Parcelas retroativas de R$ 600,00 do Auxílio Emergencial estão a caminho

Atualizado Hoje!

Parcelas retroativas de R$ 600,00 do Auxílio Emergencial: Saiba quem são os inscritos no Auxílio Emergencial que poderão receber as parcelas! 

Duas boas notícias podem animar milhões de brasileiros. Novas parcelas retroativas do Auxílio Emergencial de R$ 600 poderão ser liberadas de diferentes maneiras para quem está inscrito desde o ano passado. 

Entre os destaques estão valores para pais solteiros e valores referentes ao início deste ano. Entenda como estão funcionando esses trâmites e quais pagamentos poderão ser liberados em breve. 

Parcelas retroativas de R$ 600,00 do Auxílio Emergencial
Imagem: Divulgação

Quem tem direito ao retroativo do Auxílio Emergencial 2021

Vamos direto ao assunto. A grande dúvida de milhares de brasileiros neste momento é a seguinte: quem tem direito ao Auxílio Emergencial retroativo em 2021?

Para explicar com calma, vamos lembrar que existem dois caminhos que podem ser aprovados em breve. O primeiro deles é o Projeto de Lei 58/21 que está tramitando agora na Câmara dos Deputados. 

Esse PL foi criado pelo deputado federal Wilson Santiago e o principal objetivo é pagar parcelas retroativas do Auxílio Emergencial de 2021. Isso aconteceria entendendo que o benefício ficou parado entre os meses de janeiro e abril deste ano, deixando beneficiários sem renda. 

O projeto de lei pretende garantir o pagamento atrasado do Auxílio Emergencial desde 1º de janeiro

Vou receber o retroativo Auxílio Emergencial?

O texto do projeto de lei prevê que existem alguns grupos de pessoas que precisam dos pagamentos atrasados. Se for aprovado o PL 58/21, quem vai receber o retroativo do Auxílio Emergencial:

  • Pessoas com idade mínima de 18 anos – exceto mães adolescentes;
  • Pessoas sem emprego formal;
  • Beneficiários que não recebem outro benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou benefício de transferência de renda federal;
  • Inscritos que estão em família com renda mensal de até meio salário mínimo per capita – ou a renda mensal total de até três salários mínimos;
  • Que não tenham recebido mais de R$ 28.559,70 em 2020 em valores tributáveis; entre outros. 

Segundo o deputado que criou o texto, a ideia é ajudar diaristas, comerciantes, pequenos agricultores, marceneiros, motoristas de aplicativos e outras tantas profissões que estão sendo impactadas pela pandemia. 

O texto do projeto de lei para retroativo do Auxílio Emergencial está em trâmite na Câmara dos Deputados e pode ser votado a qualquer momento. 

Retroativo do Auxílio Emergencial para pais solteiros 

Por fim, outra opção que pode surgir também é o pagamento retroativo do Auxílio Emergencial para pais solteiros. Essa novidade surgiu já que a Câmara dos Deputados derrubou vetos do presidente Jair Bolsonaro que apontavam para esse caminho. 

O presidente havia vetado totalmente o Projeto de Lei 2508/20, da deputada Fernanda Melchiona (Psol-RS) e outros. Segundo ele, a base de dados do Governo Federal não conseguia verificar se o pai possuía guarda dos filhos para receber pagamentos duplos. 

Ou seja, em 2020 muitos pais solteiros não receberam Auxílio Emergencial em dobro por conta desse veto. Por isso alguns entraram na Justiça pedindo os pagamentos que ficaram faltando (já que mães solteiras, por exemplo, recebiam R$ 1,2 mil ao invés de R$ 600). 

Para saber mais sobre como receber o retroativo do Auxílio de R$ 600 do Auxílio Emergencial para pais solteiros, acesse: Aprovado! Pai solteiro pode receber 2 cotas de R$ 600,00 do Auxílio Emergencial: Veja os pagamentos em junho

 

Leia Também