Novo RG obrigatório e gratuito já está sendo emitido, confira o passo a passo para atualizar seu documento

Novo RG: segurança e inclusão na identificação nacional. Saiba como obter o seu e as vantagens desse documento inovador.

A modernização dos documentos de identificação é um passo importante na busca por maior segurança e eficiência na prestação de serviços públicos. Nesse contexto, o ‘Novo RG’ vem como uma inovação que promete simplificar a vida dos cidadãos, tornando o processo de emissão mais acessível e seguro.

Neste artigo, vamos explorar os detalhes desse novo documento, que não apenas reúne informações cruciais em um só lugar, como também atende às necessidades de inclusão e autenticidade.

Saiba como atualizar seu RG de forma simples e gratuita, além de entender as mudanças e benefícios que essa novidade traz para a identificação nacional.

Novo RG liberado: veja detalhes e como obtê-lo. (Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br).

Governo lança novo RG obrigatório e gratuito

O governo de Mato Grosso do Sul está dando início à emissão do ‘Novo RG’, uma Carteira de Identificação Nacional (CIN) que promete trazer maior segurança e comodidade aos cidadãos.

Nesse novo documento, não haverá distinção entre o nome social e o nome do registro civil, incluindo um campo para o nome social. Além disso, o RG conterá apenas o número do CPF, reunindo todas as informações pessoais em um único banco de dados, reduzindo a probabilidade de fraudes.

Veja também: Novo RG capaz de substituir o CPF será emitido em todo o país a partir de hoje

Facilidade e gratuidade para todos

Uma das notícias mais relevantes é que a emissão do novo RG será totalmente gratuita, seja para quem já possui a identidade antiga ou para aqueles que estão solicitando o documento pela primeira vez. O secretário adjunto de Estado de Justiça e Segurança Pública, Coronel Ary Carlos Barbosa, enfatiza que essa é uma conquista significativa para a população, uma vez que aumentará a segurança e dificultará as tentativas de fraude.

Embora o RG antigo ainda seja válido até 2032, é importante destacar que a população pode começar a agendar a emissão do novo documento imediatamente. O processo de agendamento é simples e pode ser realizado online, no site da Sejusp/MS. Os interessados podem escolher entre a emissão da 1ª via ou 2ª via (caso já possuam o RG antigo). É importante notar que, neste primeiro momento, a identidade é gratuita, mesmo para quem solicitar a 2ª via.

Inclusão de crianças e jovens

Uma das mudanças notáveis no novo RG é a inclusão da faixa etária de 0 a 11 anos, que agora poderão obter o documento com validade de 5 anos. Não há uma idade mínima específica para solicitar a CIN, mas é sugerido que seja emitida a partir dos seis meses de vida, ou quando a criança já puder sentar em uma cadeira para que a foto seja tirada com um fundo branco.

Passo a passo para a emissão do ‘Novo RG’

Para solicitar o ‘Novo RG’, siga o passo a passo abaixo:

  1. Primeiramente, acesse o site http://servicos.sejusp.ms.gov.br.
  2. Em seguida, clique na opção 1ª ou 2ª emissão do RG.
  3. Selecione o posto de atendimento mais próximo de sua residência.
  4. Escolha o melhor dia e horário para o atendimento.
  5. Preencha todos os campos obrigatórios.
  6. Digite os caracteres de segurança para confirmar sua identidade.
  7. Por fim, certifique-se de que o protocolo com o agendamento chegou ao seu e-mail cadastrado.

Documentos necessários e validade do novo RG

Os documentos necessários para a emissão do ‘Novo RG’ incluem:

  • CPF
  • Certidão de Casamento/Divórcio ou Certidão de Nascimento

Documentos opcionais incluem: Certidão de Naturalização, NIS, PIS, PASEP, tipagem sanguínea, título de eleitor e outros, caso seja necessário.

A validade da Carteira de Identificação Nacional (CIN) varia de acordo com a faixa etária:

  • De 0 a 12 anos: validade por 5 anos
  • De 12 a 60 anos: validade por 10 anos
  • A partir de 60 anos: validade por tempo indeterminado

Futuro da CIN

Vale ressaltar que, atualmente, a Carteira de Identidade Nacional é emitida em papel moeda, mas existe a perspectiva de que, a partir do segundo semestre de 2024, o Estado de Mato Grosso do Sul possa licitar uma empresa para a emissão do documento em material de cartão. No entanto, essa opção não será gratuita e custará o valor de uma segunda via.

Inovações e segurança

A CIN segue as disposições da Lei nº 14.534/2023, sancionada pelo presidente Lula, que estabelece o CPF como o número único e suficiente para a identificação do cidadão nos bancos de dados de serviços públicos. Além disso, a nova carteira apresenta um QR Code, permitindo a verificação de autenticidade. O documento ainda conta com um código de padrão internacional chamado MRZ, semelhante ao utilizado em passaportes.

Essas mudanças visam promover mais cidadania e respeito às pessoas da comunidade LGBTQIA+ e fazem parte do compromisso do governo federal com políticas públicas voltadas para esse público. O secretário de Governo Digital, Rogério Souza Mascarenhas, ressalta que o novo documento refletirá com mais fidelidade a identidade do cidadão brasileiro, proporcionando uma reconstrução da relação de cidadania entre o Estado e o cidadão.

Veja também: Novo RG tem data máxima para emissão: não deixe para depois, documento é obrigatório