Parcelas de R$ 600,00 CONFIRMADAS para os próximos 4 anos? Saiba mais!

Em meio às dúvidas do Auxílio Brasil ou Bolsa família, os beneficiários querem saber o valor da parcela. Veja a seguir a previsão.

Boa notícia para beneficiários do Auxílio Brasil. O Senador Omar Aziz (PSD-AM) anunciou que deve apoiar a aprovação da PEC da Transição. Em outras palavras, o parlamentar sinalizou que vai votar pela aprovação do projeto que mantém o valor das parcelas do Auxílio Brasil na casa dos R$ 600. Dentre outras coisas, Aziz disse que concorda com a ideia de retirar as despesas com o Auxílio Brasil do teto de gastos públicos por 4 anos.

Segundo Omar, apesar da resistência que irá dificultar a retirada do programa social do teto de gastos por 4 anos, ele votará a favor. Nas palavras dele, isso “garante as pessoas se programarem“. E ainda ressalta que “Aqueles indivíduos que estão dentro do Bolsa Família, elas teriam esta programação, não ficaria incerto esse recurso”. Quer saber mais sobre o assunto? Então, veja a seguir e fique por dentro da novidade.

Valores valerão por quantos anos? (Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br).

O que diz a PEC de Transição?

Afinal, o que diz a PEC da Transição? Em síntese, o texto sugere a liberação de quase R$ 200 bilhões fora do teto de gastos. Com este dinheiro, o Governo Federal, sob gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), pretende bancar a manutenção do Auxílio de R$ 600.

Além disso, com esta liberação, o petista conseguiria sustentar a criação de um adicional de R$ 150 por filhos menores de 6 anos de idade. A ideia até então é que as famílias possam receber este bônus todos os meses já a partir de Janeiro do próximo ano.

Ao aprovar a PEC, Lula ainda acredita que iria conseguir mais espaço para cumprir outras promessas de campanha. Uma delas, por exemplo, é o aumento real do salário-mínimo, além do aumento de investimentos para programas sociais, como o Farmácia Popular.

Veja também: ESTAS famílias podem ser SUSPENSAS do Auxílio Brasil; entenda o motivo!  

O que esperar das parcelas em 2023?

A princípio, o Auxílio Brasil inicia seu último calendário de pagamento em poucos dias. Isso porque que no próximo ano o Governo eleito deve retomar o Bolsa Família. O nome do programa foi alterado durante o mandato de Jair Bolsonaro (PL) para desvincular a imagem de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na iniciativa social.

Com a vitória de Lula, sua equipe de transição pretende recuperar as regras originais do benefício, além de criar um adicional de R$ 150. Como já mencionado, esse valor extra será pago apenas às famílias que cumprem alguns requisitos específicos.

Para receber o acréscimo prometido pelo novo presidente, uma das regras essenciais para as famílias que fazem parte do Bolsa Família é ter ao menos um filho menor de 6 anos de idade.

No entanto, tudo ainda não passam de especulações, logo, também não há maiores informações como o número de cotas possível por beneficiário, ou seja, se um lar com mais de uma criança nessa idade vai poder receber mais de um adicional.

Nesse sentido, a aprovação da PEC é imprescindível para manter as parcelas do benefício no patamar atual de R$ 600, e estabelecer o adicional de R$ 150. Sem a aprovação, não há nada definido. A votação da PEC no plenário do Senado está marcada para a próxima quarta-feira, 7.

Veja também: Utilize apenas o seu CPF para CONSULTAR e descobrir se você vai receber o Auxílio Brasil