Cotas do PIS/Pasep: pagamentos já começaram, confira o prazo de saque

É importante ficar atento às informações e prazos divulgados pelos órgãos competentes. Não perca essa chance e faça seu saque dentro do prazo estabelecido!

Se você é trabalhador e tem direito às cotas do PIS/Pasep, é importante ficar atento ao prazo de saque. O calendário de pagamento da Caixa Econômica Federal já encerrou no mês de julho, mas para aqueles que ainda não retiraram o dinheiro, ainda dá tempo de fazê-lo!

O prazo está quase acabando. Fique atento! (Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br)

PIS/PASEP 2023

O Pis/Pasep é um benefício social que todo trabalhador brasileiro tem direito. Essa sigla se refere ao Programa de Integração Social (PIS) e ao Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). Ele foi criado com o objetivo de promover a integração do empregado no desenvolvimento da empresa e também incentivar a poupança entre os trabalhadores.

Quem tem direito?

Todos os trabalhadores que foram registrados em carteira e contribuíram para o Pis/Pasep têm direito a receber o benefício. Isso inclui empregados de empresas privadas e servidores públicos. Para receber o Pis/Pasep, é necessário ter um cadastro ativo no programa, o que significa ter efetuado pelo menos 30 dias de trabalho com carteira assinada.

É preciso ter trabalhado por, pelo menos, 5 anos consecutivos com carteira assinada, ter recebido uma remuneração média de até 2 salários mínimos no período e estar cadastrado no programa há, no mínimo, 5 anos.

Como funciona?

O valor a ser recebido é proporcional ao tempo de serviço do trabalhador durante o ano-base, que, neste caso, é o ano de 2021. Ou seja, quanto mais tempo de serviço você tiver acumulado, maior será o valor disponível para saque.

Quem ainda não retirou o dinheiro do saque, tem até o dia 28 de dezembro para fazê-lo. Após essa data, os valores são encaminhados ao Tesouro Nacional e será preciso fazer um requerimento de saque. Devido à pandemia, o calendário de 2024 sofreu atrasos e ainda não está disponível.

Você pode consultar o seu benefício atráves do aplicativo FGTS. É possível baixá-lo em https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.fgts.trabalhador&hl=pt_BR&gl=US ou https://apps.apple.com/br/app/fgts/id1038441027.

Caso esteja acessando o aplicativo após o dia 28 e perceba que o valor já foi encaminhado ao Tesouro Nacional, é possível solicitar o ressarcimento em uma agência da Caixa Econômica Federal. Basta estar munido do seu documento de identificação.

Veja também: https://pronatec.pro.br/saque-aniversario-fgts-passar-mudancas/

Abono de 1971 e 1988

Cerca de 10,5 milhões de trabalhadores tem direito ao abono destas duas datas. O montante de ambas gira em torno de R$25,5 bilhões, segundo levantamento em agosto desse ano. Como se trata de um resgate bastante antigo, caso o titular do benefício já esteja falecido, é possível retirar o valor com representação dos dependentes.

O abono não retirado até 5 de agosto pode ser sacado dentro do prazo de 5 anos. Se você é dependente, vai precisar dos seguintes documentos:

  • Documento de identidade do beneficiário; e
  • Certidão PIS/PASEP/FGTS emitida pela previdência social com a relação de dependentes habilitados à pensão por morte; ou
  • Declaração de dependentes habilitados à pensão emitida pelo órgão pagador do benefício; ou
  • Declaração assinada por todos os dependentes e sucessores atestando por escrito a autorização do saque e declarando não haver outros dependentes ou sucessores conhecidos.

Veja também: https://pronatec.pro.br/9-formas-de-sacar-fundo-de-garantia/