Parcelas de Prorrogação SEGURO DESEMPREGO: Quem tem Direito, Valor, Teto e Número de Parcelas!

Vinicius Colares
Atualizado Hoje!

Parcelas de Prorrogação SEGURO DESEMPREGO – Saiba como funcionam todos os detalhes sobre esse tipo de seguro! 

Hoje em dia são milhões de brasileiros e brasileiras procurando uma maior tranquilidade financeira. É por isso mesmo que é necessário ficar atento para todos os benefícios disponíveis como é o caso das parcelas de prorrogação do Seguro Desemprego

Esse é um auxílio que todos os trabalhadores possuem direito no país e, por isso mesmo, devem ser vistos com atenção. Por isso é importante saber exatamente quais podem ser os valores que você pode receber em caso de demissão. 

Confira todas as principais informações e repasse para familiares ou amigos que estão nessa situação. Fique ligado para saber sempre quais são os seus direitos como trabalhador e cidadão brasileiro. 

Parcelas de Prorrogação SEGURO DESEMPREGO
Imagem: Divulgação

Como funciona Seguro Desemprego

Primeiramente, como funciona o Seguro Desemprego? Como se sabe, são milhares de brasileiros que perderam o seus empregos desde o início da pandemia do novo coronavírus. É por isso que muitas pessoas estão com dúvidas sobre esse benefício. 

Caixa inicia PAGAMENTO de até R$ 1.045 do FGTS EMERGENCIAL: Veja quem PODE SACAR!

É necessário lembrar que mesmo antes do Covid-19 no Brasil, houve um reajuste de 4,48% do INPC. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor acabou influenciando no valor do seguro – e passou a valer desde o início do ano, em janeiro. 

É possível saber o valor do seguro desemprego através de um cálculo. Esses números devem ser feitos com a média dos salários dos últimos três meses do trabalhador antes da demissão. O que se sabe é que o valor NÃO pode ser menor do que um salário mínimo. 

Cálculo Seguro Desemprego

E qual é o cálculo do seguro desemprego? Muitas pessoas já podem saber os valores em caso de demissão usando os números das últimas parcelas. Portanto, siga os passos a seguir para saber mais:

  • Faça a média dos últimos três salários recebidos e faça as contas de acordo com os valores; 
  • Se o salário for de até R$ 1.599,61, multiplique o número por 0,8 (80%); 
  • Caso o valor seja entre R$ 1.599,62 e R$ 2.666,29, o valor que exceder R$ 1.599,61 deve ser multiplicado por 0,5 (50%) e somado ao total de R$ 1.279,69; 
  • Quando a média salarial é acima de R$ 2.666,29, o trabalhador vai receber o teto de seguro desemprego que é atualmente R$ 1.813,03. 

Quem tem direito ao Seguro Desemprego

E quem tem direito ao Seguro Desemprego? É necessário estar de acordo com algumas condições e pré-requisitos para conseguir receber os valores. Por isso é importante ficar atento para quem poderá ter o dinheiro em mãos em caso de demissão:

  • Trabalhador formal e doméstico, em caso específico de dispensa sem justa causa (inclusive dispensa indireta);
  • Pescador profissional durante o período do defeso;
  • Trabalhadores formais com contrato de trabalho suspenso por conta de participação em curso ou então em algum programa de qualificação profissional oferecido pela própria;
  • Cidadão trabalhador resgatado da condição semelhante à de escravo.

Parcelas Seguro Desemprego

Depois de saber os detalhes dos valores é hora de ficar por dentro de detalhes sobre as parcelas do Seguro Desemprego. Muitas pessoas não sabem exatamente quantas mensalidades poderão receber do benefício. 

Mas a quantidade de parcelas do Seguro Desemprego varia de acordo com o tempo que o empregado esteve trabalhando. O tempo mínimo de parcelas são três e o máximo são cinco. Também é levada sempre em consideração quantas vezes o profissional já pediu o benefício. 

Como solicitar Seguro Desemprego

Por fim, como solicitar o seguro desemprego? É necessário que você saiba com detalhes como está funcionando na sua região graças à pandemia do novo coronavírus. Antes do Covid-19 os trabalhadores precisavam ir pessoalmente até uma agência do Sine, Pat, Poupatempo, etc. 

Agora, porém, é necessário fazer a solicitação do seguro desemprego pela internet. Isso é possível pelo site do Governo Federal ou então diretamente pelo aplicativo Carteira de Trabalho (disponível na Apple Store ou na Google Play Store). 

BENEFÍCIOS para SACAR ainda NESTE ANO: VEJA quais VOCÊ pode RECEBER!

 

Leia Também