Pagamento retroativo de contribuições do INSS

Equipe de Redação
Atualizado Hoje!

Pagamento retroativo de contribuições do INSS – Veja todos os detalhes de como acertar seu tempo de contribuição para pedir a aposentadoria!

Pagamento retroativo de contribuições do INSS – Saiba das diferenças entre os recolhimentos do INSS!

Uma das maiores dúvidas do trabalhadores brasileiros que começaram a planejar sua aposentadoria é a possibilidade de pagar de modo retroativo as suas contribuições da previdência. Isso porque, em alguma época da sua vida, ele passou algum tempo sem contribuir com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A boa notícia é que sim, é possível realizar o pagamento retroativo e somar este tempo para entrar com o pedido de aposentadoria, mas é necessário que o trabalhador prove que exerceu atividade remunerada neste intervalo que não efetuou nenhum pagamento ao INSS.

Continue acompanhando a matéria e veja como fazer o cálculo do recolhimento do INSS em atraso.

Pagamento retroativo de contribuições do INSS
Foto: Divulgação

Como calcular o recolhimento do INSS em atraso

Para saber Como calcular o recolhimento do INSS em atraso é simples, existem duas formas de realizar esta operação. E eles dependerão das parcelas, se elas estão vencidas há mais ou menos cinco anos . É muito importante salientar que o INSS analisa esses atrasados exclusivamente de um tempo maior que cinco anos. Esse modo de analisar é feita mediante a apresentação de documentação que prove que ele atuou em atividade remunerada.

Como calcular o recolhimento do INSS em atraso
Foto: Divulgação

Caso o período para quitação dos tempo em atraso seja menor que cinco anos, o trabalhador pode criar um Guia da Previdência Social (GPS) dos valores que pretende pagar no site da Receita Federal para concluir o pagamento. No cálculo para pagamento das contribuições retroativas podem trazer multas de até 50% e juros de até 20%, dependendo da solicitação e análise pelo órgão.

O valor deve ser calculado através da média de 80% dos maiores valores pagos em contribuições do trabalhador, já corrigidas, desde julho de 1994 até o mês anterior ao do requerimento. E em cima deste valor é feito o cálculo de 20% mais juros e também multa.

De quem é a responsabilidade pelo pagamento do INSS retroativo

É muito importante saber de quem é a responsabilidade pelo pagamento do INSS retroativo, ele irá depender da condição do segurado. O segurado que está empregado, o empregado doméstico ou o contribuinte individual (o antigo profissional autônomo). Se ele for empregado de empresas privadas ou empregado doméstico a responsabilidade por recolher as contribuições não é dele, mas de seu empregador, então, os atrasos nos recolhimentos não o prejudicam. Já o contribuinte individual, a dinâmica é bem diferente, ele é o único responsável por recolher as suas contribuições da previdência.

Um ponto extremamente relevante é a comprovação através de documentos de trabalho neste período sem contribuição. Para essa análise com o INSS, são precisos os seguintes documentos:

  • De quem é a responsabilidade pelo pagamento do INSS retroativo
    Foto: Divulgação

    – Inscrição como autônomo;

  • – Contrato de PJ ou contrato com pessoa física pagamento à jurídica;
  • – Imposto de Renda do período desejado de recolhimento,
  • – Contendo a retirada de pró-labores e/ou identificação da PJ;
  • – Notas fiscais, recibos, extratos etc.

Para maiores informações visite o site do INSS: https://www.inss.gov.br/

Confira todos os detalhes sobre o Concurso INSS para 2018!

 

Leia Também