O MEI que mistura conta pessoal com PJ pode cair na malha fina? Saiba como se livrar de problemas com a Receita

Quando abre registro, é importante que o MEI já separe contas diferentes para não precisar enfrentar problemas com o Fisco mais tarde.

Na jornada de um Microempreendedor Individual (MEI), a organização financeira é um pilar fundamental para o sucesso e sustentabilidade do negócio.

A decisão de abrir uma MEI já é o primeiro passo para a formalização e obtenção de benefícios legais significativos.

No entanto, um dos erros mais comuns e potencialmente prejudiciais que muitos MEIs cometem é a mistura das contas bancárias pessoais com as da empresa. Confira.

Se você é MEI, veja por quais razões é bom abrir uma conta específica para seu CNPJ.
Se você é MEI, veja por quais razões é bom abrir uma conta específica para seu CNPJ. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Quais os riscos de misturar conta pessoal com o MEI?

A prática de utilizar uma única conta para movimentações pessoais e do negócio pode trazer consequências graves:

  1. Descaracterização da pessoa jurídica: se a Receita Federal identificar que não há uma distinção clara entre as finanças pessoais e as da empresa, isso pode levar à perda da condição jurídica da empresa. Isso implica na perda de benefícios tributários concedidos ao MEI, como isenções de certos impostos federais.
  2. Responsabilidade solidária: uma das vantagens de ser MEI é a proteção de bens pessoais contra dívidas da empresa. No entanto, a mistura de contas pode eliminar essa barreira, tornando os bens pessoais do MEI passíveis de serem usados para cobrir dívidas empresariais.
  3. Dificuldades na obtenção de crédito: bancos e instituições financeiras analisam a saúde financeira de uma empresa também através de suas contas bancárias. A mistura de contas pode levar à interpretação de que o negócio é mal gerido, complicando a aprovação de crédito.
  4. Problemas contábeis e fiscais: a clareza na movimentação financeira é crucial para uma contabilidade precisa. A mistura de contas pode levar a erros de declaração de impostos e, consequentemente, multas e penalidades.
  5. Gestão financeira comprometida: sem uma visão clara das finanças do negócio, tomar decisões estratégicas se torna mais difícil, podendo comprometer a saúde financeira do empreendimento.

Não perca: Dependentes do MEI podem receber pensão por morte? Saiba quais as regras do INSS para a classe

Estratégias de prevenção para o MEI

Para evitar esses problemas e manter a saúde financeira do negócio, é essencial adotar algumas práticas:

  1. Abertura de conta bancária empresarial: todo MEI deve abrir uma conta específica para o negócio. Isso não apenas simplifica a gestão financeira mas também reforça a seriedade e profissionalismo da empresa perante o mercado e instituições financeiras.
  2. Utilização de cartões corporativos: evitar o uso de cartões pessoais para despesas empresariais é crucial. Cartões empresariais ajudam a manter as despesas documentadas e facilitam a prestação de contas.
  3. Manutenção de registros precisos: documentar todas as transações financeiras com detalhes, mantendo notas fiscais e comprovantes, é fundamental para uma contabilidade organizada e transparente.
  4. Consultoria de um profissional contábil: contar com a ajuda de um contador não só para a abertura da conta empresarial, mas para a gestão contínua das obrigações fiscais, pode salvar o empreendedor de muitas dores de cabeça futuras.

Saiba mais: Atenção: governo NÃO cobra inscrições para o Pé-de-Meia; veja como fugir do GOLPE

Impacto negativo junto ao Fisco

A desorganização financeira refletida pela mistura de contas pode prejudicar a imagem do MEI perante a Receita Federal, aumentando as chances de fiscalização e complicando negociações fiscais como acordos de parcelamento ou negociações de dívidas.

A separação entre as contas pessoais e empresariais não é apenas uma recomendação, é uma necessidade para todos que escolhem a jornada de ser um Microempreendedor Individual.

Além de evitar problemas legais e fiscais, essa prática promove uma gestão mais eficiente e uma maior clareza nas operações financeiras do negócio.

Organize-se e garanta não apenas a conformidade com as normas, mas também a prosperidade e o crescimento sustentável do seu empreendimento.

Acompanhe mais: Evite ESTES problemas para não PERDER o seu MEI: confira a lista de proibições