Ainda vale a pena comprar pacotes da 123 Milhas e da Hurb? TUDO o que você precisa saber para NÃO cair em ENRASCADAS

Anova polêmica envolvendo a compra de passagens pela 123 Milhas e pela Hurb deixou muitos consumidores incertos sobre a compra de pacotes.

Uma nova polêmica envolvendo a compra de passagens aéreas pegou muitos consumidores em total estado de surpresa, levando-os às mais incertezas possíveis sobre a segurança da adesão de pacotes comprados em ambientes virtuais, como sites de empresas como a 123 Milhas e a Hurb.

Para melhor entender, as empresas descritas passaram por um grande cancelamento de passagens que já estavam compradas, deixando diversos condutores com as ‘mãos abanando” não só em relação às viagens, mas também sobre o dinheiro gasto nas compras.

Após a grande polêmica envolvendo os pacotes, portanto, alguns questionamentos surgiram, o que é extremamente comum. Desse modo, trata-se do momento ideal para entender quando é ou não seguro comprar um pacote de viagens na internet e o que deve ser feito para não correr riscos de prejuízos.

Travel
Tudo sobre a compra de passagens / Foto: divulgação

Entenda a polêmica da suspensão dos pacotes das empresas como a 123 Milhas e a Hurb

Antes de qualquer coisa, é preciso ter em mente que ambas as empresas mencionadas trabalham com sistemas distintos, porém, a semelhança está justamente voltada para os serviços prestados e a forma com que a venda de passagens e pacotes é feita.

Sem muitas delongas, a 123 milhas e a Hurb são popularmente conhecidas pela venda de passagens e pacotes com preços um tanto quanto abaixo do mercado. O motivo da venda tão barata não é dado por uma transação ilegal, mas pela forma com que o serviço é ofertado.

Para melhor entender, as empresas vendem pacotes para datas flexíveis e períodos distantes, como por exemplo:

  • João deseja viajar de São Paulo (SP) para Salvador (BA) durante suas férias em janeiro de 2024;
  • João não tem uma data fixa para ir, e pode contar com a flexibilidade de horários, por exemplo;
  • João opta por comprar as passagens em janeiro de 2023, mas só irá viajar em 2024, e a reserva só será feita no mês da partida.

Assim, contando com toda essa flexibilidade e a confirmação da estadia e da reserva somente nas datas próximas às viagens, tais empresas conseguem descontos altíssimos, o que chama a atenção de muitos. No entanto, o sistema apresenta um grande risco, e foi justamente o que aconteceu com os pacotes da categoria “Promo” da 123 Milhas, que foram cancelados sem aviso prévio.

Veja também: CRISE na 123milhas? GIGANTE do turismo toma atitude DRÁSTICA e REVOLTA clientes que já tinham passagens comprada

Mas afinal, ainda é seguro comprar passagens pela internet?

Sem muita enrolação, sim, é completamente seguro! Isto é, desde que os consumidores tenham alguns critérios em mente, evitando possíveis golpes. Primeiramente, é preciso ressaltar que a questão envolvendo a 123 Milhas, na verdade, não foi um golpe.

Isso porque quando o cliente opta pela compra de pacotes sem a confirmação imediata, ele automaticamente está “concordando” em correr o risco. Isso não quer dizer que o cliente será realmente prejudicado, mas há chances de que isso aconteça, como aconteceu.

Por outro lado, na hora de comprar as passagens, se o desejo for contar com toda a segurança possível, é preciso optar por pacotes que:

  • Tenham a reserva e estadia confirmadas imediatamente;
  • Realizem a venda por agências devidamente regularizadas;
  • Tenham uma boa reputação entre os clientes.

Ademais, é indispensável duvidar de preços muito baixos, tendo em mente que, na maioria das vezes, isso apresenta um grande risco.

Veja também: FIM das passagens promocionais da 123Milhas? Companhia acaba de emitir nota OFICIAL