesmo. Se não era aposentado, vai ser feito o mesmo cálculo da aposentadoria por invalidez. Então, o INSS vai calcular a média com 80% maiores salários desde julho de 1994 até o falecimento do segurado. Portanto os dependentes irão receber o valor da pensão por morte média, sem nenhum desconto.

Valor da pensão por morte
Foto: Divulgação

O valor mínimo vai ser o salário mínimo vigente de R$ 954,00. E o valor máximo vai ser de R$ 5.645,80, também em 2018.

Se o segurado não tiver filhos nem cônjuge, os pais do segurado que faleceu podem pedir a pensão, desde que possam comprovar a dependência financeira.

Veja como realizar o pagamento retroativo de contribuições do INSS!

Prazo para pedir a pensão do INSS

Prazo para pedir a pensão do INSS
Foto: Divulgação

Os dependentes têm até 90 dias depois da morte do segurado de Prazo para pedir a pensão do INSS e receber o valor desde a data da morte da referente pessoa. Quem vai pedir a pensão a partir do 91º dia irá perder o direito ao pagamento retroativo dos três meses e só vai receber a partir do requerimento.

As exceções são dirigidas para os dependentes que têm idade inferior a 16 anos de idade e também as consideradas incapazes. Nesses tipos de casos, a pensão pode ser pedida através de um responsável em qualquer tempo, e o pagamento é feito desde a data da morte do segurado.

Página para realizar o pedido: http://requerimento.inss.gov.br/saginternet/pages/agendamento/selecionarServico.xhtml

 

Leia Também