Parcela extra de R$ 150,00 já tem DATA para ser paga; descubra quem poderá sacar

Após muita incerteza sobre os repasses do adicional do Bolsa Família, valor foi finalmente confirmado e tem data marcada. Confira!

Na quinta-feira passada (11/01), o ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, informou uma data para dar início aos repasses da parcela extra referente ao Bolsa Família. O benefício, que havia sido prometido pelo presidente Lula (PT) durante a campanha, ainda não deve chegar em janeiro.

Quer saber mais sobre o pagamento do adicional e quando isso deve acontecer? Então continue nos acompanhando logo abaixo para não perder nenhuma informação importante sobre o tema!

A parcela extra do Bolsa Família finalmente recebeu confirmação e já tem data de repasse. Confira o calendário! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br
A parcela extra do Bolsa Família finalmente recebeu confirmação e já tem data de repasse. Confira o calendário! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Parcela extra do Bolsa Família finalmente é confirmada

A princípio, de acordo com informações do ministro, o benefício de R$ 150 extras não deve começar a ser pago em janeiro. A informação decepcionou muitas famílias de beneficiários, que estavam contando com o valor adicional a partir deste mês. Entretanto, ele apontou que os repasses devem começar já em março.

Vale lembrar que o extra de R$ 150 é cumulativo por criança de até seis anos, ou seja, famílias que possuem mais filhos nesta faixa de idade devem receber valores a mais do que somente uma cota mais a quantia proposta pelo Bolsa Família. Logo, em uma casa com duas crianças nessa descrição, o salário pode chegar a R$ 900.

Veja também: Aprenda a LIBERAR acesso ao Caixa Tem para receber as parcelas de R$ 600 do Bolsa Família

Por que o benefício não começará a ser pago em janeiro?

Ademais, é importante frisar que o extra não será pago em janeiro porque o pagamento do próprio Bolsa Família ainda não começou. No caso, o benefício que continua a ser pago, por enquanto, é o Auxílio Brasil. De acordo com informações do próprio ministro, a demora está ocorrendo devido à necessidade de uma análise cadastral dos beneficiários do programa.

Ou seja, em breve haverá um pente-fino nos registros do CadÚnico para que o novo governo possa determinar quais famílias devem ou não receber as parcelas, visto que muitas que estão inscritas não correspondem às exigências do programa.

Com isso, o governo pretende resolver dois problemas de uma só vez: remover da folha de pagamento as famílias que estão recebendo indevidamente, pois estão com dados cadastrais incoerentes, ou então enviaram informações falsas sobre serem de famílias unipessoais para terem acesso a duas cotas do benefício, além de incluir novas famílias que têm direito ao valor, mas estão de fora do programa por falta de vagas.

Dessa forma, para que o pagamento do extra comece a vigorar, é necessário instaurar oficialmente o Bolsa Família, mas somente após a revisão cadastral. Ainda de acordo com Dias, atualmente cerca de 10 milhões de famílias cadastradas apresentam algum tipo de irregularidade e correm risco de serem cortadas do programa.

Deste total, cerca de 6 milhões são famílias compostas por uma só pessoa, número que cresceu exponencialmente no final do ano passado, abrindo margem para suspeitas de fralde nas informações. Após a retirada daqueles que estiverem recebendo ilegalmente, o Bolsa Família deve retornar de vez e trazer consigo a promessa do adicional.

Veja também: Bolsa Família liberado para SAQUE? Quem recebe nesta semana?

Pagamento do benefício em janeiro

Os repasses deste mês do Bolsa Família estão prestes a acontecer, sendo depositados no Caixa Tem, como de costume. Confira as datas:

  • 18 de janeiro: pagamento direcionado ao NIS final 1;
  • 19 de janeiro: pagamento direcionado ao NIS final 2;
  • 20 de janeiro: pagamento direcionado ao NIS final 3;
  • 23 de janeiro: pagamento direcionado ao NIS final 4;
  • 24 de janeiro: pagamento direcionado ao NIS final 5;
  • 25 de janeiro: pagamento direcionado ao NIS final 6;
  • 26 de janeiro: pagamento direcionado ao NIS final 7;
  • 27 de janeiro: pagamento direcionado ao NIS final 8;
  • 30 de janeiro: pagamento direcionado ao NIS final 9;
  • 31 de janeiro: pagamento direcionado ao NIS final 0.