Novo RG 2024: é obrigatório? Como faço para solicitar?

Neste ano, será possível solicitar o novo RG, mas será que todo mundo precisa ter o documento atualizado? Entenda a verdade!

Você já ouviu falar sobre o novo RG, a Carteira de Identidade Nacional (CIN)? Esta grande novidade, liberada pelo governo brasileiro, traz uma série de mudanças importantes. A partir de agora, o CPF será o número padrão para identificação, visando maior unificação e segurança. 

Neste artigo, vamos explorar tudo sobre o novo RG, desde como solicitá-lo até as mudanças que ele trará para a sua vida. Prepare-se para se atualizar e entender como essa transformação afetará o cotidiano dos brasileiros!

Uma versão atualizada de documento está disponível: o chamado novo RG já começou a ser entregue. Confira!
Uma versão atualizada de documento está disponível: o chamado novo RG já começou a ser entregue. Confira! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Novo RG: tudo sobre a Carteira de Identidade Nacional e suas mudanças

A princípio, as mudanças no documento refletem um esforço significativo do governo brasileiro em modernizar o sistema de identificação civil, aumentando a segurança e facilitando a vida dos cidadãos. 

Dessa forma, com a implementação do novo RG, espera-se uma maior eficiência na gestão de informações e uma redução considerável em casos de fraudes e duplicidades. Veja as alterações que ele traz:

  1. Unificação com o CPF: o principal aspecto do documento é a adoção do número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) como a identificação principal. Isso significa que o número do RG tradicional, que varia de estado para estado, será substituído pelo número do CPF. Essa mudança visa criar um sistema de identificação unificado em todo o território nacional;
  2. Documento integrador: com o novo RG, o CPF passa a ser a base para a integração de diversos documentos oficiais. Isso inclui a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o título de eleitor, e a carteira de trabalho, entre outros. Isso significa que um único número (o do CPF) será suficiente para acessar uma gama de informações e serviços governamentais;
  3. Formato físico e digital: o novo RG estará disponível tanto em formato físico quanto digital. A versão digital pode ser acessada e utilizada através do aplicativo gov.br, oferecendo maior comodidade e segurança;
  4. Combate a fraudes: a unificação dos registros por meio do CPF tem como objetivo principal aumentar a segurança e reduzir as chances de fraudes de identificação. Será mais difícil para indivíduos mal-intencionados forjar identidades ou utilizar documentos de outras pessoas;
  5. Processo de transição: não é necessário fazer a substituição imediata do RG antigo pelo novo. Os RGs atuais continuarão válidos até 28 de fevereiro de 2032, oferecendo um período de transição para que todos possam se atualizar sem pressa.

Como solicitar o novo RG?

Para emitir a primeira via do novo RG, basta dirigir-se aos institutos de identificação dos estados ou do Distrito Federal, apresentando a certidão de nascimento ou casamento. A boa notícia é que o documento estará disponível tanto em formato físico quanto digital.

Veja também: Novo RG obrigatório e gratuito já está sendo emitido, confira o passo a passo para atualizar seu documento

Validade e transição para o documento

A validade do novo RG varia conforme a idade do cidadão. Para crianças até 12 anos, o documento terá validade de cinco anos; para pessoas entre 12 a 60 anos, a validade será de dez anos; e para aqueles com mais de 60 anos, o documento será válido por toda a vida. Importante: não é necessário trocar imediatamente seu RG atual pelo novo, pois o RG antigo continuará válido até 28 de fevereiro de 2032.

Custos e disponibilidade

Tanto a emissão quanto a renovação do novo RG serão gratuitas, seguindo o mesmo princípio da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Essa medida facilita o acesso de todos os cidadãos a um documento de identificação atualizado e seguro.

Veja também: 6 passos para fazer o seu dinheiro render mais na CAIXA e BB: confira agora!